Início » Jogos » Dreams: um playground para sua imaginação

Dreams: um playground para sua imaginação

Dreams é um canivete suíço para criar o que quiser, como quiser

Vivi Werneck Por
Nota Final 9.3

Definir Dreams, exclusivo do PS4, é como tentar explicar um sonho. Não há uma forma exata de fazê-lo, mas sim mostrar um conjunto de conceitos. De uma forma geral, o novo jogo da Media Molecule (LittleBigPlanet e Tearaway) é um playground que te permite criar sua própria arte, música e jogos, além de interagir com a criação dos outros. Alguns verão Dreams como uma ferramenta de criação, outros como um local para jogar vários games em um. Veja o review completo.

Bem-vindo ao Universo dos Sonhos

Jogos para criar suas próprias fases, ou mundos inteiros, não são novidade. Super Mario Maker é um exemplo de sucesso neste cenário e o clássico RPG Maker é ainda usado até hoje. No entanto, até onde me consta, nenhum destes elevou o conceito de “crie o que quiser, da forma como quiser” tão longe como Dreams.

Todas as ferramentas disponíveis no jogo, tudo o que é possível fazer, jogar ou construir é mostrado gradativamente, respeitando a curva de aprendizagem de cada pessoa, em vários tutoriais (que podem ser refeitos quando quiser). Num primeiro momento, Dreams te ensinará funções básicas de interação com o Universo do Sonhos.

Dreams

Você será apresentado ao seu Bichim (Imp), que é realmente um bichinho (em formato de bolinha) colorido e muito fofo. Ele será sua “seta de mouse” multifuncional no game. Isso porque seu “mouse”, para tudo neste título, é o próprio controle do PS4, ou o PlayStation Move (se tiver). O sensor de movimentos do DualShock 4 é usado para movimentar seu Bichim pela tela e os botões para controlar suas ações. Vou falar melhor sobre o uso dos botões mais abaixo.

Após aprender os primeiros passos com seu Bichim, você será apresentado ao seu Cantinho (é adorável como a maioria dos nomes te dão uma sensação de voltar a ser criança), um espaço totalmente personalizável e com tudo o que você for desbloqueando ao explorar o Universo dos Sonhos.

É possível conseguir ferramentas, blocos, pedaços de cenários, vários personagens, decoração, música, animações e por aí vai. No seu Cantinho (que funciona como a sua base e centro de testes), sinta-se livre para construir o que quiser e como quiser. Lá, conversando com o Bichim da Rainha dos Sonhos (a NPC guia do jogo), você ainda pode fazer missões de Bichims para desbloquear novas skins para sua “seta de mouse” sorridente.

Dreams

Após conhecer seu espaço privado, você pode explorar Dreams como quiser: seja fazendo os tutoriais para aprender a como construir suas coisas ou visitando os jogos já criados e se divertir. Não esqueça de jogar também o modo história, chamado O Sonho de Art, criado com as próprias ferramentas do Dreams. Falarei mais sobre ele adiante.

Suba de nível conforme viaja pelo Universo dos Sonhos, seja jogando, criando, ou mesmo interagindo com as criações de outros sonhadores (como são conhecidos os demais jogadores da comunidade). Ao chegar no nível 5, o game define qual personalidade mais se adapta ao seu estilo.

Se você prefere jogar mais que qualquer outra coisa, você ganhar o título de “Jogar”, se gosta de criar, pode ganhar o título de “Design” e por aí vai. Esses títulos não são fixos e mudam conforme o jogador interage de formas diferentes com o universo. Visite sempre o seu perfil para saber quais itens desbloqueou, ver suas criações salvas, seu histórico no game ou para personalizar o seu Bichim.

Controle de movimento e combo de botões

Dreams

Dreams, certamente, bateu algum recorde do maior número de combinações de botões no controle do PS4 já feitas até hoje. São tantas que o segundo maior desafio do jogo (depois do primeiro que é ter criatividade e paciência para fazer tudo o que gostaria) é decorar e dominar todas elas. Você vai desejar, do fundo da sua alma, poder usar um teclado e mouse.

A precisão do sensor de movimentos do DualShock 4 não é tão refinada como deveria, especialmente para trabalhos mais detalhistas, mas acredito que tudo é uma questão de foco e paciência (muita!). No caso das combinações de botões, você sempre pode recorrer à “cola” no menu do jogo, com uma lista dos comandos que já desbloqueou, ou mesmo no menu suspenso ao redor do seu Bichim.

Resumidamente, a Media Molecule espremeu quase um teclado inteiro nos botões do controle. Acredito que tenha dado um trabalho colossal – dada a quantidade de combinações necessárias para mover itens, mover o Bichim, clonar, alterar dimensões, criar animações, criar toda a lógica do game design, música, permitir que você construa a mão livre, e etc. Tudo isso no DualShock 4 (ou no PS Move). O Sonho, às vezes, pode virar um Pesadelo se você não praticar ou tiver paciência.

