Início » Negócios » Uber promete lucro em 2020 após perder US$ 8,5 bi no ano passado

Uber promete lucro em 2020 após perder US$ 8,5 bi no ano passado

Uber tem lucro global na divisão de viagens de carro, enquanto o delivery do Uber Eats vem trazendo prejuízo

Felipe Ventura Por

A Uber divulgou o resultado financeiro do quarto trimestre: a empresa teve prejuízo de US$ 1,1 bilhão entre outubro e dezembro, totalizando perdas de US$ 8,5 bilhões durante o ano de 2019. Ela promete atingir a lucratividade em 2020: a divisão de viagens de carro já é rentável, enquanto a situação do Uber Eats é bem diferente.

Uber

A receita da Uber foi de US$ 14,1 bilhões em 2019. A divisão “Rides”, que considera as corridas feitas pelos motoristas parceiros, já é lucrativa por conta própria: ela teve EBITDA de US$ 2,1 bilhões no ano passado (isto é, lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização). O resultado foi impulsionado por um forte crescimento no segmento de viagens premium, incluindo o Uber Comfort.

Enquanto isso, o restante da empresa teve um EBITDA negativo de US$ 4,8 bilhões: isso inclui o Uber Eats, transporte de caminhão pelo Freight, carros autônomos do ATG (Advanced Technologies Group) e outras apostas, como bicicletas elétricas e patinetes.

Como aponta a Reuters, o maior problema está no Uber Eats: o faturamento vem crescendo, mas os custos também, porque a empresa precisa gastar com incentivos promocionais para atrair clientes.

Para atingir a lucratividade, a Uber prometeu sair de mercados onde o Eats não conseguiria liderar o segmento de delivery. Em janeiro, ela vendeu suas operações locais da Índia para a concorrente Zomato.

Uber diz que “era do crescimento a todo custo acabou”

O CEO da Uber, Dara Khosrowshahi, afirma em comunicado: “reconhecemos que a era do crescimento a todo custo acabou… os investidores exigem cada vez mais não apenas crescimento, mas crescimento lucrativo”.

Inicialmente, a Uber tinha planos de se tornar lucrativa em 2021, mas o CEO disse que desafiou seus funcionários a adiantar esse cronograma para o quarto trimestre de 2020. Por enquanto, a empresa acredita que terá um EBITDA negativo de até US$ 1,45 bilhões este ano; isso deve mudar à medida que sua estratégia for modificada.

A Uber fechou o ano passado com 111 milhões de usuários ativos mensais no mundo todo, levando em conta quem faz viagens de carro, pede delivery pelo Eats e/ou usa serviços de micromobilidade (bike e patinete).

Com informações: Uber, Reuters.

Comentários da Comunidade

1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Participe da discussão