Início » Brasil » Privatização dos Correios: UPS teria interesse em comprar estatal

Privatização dos Correios: UPS teria interesse em comprar estatal

Plano de privatização dos Correios ainda não foi definido, mas UPS já estaria de olho

Emerson Alecrim Por

No radar de privatizações do governo de Jair Bolsonaro, os Correios aparecem em posição de destaque. O futuro da estatal deverá ser traçado nos próximos meses. Enquanto isso, interessados em assumir a companhia começam a aparecer. Um deles é a gigante americana UPS.

Carro híbrido da UPS

Pelo menos é o que aponta o Valor Econômico. De acordo com o veículo, o presidente global da UPS, Nando Cesarone, teria conversado com o ministro da Economia, Paulo Guedes, na recente edição do Fórum Econômico Mundial. Fontes do governo relataram que, no encontro, o executivo manifestou interesse pelos Correios.

Há boas chances de que esse interesse seja real, afinal, a UPS é uma das maiores empresas de logística do mundo. Centenária (foi criada em 1907) e com sede nos Estados Unidos, a companhia está presente em mais de 200 países (incluindo o Brasil, é claro).

A manifestação de interesse teria sido feita depois que Guedes e a secretária especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Martha Seillier, apresentaram a lista de concessões e privatizações do governo brasileiro. Especificamente sobre os Correios, o ministro comentou que a privatização vai ocorrer, no máximo, até 2021.

Correios

Paulo Guedes também ressaltou que a venda da estatal será feita de modo integral ou parcial. Ainda não há certeza porque o processo de privatização dos Correios está em fase de estudos, sobretudo pelo BNDES, que avalia a viabilidade e a modelagem do negócio.

Um parecer técnico a respeito da privatização dos Correios só deverá ser divulgado no último trimestre do ano. Enquanto isso, funcionários e políticos contrários à proposta tentam, por meio de campanhas e outras ações, impedir que a empresa deixe de ser uma estatal.

Mais sobre: , ,

Comentários da Comunidade

23 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido

Eu prefiro a Amazon.

Ela vai ter a capacidade logística para enviar toda a infra e funcionários para Pompeia e jogar lá dentro.

Depois vai poder recomeçar do zero.

Mas se a UPS tiver a mesma capacidade, eu já fico satisfeito.

Pierre

Se é pra tirar um serviço lixo e botar outro, que deixe os Correios mesmo.

Já tive dor de cabeça mais de uma vez com a UPS e a burrocracia deles. Agora mesmo quase usei todo meu estoque de “fuck” e “shit” pra reclamar de uma encomenda que tá a 120 dias parada na ginga e nem sequer foi despachada pra alfândega, ainda. Isso que escolhi o armazém US da Banggood porque o prazo de entrega era de 15 a 20 dias, contra 45 da China.

Espero que a Amazon chegue passando o carro na concorrência e compre os Correios.

@ksio89

Também prefiro que seja a Amazon que compre esse cabide de emprego estatal.

Leandro Alves

Amazon tem chances de melhorar o serviço, ainda mais se utilizar o esquema de terceirizar as entregas como faz nos EUA.

Aqui na minha região tem um esquema interessante das transportadoras: Tem um galpão privado onde o dono vai buscar encomendas em uma cidade grande próxima de várias transportadoras e faz essas entregas na região, dispensando as transportadoras de ter um depósito na região.

Marcos Silva

Interessante considerar o que diz a ADCAP a respeito:

O BRASIL NÃO É FEIRA LIVRE

O fato de “haver interessados em comprar” não justifica uma privatização. Antes de haver um comprador disposto, é necessário haver uma decisão de vender, tomada por quem tem competência para isso e devidamente motivada.

Certamente teríamos compradores para a Amazônia se quiséssemos vende-la. Da mesma forma, nossos rios poderiam ser um ótimo ativo para quem olha o futuro e percebe que água potável será muito valiosa em poucos anos. A cadeira da Presidência da República também seria atrativa, se pudesse ser colocada à venda. Enfim, não é a presença de comprador interessado que motiva a venda de qualquer bem público, afinal não somos uma feira livre, mas sim um país.

A presença de compradores interessados na verdade deveria motivar uma preocupação, afinal se há interessados é porque nosso bem tem valor.

A Suno Notícias publicou hoje que a UPS tem interesse em comprar os Correios. O vazamento conveniente chega num momento em que questionamos a série de mentiras que autoridades do governo tem plantado na mídia sobre os Correios, na ânsia de sustentar a intenção de privatizar a estatal.

Não sabemos se a notícia procede mesmo ou se foi oferecida por algum assessor do Ministério da Economia para tirar o foco dos questionamentos que estamos fazendo sobre as mentiras que vêm sendo apresentados à sociedade a respeito dos Correios, mas nunca tivemos dúvida de que haveria uma fila de interessados se a empresa fosse colocada à venda, pois de fato ela tem valor e, exatamente por isso e porque tem uma missão pública muito importante a cumprir, não deveria ser vendida.

Os brasileiros dispõem de um serviço postal universalizado, que alcança todo o país, com qualidade elevada (acima de 98% de qualidade geral) e com tarifas abaixo da média mundial. Por que os brasileiros deveriam, então, ser condenados a passar pelo calvário que vivem hoje os portugueses após a privatização do CTT, seguida do fechamento de agências e de uma brutal elevação de preços?

Até mesmo os concorrentes sabem da importância dos Correios, pois utilizam sua infraestrutura capilar para complementar os serviços que oferecem a seus clientes.

Os Lesa-Pátria que se apressam a tentar justificar o que não encontra respaldo técnico, econômico ou social, precisam ter suas intenções barradas pelo Congresso Nacional, que saberá evitar que aquilo que os brasileiros levaram mais de 350 anos para consolidar seja vendido como banana em feira livre.

O Brasil não pertence a um partido ou governo. Pertence aos brasileiros.

ADCAP – Associação dos Profissionais dos Correios

Lucas Bonfim

O problema hoje é que só existe o correios e só pode ter os correios. O que eu espero de verdade desta privatização não é somente que seja privatizado, mas que isso possa abrir portas para outras empresas entrarem de vez no mercado, e não somente fazerem certos tipos de entregas.
Empresas como Fedex, UPS e outras, são extremamente caras aqui no BR, o que torna inviável.
Bom pelo menos essa é a minha opinião sobre o tema.

Lugi lanzii

Que inocencia achar que as estatais servem ao povo e não aos politicos e apadrinhados.

Não é dever do Estado ser empresario.

Eu

Legal esse tipo de informação que agrupa as unicas duas possibilidades possiveis no caso de venda…

Problema de privatizar os Correios é: ninguém garante que vá melhorar e/ou ficar mais barato.

Problema de não privatizar os Correios é: ninguém garante que vá melhorar (ontem mesmo recebi um pacote que parecia ter vindo da segunda guerra mundial, e veio do Espirito Santo pra Curitiba apenas, em apenas cinco dias na mão dos Correios)… mas que vai ficar mais caro, isso vai. Sempre vai.

Gabriel R

Eu realmente queria saber quem vai entregar as cartas. Todo país desenvolvido tem uma empresa estatal para garantir justamente a livre concorrência de encomendas.
Nos EUA tem o US Mail, no Reino Unido tem o Royal Mail, etc. Que não são tão bons mas entregam conta de luz e cartas nos extremos.
Achar que UPS ou Fedex vai entregar carta no interior dos estados sem repassar o “preju” para os outros clientes é não acreditar em capitalismo.

Prefiro um estado que abra concorrência para outros, hoje tem Fedex, UPS, Loggi, Rappi, mas muita gente usa o Sedex pq é mais barato em ALGUNS lugares. Se é para ter concorrência que venham mais empresas, e não suma com uma que segura o preço das encomendas de outras empresas.

Vou adicionar aqui que correio só deu prejuízo na época da péssima administração da Dilma, é quase regra dar lucro.

Nunca se perguntaram pq os EUA tem correio estatal e muita livre concorrência? Nem saúde pública existe, mas correio é estatal. Será que o Brasil é muito esperto e manja muito de capitalismo e os EUA são comunistas?

Leandro Alves

Então, mas já parou para se perguntar se eles gostam do serviço dos “correios” deles?

Marcos Silva

No Brasil, qualquer um pode abrir uma empresa de entrega de encomendas e começar a trabalhar no outro dia. Por isso, há milhares de empresas assim, concorrendo entre si.
Por estar já instalado no Brasil todo, ter um volume grande de encomendas e não estar focado apenas em maximizar lucros, os Correios são a melhor opção para muita gente, incluindo especialmente as pequenas empresas de comércio eletrônico e os próprios concorrentes dos Correios (inclusive os grandes), que usam a estatal para chegar nos locais mais afastados.
Os Correios são mais que uma estatal comum; são uma infraestrutura, que democratiza o acesso ao serviço e barateia o frete para muitos. Além disso, não depende de recursos do Tesouro.
Para que mexer nisso? Vejam o que está acontecendo em Portugal, onde o correio foi privatizado, a população está nas ruas protestando contra o fechamento de várias agências e os preços de carta subiram quase 50%. É isso que queremos por aqui?

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido

Senhores, a promotoria encerra.

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido
@guipolonca

Único sensato aqui no meio dos raivosinhos

Lucca

Se for vendida, que seja para uma empresa BRASILEIRA. Achar que aumentar a presença mundial da UPS e Jeff Bezos seja bom é piada.

Marcus Vinícius de Barros Pontes

Tem anos que eu questiono como q os Correios tem um centro de entrega de encomendas lá em curitiba pra de lá atender o brasil inteiro, quando pela lógica a gente deveria ter 1 em cada região, ou pelo menos dois centros, um para atender sul-sudeste, outro pra atender norte, nordeste e centro-oeste.

Aí pouco tempo depois q a Amazon começa a operar no brasil eles anunciam planos de colocar um armazém de distribuição de produtos no nordeste, pra gente receber os produtos com a mesma agilidade que o pessoal de são paulo goza.

sinceramente a única coisa q os correios não decepcionam de forma nenhuma é na periodicidade das greves.

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido

Exato.

Pro tamanho do país, deveria ter no mínimo 3 centros internacionais de distribuição pra dar conta do recado.

Fora que amo, AMO essa Falácia do Verdadeiro Escocês de que o Correios é a única empresa que consegue chegar em lugares remotos. Como bem lembrado pelo André no Twitter:

“eu adoro esta ideia fantasiosa que só os correios chegam em lugares afastados, quando Coca-Cola e Souza Cruz chegam em todos estes lugares e os Correios não conseguem entregar uma correspondência decente, me obrigando a preferir fatura vinda por email” :right_anger_bubble:

Eu fui no Procon reclamar com a Vivo de faturas que nunca chegavam, me obrigando a ir no site horroroso deles tirar a 2ª via. Eu descobri que a Vivo não só enviava SIM as cartas, como enviavam com mais de 10 dias de antecedência do vencimento (que é o padrão deles).

A Vivo me ajudou a reunir provas pra ir no JEC contra o Correios, e ainda me disponibilizaram um advogado. :man_shrugging:

Marcos Silva

Os Correios não tem um nem dois, mas dezenas de centros de tratamento de carga espalhados pelo País. Em Curitiba é centralizada apenas a maior parte da carga de encomendas internacionais, em função de facilidades da Receita Federal para inspecionar e liberar a carga.

Marcos Silva

Os Correios possuem apenas monopólio sobre o serviço de entrega de cartas, o que é necessário para se praticar um preço único em todo o País. Graças a isso, os brasileiros que moram em regiões remotas do país pagam o mesmo valor de porteamento de carta do que os demais, ou seja, uma carta de São Paulo para São Paulo custa o mesmo que uma do Oiapoque ao Chuí.
E o preço da carta brasileira é menor que a média mundial, apesar de o Brasil ter um território entre os maiores do planeta.

Edilson Junior

Continuo sendo da opinião de que os Correios deveriam se tornar uma empresa estatal de capital aberto, a exemplo do que ocorre com o Banco do Brasil.

Ismael Faleiro

E as demais transportadoras são o que?
Moro no interior do RS, evito comprar pela americanas, submarino e afins por não entregarem pelos correios. Aqui, a unica que entrega rápido e direito é os correios, o resto é só lixo!

Lucas Bonfim

Confesso que não tinha me lembrado das transportadoras, porém, se fossem concorrentes diretos dos correios, uma pessoa que vende pelo Mercado Livre, por exemplo, poderia se utilizar dos seus serviços também, você não acha?

