Início » Aplicativos e Software » Signal agora é o app padrão de mensagens da Comissão Europeia

Signal agora é o app padrão de mensagens da Comissão Europeia

Em nome da segurança, Comissão Europeia agora recomenda Signal a seus funcionários

Emerson Alecrim Por

Nada de WhatsApp ou Telegram: a Comissão Europeia está convencida de que o Signal é o melhor serviço de mensagens instantâneas para a sua comunicação pública. A partir de agora, a ferramenta passa a ser recomendada oficialmente a todos os funcionários que trabalham no órgão.

Signal Messenger

Instruções para a adoção do Signal começaram a aparecer no início do mês em quadros de comunicação dentro das dependências da Comissão Europeia. A escolha do serviço tem motivações um tanto óbvias: o Signal foi lançado em 2014 com foco em privacidade e mantém essa filosofia até hoje.

A recomendação para o uso do Signal tem relação com as medidas que a União Europeia vem adotando para reforçar a sua segurança digital. Não é uma preocupação exagerada. Sabe-se, por exemplo, que a União Europeia teve dados roubados de sua embaixada em Moscou em um ataque realizado em 2017, mas detectado em 2018.

Esse foi apenas um dos problemas. Nos últimos anos, a União Europeia registrou vários episódios de tentativas ou ações bem-sucedidas de violação de suas informações digitais. Medidas de prevenção contra ataques precisam mesmo ser reforçadas, portanto.

Não que o uso do Signal será desmedido. A ferramenta deverá ser usada, basicamente, para comunicação entre funcionários da Comissão Europeia e pessoas externas à organização.

Signal Mac

Informações sensíveis deverão ser transmitidas por e-mails criptografados, a exemplo do que já é feito hoje. Por sua vez, documentos sigilosos continuarão seguindo medidas ainda mais rígidas de segurança para a sua transmissão.

Resta saber se a decisão da Comissão Europeia poderá, de uma forma ou outra, incentivar a adoção do Signal por mais pessoas ou organizações. Apesar de todos os seus atributos (criptografia de ponta a ponta, código-fonte aberto e disponibilidade multiplataforma, por exemplo), estima-se que o serviço registre atualmente cerca de 10 milhões de usuários.

A distância é longa em relação ao líder WhatsApp, que já passou de 2 bilhões de usuários. A despeito disso, o Signal vem crescendo de modo consistente, especialmente depois de ter recebido um investimento de US$ 50 milhões de Brian Acton: o empresário é cofundador do WhatsApp, mas hoje dedica grande parte do seu tempo ao Signal.

Com informações: The Verge, Politico.

Comentários da Comunidade

10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Michael
O FBI amou essa novidade!
Vini
“Por favor parem se usar Whatsapp e Telegram. Use Signal, nós também queremos roubar seus dados.”
Jardel
pensando faz tempo em mudar pro Signal
Gustavo
Ainda não entendi se isso é bão ou ruim.
Thiago
Desde a cryptorave 2017/18 que uso o Signal como padrão e 0 reclamações sobre o app
A EFF tem um guia com passo a passo que pode ser bem útil também
Igor Antonio
Está ação ajuda? Ajuda… Resolve? Não… O cara ainda pode copiar e colar coisas, tirar print, deixar o celular desbloqueado vacilando, tem n outras coisas, privacidade é um exercício diário que envolve pessoas e processos, a tecnologia ajuda mas não resolve 100%…
Convivo diariamente com vários desenvolvedores que não conseguem entender o perigo de uma lista de nomes de usuários que existem em um banco de dados, simplesmente por que eles cresceram em um mundo que exibir a vida publicamente em uma rede social para se auto afirmar é um “requisito”
Michael
Vc deve ser muito importante pra usar essa criptografia toda.
Matheus Alexandre
Eu não confio em 100% nesses apps que dizem oferecer criptografia. Aliás, uma pergunta que devíamos fazer mais: como que apps como Signal e Telegram ganham dinheiro? Não têm publicidade e nem assinatura paga, afinal, não existe almoço grátis.
@GuilhermeE
Quando alguém rico faz isso, chamam de excêntrico:



Telegram




Telegram F.A.Q.

Este FAQ fornece respostas para perguntas básicas sobre o Telegram.
Confira nossa FAQ avançada para informações mais técnicas…









Participe da discussão