Início » Celular » iPhone XR e iPhone 11 foram os celulares mais vendidos em 2019

iPhone XR e iPhone 11 foram os celulares mais vendidos em 2019

Samsung emplacou Galaxy A10, A50 e A20 entre os smartphones mais populares no mundo

Paulo Higa Por

Já sabíamos que o iPhone XR foi o modelo de celular mais vendido do mundo por quatro trimestres consecutivos, mas um novo relatório da consultoria Omdia revela que a Apple também conseguiu emplacar um segundo lugar: o iPhone 11 ficou na vice-liderança entre os aparelhos mais populares de 2019.

iPhone XR

Apesar de ter sido lançado em outubro de 2018, o iPhone XR manteve vendas consistentes ao longo dos meses seguintes e foi o produto de maior sucesso no segmento de smartphones no ano passado, com 46,3 milhões de unidades enviadas às lojas em 2019. Ele continua sendo vendido no mundo inteiro e, no Brasil, tem preço sugerido a partir de R$ 4.299.

A consultoria nota que a Apple detém a primeira e segunda posições na lista de celulares mais vendidos do mundo por mais de cinco anos. O novo iPhone 11, com 37,3 milhões de unidades, ficou logo atrás do iPhone XR — o que ainda é um feito considerável, levando em conta que o modelo mais recente teve apenas três meses de vendas.

Apple iPhone 11 - Review

Segundo a Omdia, “a dominância contínua da empresa nessa frente é ainda mais notável quando se considera que os aumentos de preços da Apple fizeram com que as remessas gerais de iPhone diminuíssem no ano passado”. A Apple obteve lucro líquido recorde de US$ 22,2 bilhões no quatro trimestre de 2019, em parte devido ao sucesso dos iPhones, que ainda respondem por mais da metade do faturamento da companhia.

Linha Galaxy A da Samsung vendeu bem em 2019

Samsung Galaxy A50

A linha de celulares intermediários da Samsung também conseguiu boas vendas, conquistando os três lugares restantes no top 5. As remessas de Galaxy A10 atingiram 30,3 milhões de unidades em 2019, à frente do Galaxy A50 (24,2 milhões) e Galaxy A20 (23,1 milhões). O Galaxy A10 é um dos celulares mais acessíveis da Samsung, sendo encontrado por menos de R$ 700 no varejo brasileiro.

Apesar disso, o ano de 2019 não impressionou quando consideramos os topos de linha da marca: nenhum modelo da série Galaxy S10 ficou entre os dez modelos mais enviados. Em 2018, a Samsung havia conquistado o sétimo e oitavo lugares com o Galaxy S9 e o Galaxy S9+. Isso é curioso, já que a própria fabricante havia admitido aos investidores que as vendas da série Galaxy S9 não estavam boas, o que causou queda no lucro operacional.

Pelo menos a Samsung pode esbanjar sua posição de liderança no 5G: ela é responsável por 49% do mercado global de smartphones com suporte à nova geração de redes móveis, bem à frente da Huawei, que detém uma fatia de 29%. O Galaxy Note 10+ 5G foi o modelo com o maior número de envios da categoria, com 2,6 milhões de unidades.

Com informações: 9to5Mac

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Igor Nagase (@nagasedesu1)

Impressionante o quanto o IOS é amado. Acho que junta outros fatores tb que as milhares de marcas de Android não conseguem entregar que é o suporte da Apple e as atualizações por 5 anos. O que mais me choca é que as gigantes lançam vários e vários aparelhos por ano, a Samsung em 3 meses de 2020 já foram 13? a Apple com 3? Por ano? E todos eles são contados pra essa soma? Com 3, ou 4 aparelhos por ano, essa soma da mais que todos os aparelhos das fabricantes de Android? Na minha próxima encarnação eu quero ser Tim Cook.