Ainda que possa ser comparado, não acredito que as transportadoras no geral poderiam ser colocados como concorrentes dos Correios.

Acredito que isso daria uma discussão.

@ksio89

Parei de ler em “qualidade elevada”, nunca li tanta bobagem na minha vida. Uma moça aqui do fórum teve que pagar 15 reais de extorsão e ficou esperando mais de 80 dias pela entrega do pacote, até descobrir que os incompetentes dos Correios perderam, ou melhor, funcionários furtaram a encomenda dela.

Um gerente dos Correios na Paraíba furtou mais de 200 objetos de um centro de triagem de encomendas até ser preso, aí vem esse sindicato de m… vir defender esse cabide de emprego.

Não duvido nada você ser algum nomeado nos Correios que não quer perder o cargo. Não vai reclamar do absurdo que era os PAIS dos carteiros terem plano de saúde? Tem que privatizar esse lixo de Correios e abaixar a carga tributária pras transportadoras, o que é revoltante uma vez que a estatal possui imunidade tributária.

Não sei se é malícia ou apenas ignorância defender os Correios e outras estatais, acho que é um pouco de cada.

Dereck

Mas o monopólio dos Correios não é só sobre cartas e correspondências? O resto as outras podem entregar normalmente. Pelo menos acho que é assim. Ou estou enganado?

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido

“Tem”.

Ismael Faleiro

Não sou especialista, nunca vendi pelo ML, mas sempre que comprei por lá foi entregue pelos correios, sempre um bom trabalho diga-se de passagem. Eu acredito que ML tenha algum acordo comercial com os correios, talvez por isso as entregas tenham que ser através deles.
Quero deixar claro que entendo que os correios têm seus problemas, principalmente com a região norte, mas não acho que vá se resolver com sua privatização. Espero estar errado. Abraço!

Douglas Knevitz

Estamos em 2020, não há necessidade alguma do governo administrar uma empresa de correios. Esse trabalho pode ser feito perfeitamente por uma empresa privada, a qual é do interesse dela que o serviço seja bem executado, para que mantenha seus clientes.

Hoje os correios atendem a basicamente 99% do território brasileiro, mas isso não é mérito dele, é obrigação, já que todos nós pagamos pela sua manutenção (mesmo dando prejuízo).

A privatização só vai ocorrer, se a empresa se comprometer a seguir algumas diretrizes estabelecidas pelo governo (como por e exemplo manter atendimento a locais remotos).

Prefiro que o imposto que pago seja destinado a coisas mais importastes, que a manutenção dos correios. Quando eu quiser usar um serviço de entregas, eu contrato algum da minha preferência e pago apenas pela vez que utilizar.

Amazon ou UPS, o que importa é que estamos discutindo um alternativa melhor … Continuar como está não dá.

E sério mesmo que tem gente falando da entrega de cartas ? Cartas essas que podem ser substituídas por e-mails. Mais barato, rápido, prático e ecológico.

Quanto ao questionando de aumento de preços, a Amazon hoje faz um bom trabalho no Amazon Prime. Imagina o que ela faria se fosse dona dos correios.

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido

Não dá para substituir toda carta por email. Tem pessoas que sequer tem internet, principalmente idosos.

E carta não é só “mamãe estou bem”, tem os documentos também.

Fora isso, qualquer empresa pode entregar.

@ksio89

Não, um gerente furtar mais de 200(DUZENTOS, eu disse DUZENTOS), objetos de um galpão de triagem de encomendas não ocorre em transportadoras como você quer insinuar não, isso é falácia sua. Após o primeiro roubo já teriam aberto uma auditoria, mas como no cabide de empregos estatal os servidores são concursados ou nomeados, é muito mais burocrático para investigar e punir os responsáveis.

Grandes coisas entregar 20 milhões de cartas, entregar atrasado eu também entrego. O extrato do licenciamento do meu carro quase sempre chega após o vencimento. Correspondências na firma sempre chegam com atraso, quando recebia as faturas em casa quase sempre chegavam atrasadas, que aliás foi o que me motivou a optar pelo recebimento via email.

