Início » Antivírus e Segurança » Procon-SP alerta para golpe da ligação para o próprio número

Procon-SP alerta para golpe da ligação para o próprio número

Em vídeo, Procon-SP orienta usuário a não atender a ligações que mostram seu próprio número de celular como origem

Emerson Alecrim Por

O celular toca e, quando você olha para a tela, descobre que a ligação vem do seu próprio número. Além do espanto que isso causa, você precisa lidar rapidamente com uma decisão: atender ou desligar? Recentemente, o Procon-SP fez um vídeo para dizer que a ligação não deve ser atendida.

homem falando ao celular

Em alerta divulgado na última sexta-feira (14), o Procon-SP explica ter chegado ao conhecimento do órgão que hackers estão fazendo ligações a partir do próprio número do usuário para clonagem do celular. “Em apenas dez segundos, eles conseguem clonar e roubar dados, contas, senhas e contatos do aparelho em questão”, diz a nota.

Para reforçar o recado, o Procon-SP divulgou um vídeo em que Fernando Capez, diretor executivo do órgão, recomenda veementemente que a ligação não seja atendida:

Caso o consumidor constate pelo visor de seu aparelho que está recebendo uma ligação de um número igual ao seu, não atenda: informe sua operadora sobre o ocorrido e avise outras pessoas e amigos para que não caiam no golpe.

Esse tipo de cilada não é novo. Em 2019, o ministro da Justiça, Sergio Moro, teria recebido ligações do próprio número na invasão que expôs conversas entre ele e o procurador Deltan Dallagnol.

Na época, a Anatel determinou que as operadores bloqueassem chamadas feitas de um celular à própria linha, tanto para ligações convencionais quanto por VoIP. Apesar da adoção dessa medida, relatos sobre esse tipo de golpe ganharam força recentemente.

Como isso é possível? Trata-se, talvez, de alguma nova técnica de spoofing, isto é, de algum artifício ainda não esclarecido que permite que o número de origem em uma ligação seja mascarado com outro à escolha do invasor.

Como já dito, algum golpe do tipo ganhou força nos últimos dias — ou boatos sobre. É daí que vem o aviso recente do Procon-SP. O tom adotado pode ser alarmista em demasia, porém: até o momento, não há nada indicando que o simples atendimento de uma ligação do mesmo número permita, por si só, que o celular do usuário seja invadido.

Isso não quer dizer, no entanto, que o alerta deve ser ignorado: é possível que a combinação do atendimento à ligação com algum truque de engenharia social possibilite o golpe, razão pela qual a orientação de recusar chamadas do próprio número continua válida.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

Quando eu trabalhava no call Center da Vivo muitos meses atrás, eu atendia clientes que relatavam que estavam recebendo ou que receberam ligações do próprio número. Sabe o que eu fazia? NADA!!! Fingia que ia abrir chamado técnico ou então dizia que foi um erro sistêmico e que, em até 48h, o erro seria sanado. Por que eu fazia isso? Porque não recebi treinamento para lidar com isso e também não havia pra quem mandar um tipo de reclamação ou chamado para se resolver isso.
Fica evidente que as operadoras não sabem ou não estão nem aí para esse tipo de ocorrência.

𝕍𝕚𝕟í𝕔𝕚𝕦𝕤 𝔽𝕒𝕣𝕒𝕙 (@vtfarah)

Tecnicamente é possível via protocolo SS7. Existe uma falha nesse protocolo e as operadoras ainda usam.