Gustavo (@GustavoF)

Obviamente os celulares Android, assim como os IOS, não são somados nessa conta. E isso inclusive explica o porque de os celulares da Apple ficarem na frente na quantidade de vendas: enquanto quem prefere IOS só tem 3 opções diferentes por ano, quem gosta de Android tem umas 300 opções diferentes todo ano para escolher.

Se for somar as vendas de acordo com o sistema operacional, o IOS tem em torno de 20% mercado.

Raphael (@Raphael.com)

Muito óbvio né Gustavo, afinal são 50 marcas de celular que usam Android.

O importante é a venda por celular e que a Apple mesmo com apenas 3 aparelhos se mantém competitiva e nenhuma outra empresa do mercado consegue fazer o que ela faz.

Veja que a Huawei teve que fazer um conglomerado pra lançar sua própria loja de apps, a Microsoft tentou e falhou miseravelmente fazer um OS.

Gigo CAP (@GigoCAP)

Vale acrescentar que nem Apple, nem Samsung conseguiram emplacar seus high-end.

“Aaaaah, mas a Apple vendeu pra c****”

Vendeu sim, mas notem que os que venderam foram os de entrada (XR e 11). Nem o público dela mesmo está pagando tanto pelos topo de linha. Isso é reflexo daquela leve debandada que teve recentemente, com a Apple tendo uma grande emigração de usuários para o Android. A Apple teve que se coçar, e fez bem, lançando aparelhos bem competitivos a preços razoáveis.

E nem queiram colocar o mercado brasileiro na discussão, já que dá pra dizer fácil, que o que pega mesmo aqui pra Apple, não é o que é vendido com NF e por operadora.

André Rosalem (@Andre_Rosalem)

Isso é verdade. Eu uso Android há anos e agora, pela primeira vez, troquei por um iPhone 11 e dificilmente volto pro Android. Apesar do iOS ser fechado, alguns detalhes fazem uma grande diferença. Uma coisa que estou gostando muito é do gerenciamento de fotos. Eu tiro muitas fotos no trabalho pra reportar algum problema, compor algum relatório, etc que depois eu apago. No Android, quando eu apagava do celular, ele continuava no Google fotos porque já tinha subido. De temos em tempos eu dava uma olhada e tinha um milhão de fotos obsoletas lá. No iPhone, se eu apagar no aparelho ele apaga no iCloud. E aquelas importantes, que eu não quero apagar, não preciso me preocupar com o espaço no telefone porque o iCloud gerencia o armazenamento. Se o telefone ficar cheio, ele mesmo se encarrega de deixar apenas uma pré visualização no aparelho e a original na nuvem e baixa automaticamente em situações que eu precise da versão original. É um pequeno detalhe, mas que no meu caso está fazendo uma grande diferença.

Gustavo (@GustavoF)

Discordo veementemente. Se marca 1 vende 100 mil celulares de 3 modelos diferentes e marca 2, 3 e 4 vendem 800 mil aparelhos, obviamente os aparelhos das marcas 2, 3 e 4 são mais atraentes ao mercado.

Estude um pouco de estatística amigo.

Raphael (@Raphael.com)

Primeiro que iPhone é produto de nicho e não é barato, segundo faça uma pesquisa e veja qual o celular mais desejado e pode ter certeza que não é Samsung ou Xiaomi, beleza?

E se você fizer a conta do top 10: iPhone venderam 134.1 milhões de unidadas contra 105.3 de Samsung + Xiaomi.

Olhar Digital - O futuro passa primeiro aqui – 10 Apr 18 8 em cada 10 adolescentes nos EUA preferem iPhone ao Android, diz pesquisa

Os smartphones com sistema operacional Android dominam o mercado, tanto que dados do IDC mostram que, no primeiro trimestre de 2017, 85% dos modelos ativos no mundo rodavam o sistema do Google

Outro detalhe que tem que se levar em consideração é que o mercado de premium está em declínio e o dos intermediários premium estão crescendo e mesmo assim eles estão numa posição previlegiada em terceiro lugar colocando 70 milhões na frente da Xoami.