Minha mãe era servidora do Ministério do Trabalho e Empego e sempre relatava que o incompetente dos Correios entregava as notificações atrasadas para as empresas, gerando multas e transtorno a elas, pois o prazo para recurso das multas já havia expirado quando as empresas recebiam as correspondências. Meu pai trabalhava em outro órgão público federal e relatava o mesmo, o lixo dos Correios sempre entregava atrasado as cartas, gerando grandes prejuízos e aborrecimento às empresas.

É essa a estatal linda e maravilhosa da sua imaginação? Qual a desculpa esfarrapada que você vai dar pra justificar o serviço porco dos Correios? Vai dizer que isso também acontece com as transportadoras? Ah não, não vai porque me lembrei que esse serviço é um monopólio estatal.

Welton Aguiar Martins

Beleza se querem privatizar. Pra mim, o negócio é vender pra quem está disposto a melhorar a infraestrutura e qualidade do serviço.
É sacanagem vender só pra fazer caixa e o cliente (nós) tomar na cabeça com um serviço mais porco e mais caro…

@Boleto

Mano, queria poder emoldurar esse comentário. Concordo simplesmente com tudo que foi dito, impressionante como o tecnoblog evoluiu as discussões depois de largar aquele antro de fakes do disqus

Douglas Knevitz

Só enviar em formato de pdf e imprimir. Se essa transição nunca for feita, vão usar papel pra vida toda. Está na hora de digitalizar as documentações e tornar isso o padrão.

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido

Acredite, convivo com muitas pessoas idosas pra saber que não vai ser uma transição pra agora ou próximos 15/20 anos.

Fora que, como falei, nem todo mundo tem acesso a Internet ou outras formas de obtenção desses documentos digitais, como a gente.

Leandro Alves

Aqui na minha cidade não dá para confiar em recebimento de boletos/contas/documentos via correios no prazo. Acredito que seja assim em vários lugares.

Vitor de Lucca

Não prefiro a Amazon. Acho melhor a Amazon comprar algo estilo Loggi.
Amazon comprar o Correios significa que dezenas, centenas de e-commerces vão ficar em desvantagem.
Ou melhor dizendo, qualquer e-commerce gigante que comprar o Correios, iria prejudicar a concorrência.

Vitor de Lucca

Royal Mail foi privatizado em 2014.

Lucas Bonfim

Até onde vai o meu baixo conhecimento, empresas grandes de transporte trabalham com empresas com um volume de entregas muito grande, como o varejo. Nesse ponto eu concordo. Mas agora quem vende pouco, como um vendedor do mercado livre que nunca vai ter um volume de um submarino por exemplo, utiliza os correios. Agora com empresas como a LOGGI e eoutras, pode ser que seja mais disseminado, dependendo do custo de envio.
Fora as mercadorias que vem da china que, são todas entregues pelos correios.
Quanto a cartas e correspondências (não seria a mesma coisa?) eu concordo plenamente que é um monopólio

Rodolfo Arruda Filho

Muito interessante e (salvo exceções) de alto nível essa discussão.

Trazendo alguns pontos aqui que li e tenho conhecimento, ainda que não absoluto, para debater.

Dizer que o correios chega a qualquer canto do Brasil é mentira. A primeira empresa que conseguiu cobrir 100% do território nacional e chegar em 97% das residências do Brasil foi a Avon, isso em meados dos anos 90. Inclusive os correios utilizavam as revendedoras da Avon para entrega de correspondências. E ai está o segredo da logística. É impossivel uma operação de logística eficiente cuidar 100% do transporte. Em algum ponto ela vai terceirizar, para cobrir a demanda e atender o custo.
Depois da Avon a Ambev também atingiu tal cobertura, mas lembrando em algum ponto a mercadoria, seja da Ambev, seja da Avon, passou por alguma transportadora terceira, seja correios, seja privada.

Outro ponto que é essencial na discussão é a tributação, hoje os correios tem uma vantagem ENORME por não serem tributados do mesmo jeito que transportadoras privadas, esse é o principal motivo de muitas das nossas encomendas da internet ainda virem pelos correios, é mais barato, simples assim.
Não existe monopólio no sentido de apenas os correios poderem fazer tal ou tal serviço, você pode ligar pra DHL ou Loggi agora e mandar uma carta para quem você quiser, ou uma encomenda, ou oq for, o ponto que você vai pagar muito mais caro do que se fizer pelos correios.
Manter uma operação de logística é uma das operações mais custosas que existe, e se você está nesse mercado contra uma empresa que tem a “proteçao” do governo, além de não precisar apresentar resultados para acionistas, se torna muito difícil operar.
Mas qual a saída? Se a reforma tributaria passar, alguns dispositivos que sobre taxam hoje as transportadoras vão cair, e por consequência elas irão se tornar mais competitivas. Ainda não chegarão ao nível de isenção dos Correios, mas certamente a eficiência operacional delas trará vantagem competitiva sobre os correios, que por conseqüência irão voltar a dar prejuízo (hoje operam no limiar do lucro, muito por questões de ajustes fiscais e dispositivos de multa, alem da transferência do passivo trabalhista para o correios prev)
A privatização, de parte da operação pelo menos, é a única solução, e quanto antes isso ocorrer, mais valorizada será essa venda, quanto mais demorar, menor o valor de mercado. E sim, é parte da operação. O plano de privatização deixa isso muito claro. O foco é privatizar a area de encomendas e serviços logísticos, mantendo a entrega de correspondências sobre gestão estatal (como acontece em muitos países), E isso tem uma razão simples. A gente vive num dos países mais burocratizados do mundo, o papel não vai ser eliminado tão cedo, e é IMPOSSÍVEL não ter entrega de correspondências para formalizar desde uma aposentadoria ou um telegrama. E não, enviar em pdf e imprimir mais próximo da entrega não é nem de longe a solução. Temos milhares de km2 na região norte sendo habitadas sem nenhuma infraestrutra elétrica.

Minha opinião? Existe muito interesse politico dos dois lados dessa privatização, nenhum deles com foco em atender melhor o publico. Fato é que a maquina estatal não tem mais dinheiro para investir ou mesmo manter os correios, o caminho é a deterioração da operação a cada dia. E nenhuma transportadora do BRasil vai ser tão competitiva quanto eles enquanto as regras vigentes existirem, ou seja, nossos custos só vão aumentar, piorando ainda mais o cenário econômico, na medida que o consumo se reduzira.
Dificilmente essa história terá um desfecho breve, eu acredito muito mais na passagem da reforma tributaria e ai por consequência uma morte controlada dos correios, do que uma privatização. O capital politico para aprovar o primeiro está diretamente ligado na manutenção do segundo, e o “bem maior” se da no primeiro.

Mas vamos aguardar cenas dos próximos capítulos.

JulioTenorio

Particularmente eu não tenho muitos problemas com o Correios e vou ser o advogado do diabo, na verdade prefiro até receber por eles, e vou citar os motivos, mas isso não exclui os problemas existente na empresa.

Eu não sei como é em outras regiões do Brasil, mas vou falar de minha experiencia recebendo no interior de Pernambuco, e também na capital na qual passei o ano de 2019. Correios entrega dentro de 2-6 dias se for Sedex, e muitas da lojas estão com o preço do PAC muito próximo, então uso mais Sedex. Amazon tem o centro de distribuição muito bem posicionado, são 2-3 dias no máximo. Outras transportadoras demoram bem mais, além da falta de estrutura no interior do estado, muitas só tem um centro a mais de 100km da minha cidade. Rastreio de várias são um lixo, falta de fardamento dos entregadores, veículos não possuem uma identificação visual que trabalham para a trasportadora, má apresentação dos entregadores, um já falou que era “Correios”, um cara sem farda em uma moto, o que não passa segurança alguma, a vontade foi de não abrir a porta.

Para mim as trasportadoras estão longe de ser um serviço de qualidade, as grandes transportadoras tem um serviço muito bom, mas a qualidade cai absurdamente quando vai para o interior onde terceirizadas cuidam do serviço. Na Amazon já me entregaram por umas 2 ou 3 transportadoras diferentes, e todas com o serviço pior do que o Correios. Novamente isso não exclue os problemas, mas diante da quantidade absurda de entregas de cartas e encomendas que o Correios realiza, qual a porcentagem dos problemas?

@rjaarruda colocou pontos muito interessantes, e no qual concordo. Espero que tenhamos melhor competitividade nesse setor e que a qualidade do serviço venha a subir bastante, pois isso falta para TODAS.

Gustavo Alves

Eu moro na Paraíba e acho o mesmo. Nunca cheguei a ter problema com os Correios, agora 9 de 10 vezes eu tenho problema com transportadora, chega a ser ridículo.

Anthony Fernando

Alguém aqui que comprou alguma coisa fora do país, pagou a taxa de 15 reais que os correios impôs em meados de 2018?
Faço essa pergunta porque em 2018 eu paguei essa taxa em um produto de 10 dólares, e esse ano não me cobraram!

Thiago Mobilon

#offtopic cria um tópico na sala de #importacoes-e-logistica :slight_smile:

Murilo Calegari

Cara, mas o único serviço que as empresas privadas não podem fazer é o envio de cartas. Não faz sentido associar esse único “monopólio” dos correios com uma suposta impossibilidade das empresas privadas entrar no mercado de serviços postais no Brasil.

Murilo Calegari

Não é dever do Estado ser empresário, mas sim de prover serviços essenciais a todos os cidadãos de forma hegemônica. Você acha mesmo que uma empresa privada vai ter interesse em manter uma agência dos correios no meio do estado do Pará para levar uma carta que um cidadão tem o direito de receber?

@xavier

Privatização ou concessão tem regras a serem cumpridas. Não tem querer, se estava estipulado que terá de manter todas as agências abertas, tem de manter sob pena de multa ou qualquer outra penalidade. :man_shrugging:t2:

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido

Mais uma vez a Falácia do Verdadeiro Escocês.

Me responde: como Coca-Cola, Avon, Yakult, Nestlé e cia bela conseguem chegar no interior do Mato Fundo então?

Toda empresa tem como objetivo primordial chegar o mais longe e em mais pessoas possível. Simplesmente não faz sentido essa balela de empresa privada não querer chegar no interior.

No mais, o Correios por ANOS manteve uma máquina de recursos jurídicos pra inviabilizar transportadoras e cia bela e manter um monopólio forçado em entrega de encomendas também.

Junior Max

No meu caso, onde moro Boa Vista/Roraima, o SEDEX leva de 15-30 dias para chegar, com um preço inimaginável para pequenos produtos, as vezes o preço do SEDEX chega ser mais caro que o próprio produto. Eu já cancelei compras porque o produto nunca chegou, e não estou falando de importação, sem falar de documentos que nunca chegam. Já processei operada de celular 5x porque minha conta nunca chegava em casa, e eles alegavam que os correios não estava entregando, mas nesse caso o juiz entendia que meu contrato era com a operada de celular e não com os correios.

Documento do carro? esse eu nunca vi o correio entregar, sempre tenho que ir ao dentran. Cartão de crédito via correios??? kkkkkkkk

A realidade apresentada pelo colega @Marcos_Silva é bem utópica, pelo menos pra mim, e acho que pra maioria dos brasileiros.

@tcmedeiros

Todo mundo falando mal dos Correios, mas nos últimos anos eu praticamente não tive problemas com eles (exceto em encomendas de fora, mas o gargalo geralmente é na Receita)…
Por outro lado semana passada tiver que ir até a Jadlog buscar uma encomenda minha que não saiu pra entrega. Quando liguei para lá para saber se podia ir buscar a pessoa só disse “é, o pacote está aqui do meu lado. Pode vir buscar”.

Rodolfo Arruda Filho

Você está correto.
Hoje as transportadoras “podem” fazer qualquer tipo de envio, inclusive cartas. Se você quiser enviar um cartão postal para seu amigo imaginário em cruzeiro do sul no acre hoje, você pode contratar a DHL, só que eles vão cobrar um iPhone 11 basicamente… Nao existe exclusividade nos serviços, logo nao existe monopólio. O que existe é tributações diferentes sobre uma operação super custosa por si só que é a logística, o que inviabiliza que a DHL faça isso em larga escala e o correios faça com pé nas costas.
Se iguala a tributação, o problema ameniza muito, e a concorrência cresce. Agora pergunta, você acha que os Correios querem isso?

Bruno

A minha raiva dos Correios não se originou por as encomendas atrasadas, mas por o péssimo atendimento presencial que recebi durante todos esses anos, em diferentes agências. Funcionários extremamente mal educados, vagarosos e mal instruídos. Acho que a estabilidade traz essas características.

O curioso é que vi o atendimento melhorar desde 2016, quando as discussões sobre privatização entraram em voga.

Participe da discussão