Tecnoblog
Início » Telecomunicações » Vivo cresceu 10% em acessos de fibra óptica nas capitais da GVT em 2019

Vivo cresceu 10% em acessos de fibra óptica nas capitais da GVT em 2019

Fibra óptica está presente em 36,9% dos acessos de banda larga da Vivo em todo o Brasil

Quando a Vivo comprou a GVT, a expansão da fibra óptica para fora do estado de São Paulo foi colocada em pauta, e ainda é um assunto que caminha devagar. Nas capitais onde a antiga operadora atuava, a presença de fibra óptica atingiu em 2019 a marca de 38,9% na base de clientes de internet fixa, crescimento de quase 10% em relação ao ano anterior.

As informações foram apuradas pelo Tecnoblog através da Anatel. A Vivo usa a tecnologia FTTH (fiber to the home) para levar fibra óptica até a casa do cliente. A capital atendida pela antiga GVT com a maior quantidade de acessos de fibra é Florianópolis/SC (50,9% dos acessos), seguida por Porto Alegre/RS (42,9%) e Rio de Janeiro (36,7%).

Por sua vez, a cidade com o maior crescimento de acessos em fibra foi Salvador/BA (+23,2%), seguido de Cuiabá/MT (+15,2%). O município com o pior desempenho foi Natal/RN, com expansão de apenas 0,2%, seguido de Brasília (+5,7%).

Em São Paulo, cidade-sede da Vivo e de maior importância para a operadora, a presença de fibra óptica chega a 54,7%, com expansão de 8,4% no número de acessos comparado com janeiro de 2019. Já Curitiba, cidade que foi berço da GVT, conta com apenas 21,7% dos acessos via FTTH.

Nos novos mercados, como Manaus, Teresina, São Luís e diversas cidades do interior do país, a Vivo já inicia as operações utilizando apenas tecnologias de fibra óptica para serviços de banda larga, TV por assinatura e telefonia fixa.

Considerando todas as cidades brasileiras, a Vivo soma 7 milhões de acessos de banda larga, 600 mil a menos que em janeiro de 2019. Do total, 36,9% são atendidos por FTTH, enquanto 63,1% continuam usando par metálico (xDSL).

Vivo precisa de fibra para continuar relevante

A expansão da fibra óptica é importantíssima para a Vivo, que optou por desestimular os serviços ofertados com xDSL, herdados da antiga GVT e da operação da Telefônica de São Paulo. A fibra permite maiores velocidades de download e upload, menor latência e não sofre com perdas de velocidade por distância ou com campos eletromagnéticos que afetam conexões de par metálico.

Com par metálico, a Vivo possui velocidades de até 50 Mb/s, mas depende de fatores técnicos como distância do modem do cliente até a central da operadora. Em muitos casos, clientes ficam restritos a velocidade de 15 Mb/s, enquanto sua principal concorrente, Claro, consegue entregar velocidades de 240 Mb/s praticamente em qualquer local coberto pela rede de cabos coaxiais.

A fibra é importante para que a Vivo continue sendo uma operadora relevante de banda larga e até mesmo de TV por assinatura, visto que ela encerrou a comercialização de TV via satélite e tenta migrar a base atual de clientes para o IPTV. Com velocidades menores que os concorrentes e sem a cobertura FTTH, eles acabam cancelando o serviço e trocando de fornecedor.

Crescimento da Vivo em acessos por fibra óptica

Capitais atendidas pela Vivo com xDSL e fibraAcessos por fibra em janeiro de 2019Acessos por fibra em dezembro de 2019Crescimento em acessos por fibra em 2019
AL – Maceió1%11%10%
BA – Salvador6,2%13,3%23,2%
CE – Fortaleza9,3%17,6%7,1%
DF – Brasília13,1%18,8%5,7%
ES – Vitória0,8%19,7%18,9%
GO – Goiânia13,4%22%8,6%
MT – Cuiabá5,2%20,4%15,2%
MS – Campo Grande9,7%17,4%7,7%
MG – Belo Horizonte18,7%28,1%9,4%
PB – João Pessoa14,1%27,7%13,6%
PR – Curitiba12%21,7%9,7%
PE – Recife5,6%17,5%11,9%
RJ – Rio de Janeiro24,4%36,7%12,3%
RN – Natal1,5%1,7%0,2%
RS – Porto Alegre31,6%42,9%11,3%
SC – Florianópolis39,9%50,9%11%%
SP – São Paulo46,3%54,7%8,4%
SE – Aracaju4,7%11,1%6,4%
Capitais atendidas com xDSL (apenas GVT)13,7%23,5%9,8%
Capitais atendidas com xDSL (incluindo SP)29,3%38,9%9,6%
Todos os municípios atendidos27%36,9%9,9%

Com informações: Anatel.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação