Início » Legislação » União Europeia quer facilitar troca de baterias de celular e fone sem fio

União Europeia quer facilitar troca de baterias de celular e fone sem fio

O órgão deve apresentar a exigência em março como parte de uma iniciativa sustentável

Victor Hugo Silva Por

A União Europeia pretende ajudar consumidores a permanecerem mais tempo com um celular, tablet ou fone de ouvido sem fio. Para isso, o órgão trabalha para obrigar as fabricantes a facilitarem a troca das baterias desses equipamentos.

Bateria do Samsung Galaxy Note Edge

Segundo o jornal holandês Het Financiele Dagblad, a medida está em sua fase final de elaboração e será oficializada em março. A nova exigência faz parte da Green Deal, uma iniciativa de sustentabilidade da União Europeia.

A ideia é que os usuários passarão a gerar menos lixo se ficarem com os seus aparelhos por mais tempo e trocarem apenas o que não funciona. As empresas, por sua vez, deverão garantir que os dispositivos tem um conserto simples e oferecer peças de substituição.

O órgão europeu deseja ainda cobrar a reutilização mais ampla de materiais por parte das fabricantes, além de uma produção mais sustentável. As empresas também serão proibidas de destruírem os itens que não chegaram a ser vendidos.

Estas não são as únicas ações para reduzir o lixo eletrônico em países europeus. Em janeiro, a Comissão Europeia retomou o plano de adotar o padrão de carregamento USB-C em celulares, tablets, leitores de e-books e outros dispositivos.

A instituição acredita que a medida ajudaria a reduzir a estimativa de 51 mil toneladas de carregadores antigos jogados fora anualmente. Além disso, o padrão ajudaria os usuários, que poderiam utilizar um carregador em todos os dispositivos, mesmo de marcas diferentes.

Com informações: XDA Developers.

Mais sobre: ,

Comentários da Comunidade

24 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

yajirobe
Vamos ver se a galera que aplaudiu a troca de conector vai aplaudir isso também. Vai chegar uma hora que o celular vai ter que cobrir as especificações técnicas da UE de forma completa e depois se expande para outros eletrônicos e serviços ficando tudo controlado de forma irrestrita por eles.
Jardel
Bem q eles podiam forçar as fabricantes a atualizar por 5 anos o sistema dos aparelhos também
Diogo Nóbrega
Vai chegar uma hora que a UE vai ficar igual ao Brasil: de tanta regulação e tanta fiscalização, as empresas deixarão de lançar aparelhos por lá, ou irão restrinigir/atrasar bastante os últimos lançamentos.
Sérgio



Jardel:

Bem q eles podiam forçar as fabricantes a atualizar por 5 anos o sistema dos aparelhos também


A Apple faz isso sem precisar de “regulação”. Aliás, se não me engano teve aparelho com 6 anos de lançamento ainda entrou na esteira de upgrades.
Naldis
É, eles quis fazer referência às outras fabricantes.
Sérgio
Aparelho com Android no segundo upgrade (quando acontece) já fica praticamente inutilizável. Imagina se fizer upgrade por 5 anos.
Jacques
Complicado isso, maior problema hoje é desmontar o aparelho pra troca da bateria, já que muitos tem a proteção contra água.
O que talvez possa ser feito é facilitar e promover mais trocas de bateria dentro de assistências técnicas autorizadas por valores mais justos, mas não sei o custo disso na europa pra saber o quanto valeria a pena algo assim.
Luis Cesar
“As empresas, por sua vez, deverão garantir que os dispositivos tem um conserto simples e oferecer peças de substituição.”
Conserto simples significa aumentar a oferta de peças genéricas e de baixa qualidade no mercado de reposição. Intensificaria o que já acontece hoje.
O que não faltará é gente optando por uma bateria de fone BT fajuta que custe x, em detrimento de uma original, que custe 2x. Uma bomba relógio na orelha. Aconteceu um caso desse tipo há dois anos, aproximadamente. Uma mulher colocou pilhas de baixa qualidade no fone BT e o bicho explodiu, queimando o rosto dela.
Resolveria um problema criando um pior ainda. Toneladas de componentes sem controle nenhum de qualidade, altamente nocivos à saúde.
Gaius Baltar
A UE faz qualquer coisa que melhore a vida do consumidor e vocês: “Ah, não! Eu prefiro a liberdade de ser obrigado a trocar de telefone porque a bateria não presta mais”. Às vezes o ranço do brasileiro contra a UE é patológico…
yajirobe
UE impondo exigências absurdas assim aumentado o custo de produção e tal custo será repassado ao consumidor final e limitando a inovação do setor e você acha que eu tenho que aplaudir essa atitude? Começa com conector depois bateria ai vem a tela … etc. Daqui a pouco vamos regular os outros eletrônicos. Patológico é sua cegueira e submissão a UE.
Lucca
Produtos de baixa qualidade sempre existirão, evitar concorrência por isso é burrice.
Fábio Laurindo
União Europeia é um caso perdido, se diz ajudar o cidadão, mais como todo povo de esquerda não fala que o custo final bem para o consumidor final, se bem que tudo que eles compraram vem do pagador de imposto, logo nem se importam com quem diz defender.
Fábio Laurindo
Ainda levará tempo para concluir o brexit,(saída total) logo ainda vão fazer muito m…
Fábio Laurindo
Se depender do nosso congresso falho sua vontade vai ocorrer, uma pena você apenas ter uma visão desta enfim deve ter faltado é muito nas aulas de biologia para culpar o homem por tudo.
Igor Antonio
Pera, então acho que sonhei, mas tenho um iPhone SE de 4,5 anos com um iOS atualizado e performance ok para um dual core, e sem ser obrigado a nada, fui em uma autorizada e troquei a bateria dele por 10% do valor de um iPhone novo…
Pessoal aplaudindo os discursos e poesia da nave Vogon tá complicado…
Igor Antonio
Eu acho que a UE que está seguindo um exemplo antigo do Brazil…


