Início » Aplicativos e Software » Netflix adota novo padrão que economiza dados no Android

Netflix adota novo padrão que economiza dados no Android

Segundo a Netflix, o codec AV1 consegue reduzir consumo em até 20% na comparação com seu antecessor

Victor Hugo Silva Por

A Netflix usará um novo padrão ao reproduzir vídeos para usuários de Android que optarem pelo modo de economia de dados. O serviço de streaming adotará o codec AV1, capaz de reduzir o consumo em até 20% na comparação com o método anterior.

Netflix

O AV1 é um formato de codificação aberto e livre de royalties desenvolvido pela Alliance for Open Media, consórcio fundado em 2015 por empresas como Netflix, Google, Amazon e Intel. Lançado em 2018, ele é o sucessor do VP9, criado pelo Google e também livre de royalties.

Em seu comunicado, a Netflix indicou que, neste momento, o padrão estará disponível apenas em alguns títulos, que não foram especificados. A empresa informou ainda que deverá ampliar o uso do codec, mas entende que ele é mais adequado para dispositivos móveis, “onde as redes podem não ser confiáveis e nossos membros têm planos de dados limitados”.

Com foco no streaming, o codec já está disponível no YouTube. O serviço do Google também recomenda o uso do codec em resoluções mais baixas, especificamente até 480p. “Fazer streaming com AV1 em alta definição exige um computador potente”, alerta a plataforma na seção de Reprodução e desempenho.

Para o AV1 ser usado em vídeos com alta definição, o ideal é que mais dispositivos contem com o suporte adequado. A Netflix afirma que trabalhará com fabricantes para que isso aconteça. “À medida em que o desempenho do codec melhora com o tempo, planejamos expandir o uso do AV1 e agora também estamos trabalhando com parceiros de dispositivos e chipsets para estender isso ao hardware”.

Com informações: Engadget.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@ksio89

Sem decodificação por hardware não faz sentido usar esse codec, desempenho e consumo de bateria devem ser piores. Que eu saiba nenhum aparelho Android tem esse suporte atualmente. Dei uma lida rápida na Wikipédia e só meia dúzia de chips da Broadcom e MediaTek têm aceleração desse codec por HW. Mas é bom que cria a demanda com o tempo.

Aliás, é o motivo de eu usar a extensão enhanced-h264ify pra forçar H.264 no YouTube, pois o meu laptop é antigão e nem CPU nem GPU suportam decodificação via HW do VP9, que o Google usa por padrão.

E acho que esse VP1 no primeiro parágrafo tá errado, visto que no decorrer da matéria ele não é mais mencionado. Talvez tenha confundido com o VP10, evolução do VP9 que foi incorporado ao AV1.

Victor Hugo Silva (@victorhugo)

No primeiro parágrafo, era AV1 mesmo, acabei misturando com o VP9. Obrigado pelo aviso

@ksio89

Não sabia disso, limitação boba do Google, acho que o H.264 suporta tranquilamente 1440p pra cima.