Seu limite é sua criatividade

Dreams

O primeiro choque de realidade que alguém sem experiência em design, programação ou qualquer coisa técnica do tipo ou artística (tipo eu) pode ter, ao explorar Dreams, é se sentir meio frustrado ao ver os trabalhos da comunidade.

Há jogos incríveis (outros nem tanto). Visitando algumas criações, encontrei versões jogáveis de Fallout 4, Sonic, Super Mario Bros e até Rick e Morty. Mas não são só jogos, é possível ver peças artísticas e interagir com elas, escutar música e ver alguns curtas de animação também.

Mesmo nunca tendo feito um jogo na minha vida, consegui criar uma cena onde um robozinho atravessava alguns obstáculos para chegar na saída antes do tempo terminar. Tudo extremamente simples e meio torto, mas o orgulho que senti ao ver funcionar (depois de quase duas horas para ajeitar tudo) foi indescritível.

Usar Dreams para criar pode não ser muito a sua praia, mas vale tentar. Em todos os casos, sempre há o que jogar e você pode favoritar as criações que mais gostou, para voltar nelas outra hora, ou mesmo usar criações da própria comunidade para algo que esteja montando.

Dreams

Minha criação no meu Cantinho. 🙂

Precisa de um unicórnio com óculos escuros para seu jogo? Ou quem sabe de um carro voador? Tem por lá. Compartilhar suas criações, por menores e mais simples que pareçam, é muito importante para dar mais riqueza e versatilidade aos projetos de todos (além de te render XP extra também).

Envolvente modo história

O modo história de Dreams é um dos melhores exemplos de harmonia entre vários estilos de game design clássicos já feitos nos últimos anos. O Sonho de Art, desenvolvido pela própria Media Molecule, é como se fosse uma “prova final” mostrando para o professor tudo o que foi possível desenvolver com as ferramentas aprendidas.

Se tiver feito todos os tutoriais, vai conseguir perceber algumas referências, seja pelas plataformas, pelas animações, pelas mudanças na música, no corte das cenas… Quero dizer que você conseguirá identificar, mesmo de forma básica (para pessoas inexperientes), vários aspectos de game design no geral. Coisas que talvez não fossem possíveis sem experimentar criar algo do tipo. Achei isso fascinante.

Dreams

O modo história, inicialmente, é dividido em três cenários com gameplays distintos, porém que se conectam entre si – especialmente nos empolgantes eventos que levam ao seu final. A história conta o drama de Art, um músico com sérios problemas de autoconfiança e sua tentativa de vencer seus medos para conseguir voltar a tocar na banda da amiga que tanta gosta.

É impressionante saber que tudo foi feito no Dreams. A ambientação de todos os três cenários são incríveis (para um jogo feito dentro de outro jogo), as dublagens, a música, as luzes e sombras. Apesar de não querer complicar sua vida, a campanha tem seus desafios e é possível desbloquear itens, para usar em suas criações, conforme progride.

Este modo é relativamente rápido de fechar e vale muito a pena jogar. Completá-lo também te garante pontos de experiência extras.

Conclusão: vamos sonhar!

Dreams é uma experiência bem versátil e que pode ser experimentada e apreciada de diferentes pontos de vista, tudo depende do seu perfil. Com legendas e dublagem em PT-BR (o sistema do seu PS4 precisa estar em português), o game tem enorme potencial de se tornar uma fonte de inspiração e treino para quem, um dia, pensa em desenvolver jogos, por exemplo, ou mesmo para quem apenas quer se divertir construindo coisas.

Dreams

Se gosta mais de jogar que construir, já há um catálogo bem diversificado de games criados (até mesmo por estúdios independentes) e a tendência é esse número aumentar conforme novos jogadores apareçam.

O visual psicodélico dos menus e navegação encantam, assim como a trilha sonora que embala de forma diferente vários momentos dos tutoriais, exploração e do seu Cantinho. Espero que haja um patch para calibrar melhor a movimentação do Bichim, pois o sensor de movimento do controle do PS4 complica a vida um pouco, mesmo com uma opção para centralizar a bolinha quando você a perde de vista.

No mais, Dreams é um must play para quem quer botar em prática seus próprios jogos, artes, músicas, animações (mesmo sem experiência) ou simplesmente experimentar tudo o que a imaginação da comunidade é capaz de criar. Bons sonhos!

Dreams

Prós

  • Possibilidades quase que ilimitadas de criação
  • Tutoriais bem explicativos
  • Legendas e dublagem em PT-BR
  • Vários jogos e projetos à disposição para experimentar já no lançamento
  • O seu Bichim

Contras

  • Controle de movimento precisa de uma regulagem melhor
  • Editar detalhes no DualShock 4 é estressante (um possível suporte futuro a teclado e mouse seria um sonho!)
Nota Final 9.3
Diversão
9
Jogabilidade
8
Visual
9
Desafio
10
Replay
10
Áudio
10
Inovação
9

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Fabricio de Oliveira Silva (@LonelyEagle)

Ansioso pra testar esse game. Ver o RPG Maker sendo citado me deu muita nostalgia.