pt.wikipedia.org




Política Nacional de Informática

A Política Nacional de Informática (PNI), Lei n.º 7.232, foi aprovada em 29 de outubro de 1984 pelo Congresso Nacional, com prazo de vigência previamente estabelecido em 8 anos e visando a estimular o desenvolvimento da indústria de informática no Brasil através do estabelecimento de uma reserva de mercado para as empresas de capital nacional.
A ideia de instituir uma reserva de mercado para fabricantes nacionais de produtos de informática começou a tomar forma na primeira metade da década de 19...








Igor Antonio
Sim, em reflexo disso hoje somos a replica das bananas que tem apenas commodities para oferecer ao mundo e temos de importar tudo que é tecnologia a preços absurdos baseados em dólar… Um exemplo realmente do que não fazer…
Igor Antonio
Poxa cara, mas aí vc quebra todo o business plan da Samsung…
Igor Antonio
Não não, isso não é complexo de vira-lata isso é um fato observado no mercado de tecnologia brasileiros, essa atitude deixou a gente para trás nesse mercado e temos esse reflexo até hoje…
Fábio Laurindo
Não me desculpe que você tem algum problema cognitivo mesmo.
Para com a realidade ou finge como muitos.
Eric Viana
Eu estou vendo uma discussão enorme por aqui sobre preço, regulação, política mas ninguém tocou no assunto que uma padronização de carregadores pode tirar até 51mil toneladas de lixo eletrônico do planeta só na Europa… Acho que estão perdendo o foco aqui. A ideia é tentar reduzir a poluição. Obviamente padronizar carregador ou melhorar as possibilidades de assistência e prolongamento de vida útil de um produto são pouco, mas se não fizermos nem o pouco não faremos nada… Qualquer medida no sentido de reduzir lixo é válida e você acaba por apoiar principalmente quando é pai e quer que seus filhos tenham algum futuro…
Igor Antonio
Mas eu entendo que isso poderia ser muito melhor com políticas de reciclagem de eletrônicos, até por que a bateria trocada em assistência deveria ter o destino correto assim como um aparelho inteiro quando ocorrer seu descarte…
Eu por exemplo entreguei 2 aparelhos antigos em uma loja Samsung, entendendo que eles darão o devido descarte…
Esse álibi de natureza me soa muito fraco para justificar esse tipo de regulamentação, sendo que temos outras ações que seriam mais efetivas do ponto de reutilização, descarte e reciclagem…
Bruno Rocca
Meu j4 já tem bateria removível… Quando eu precisar é só trocar a bateria
Eduardo Silva
Nossa, muito isso mesmo. Até hoje não entendo o ódio da galera contra a PADRONIZAÇÃO das entradas usb. Imagina um lugar onde vc vai poder utilizar o mesmo cabo em todos os aparelhos. Imagina que lindo precisar ficar comprando cabo absurdo de caro da Apple a cada 4 meses. Existem lógicas de intervenção que não fazem muito sentido, mas tanto essa dos componentes quanto a dos cabos é claramente feita pra facilitar a vida dos consumidores. E o pessoal aí chorando pela coitada das empresas multibilionárias. Mano, é dentro da união europeia que estão os países com os maiores índices de desenvolvimento social e igualdade. E isso não é atoa. Óbvio que existem vários outros fatores, mas o estado que zela pela proteção da sociedade civil é um que não pode ser ignorado. Basta comparar com os EUA, com um bip e economia gigantescos, um estado que dá uma liberdade incomparável pro mercado e, contraditoriamente, uma desigualdade enorme, com direitos sociais completamente degradados.
Maurício Costa
Igualmente a Apple que restringe o desempenho de processadores para diminuir a alta drenagem de bateria em cada atualização do iOS. Pelo menos, o Android tem a desculpa de ser fragmentado para justifiar os bugs, mas e a Apple que só tem os iPhones para se preocupar?
Maurício Costa
Continuo apoiando…
Maurício Costa
Nossa… o que tem a ver Esquerda? Diminuir o lixo eletrônico e o consumidor ter mais direito de passar mais tempo com seu smartphone deveria ser algo óbvio, sem precisar de regulação, infelizmente existem empresas que só lesam o consumidor, e precisa sim de regulação para empresários mercenários. Cada sem noção nos comentários aqui…
Fábio Laurindo
No meu ver militante, você não enxerga que leis como está encarece o custo final, daí amanhã você é o primeiro a criticar aumentos.
Por acaso o aparelho como é hoje te proíbo de ver um tutorial e abrir o mesmo e trocar a bateria? Amigo vocês na maioria são tão preguiçosos que necessita de governo para trazer benefício que você deveria questionar já que acha um bem necessário.
Se tá triste por citar verdades viva sua mentira e seja feliz
Schio ☭
Eu queria entender essa síndrome brasileira do “as empresas sabem o que é melhor pra mim” ou da falácia da livre concorrência sem qualquer regulação é o que da pro consumidor a escolha; porque deve ter tido alguma lei promulgada pra todas as empresas adotarem vidro até pra traseira, passarem a selar a bateria com um absurdo de cola e pra todas retirarem a conexão de áudio.
Igor Antonio
Levou em conta que este novo modelo de construção de bateria é o que garante os IPS de resistência?
Igor Antonio
Então, ai amanhã lança uma porta USB 4 que tem apenas vantagens sobre a 3, como você imagina que o governo vai lidar com essa inovação, sendo que tem uma lei falando que os fabricantes só podem usar a 3?
Igor Antonio



igor.antonio:

Pera, então acho que sonhei, mas tenho um iPhone SE de 4,5 anos com um iOS atualizado e performance ok para um dual core, e sem ser obrigado a nada, fui em uma autorizada e troquei a bateria dele por 10% do valor de um iPhone novo…
Pessoal aplaudindo os discursos e poesia da nave Vogon tá complicado…


Acho que realmente sonhei…
Igor Antonio
Fez isso, fez.
Foi pega e punida e removeu isso, agora isso é uma feature que vc ativa ou não à sua escolha…
Maurício Costa
Infelizmente nem todos tem R$ 7.000,00 para dar num 11 Pro, é, porque foi isso que custou, então é o mínimo que eu exijo da Apple. Mas, e quem não tem esse valor, as pessoas tem que deixar de serem egoístas e pensarem só nos seus narizes…tem que ter regulamentação, sim!
Maurício Costa
Nossa… quanta verdade… e lá vem o papo de militante. Oh criatura, mesmo que aumente, é melhor que trocar de smartphone com mais frequência. Baterias hoje duram cerca de 300-500 ciclos. Preguiça de trocar bateria assistindo Tuturial no Youtube? Não acredito que li isso…Tá… mesmo nessa “lógica” de o usuário mesmo trocar um componente tão sensível é perigoso, ainda mais utilizando tutorial do Youtube sem embasamento técnico nenhum comprovado (Por sua conta e risco como muitos falam), falo isso porque sou Engenheiro de Computação, então sei do que estou falando… essa lógica é patética.
Maurício Costa
Kkkkkkkkkk …foi que ela disse… e Papai Noel existe… a Terra é plana… o mundo tá assim hj…
Igor Antonio
Então não compra e se limita a sua condição monetária… Mas apenas para constar, eu tenho um iPhone SE que está completando 4 anos e que eu troquei a bateria dele no fim do ano passado por módicos 300 reais…
Igor Antonio
Olha quem validou isso foram pessoas técnicas muito mais competentes mo assunto que eu ou você, então sim, vou dar um foto de confiança, assim como vc está dando um voto de confiança no governo alheio achando que não tem nenhum motivo hipócrita ou lobby forte por trás dessa lei para o povo…
BTW meu iPhone de 4 anos está muito bem e funcional.
Douglas Knevitz
A UE está se especializando em se intrometer onde não é responsabilidade dela, e de nenhum governo. É só eu que acho um absurdo, um grupo de governantes, legislarem a cerca da construção de um aparelho ?
Agora a UE decide que a bateria tem q ser removível, o conector tem que ser USB-C, daqui a pouco vão ditar mais o que?
Aí mas é pro bem do planeta. Tá, senta lá Cláudia.
Um iPhone hoje dura 5 anos fácil, se precisar trocar a bateria, existem dezenas de assistências regulamentadas pra realizar esse procedimento, qual o impedimento ?
Qual a real motivação por trás dessa lei ?
Uma bateria removível, acarreta em diminuição da proteção IP, compromete o design do aparelho, implica em menor durabilidade em função da abertura pra acesso a bateria.
Sem contar a enxurrada de baterias n oficiais que serão colocadas nesses aparelhos (porque o consumidor n sabe a diferença de uma bateria de primeira linha, segunda linha e oficial) e não terão a mesma durabilidade e estabilidade técnica pra funcionar como previsto.
Agora você soma conectores não oficiais, com baterias n oficiais, e não vai demorar muito a começar a aparecer casos em massa de smartphones explodindo, pegando fogo, baterias inchando …
Igor Antonio
Já que vc deu uma carteirada nesse final de texto , vou dar a minha… Engenheiro de Computação aqui tbm, inclusive trabalhei como engenheiro na Dell e na Microsoft.
Igor Antonio
Isso é o que dá quando um bando de aristocrata engravatado (nave Vogon) que sabe 0 de tecnologia tem poder para ficar criando leis patéticas…
Mateus B. Cassiano
Um ponto controverso que muitos utilizaram aqui na discussão foi sobre baterias removíveis impedirem certificação IP de resistência a água/poeira, o que é falso. Prova disso foi o Galaxy S5 (fora outros aparelhos da linha Active da Samsung), que eram resistentes à imersão na água ao mesmo tempo que tinham baterias removíveis, assim como alguns smartphones de entrada da época que a Sony trabalhava em joint-venture com a Ericsson.
E sem entrar no mérito de caber ou não ao Estado ditar exigências como essa, o texto fala sobre facilitar a troca das baterias, não que as fabricantes serão obrigadas a utilizar baterias removíveis como antigamente. Isso é sim uma boa proposta, que deveria partir das próprias fabricantes. A Motorola, por exemplo, tem parceria com o iFixIt nos Estados Unidos e oferece não só baterias como outras peças de reposição originais para vários dos seus smartphones…
Igor Antonio
Legal essa informação do IPS, eu não sabia, mas qual era o grau?
Vítor Gomes Neves Oliveira
Eu não faço ideia de onde esse povo tira que regulação é algo único do Brasil.
Já viu, por acaso, a dificuldade em conseguir uma licença ambiental na Suécia? O processo é tão complexo que exige até mesmo um processo onde o réu (a empresa) precisa provar a capacidade técnica.
E nem por isso a Suécia deixou de um ser um país super evoluído e muito acima do Brasil em praticamente tudo.
Não é liberando geral, acabando com o meio ambiente e direito que iremos nos tornar um país melhor.
Maurício Costa
Já ouviu falar em CADE? Leis do consumidor… para estar agindo assim só pode ser CEO de alguma delas. Não é ficar na mão do Estado, é que quando a empresa não faz, realmente alguém tem que intervir para que uma multimilionária se dê ao trabalho de dar ao consumidor o direito de trocar um componente, atualmente a bateria perde a autonomia, e o consumidor precisa descartar todos os outros componentes por causa de um, quando joga o Smart fora. REAMENTE O ESTADO MTS VEZES SÓ ATRAPALHA, MAS NEM SEMPRE. Não adianta, essa galera acha que NADA tem que ficar na mão do Estado e não enxerga outra possibilidade.Não tem como conversar com pessoas que pensam desta forma!
Maurício Costa
Carteirada? Possuir conhecimento técnico não é carteirada, vai dizer que também você como sendo Engenheiro defende usuários comuns a se arriscarem a troca de baterias utilizando apenas tutoriais de Youtube?
Schio ☭
S5 tinha proteção IP com bateria removível e a cola grudando a bateria dentro do telefone não tem nada a ver com nível IP, as fabricantes podem colocar s’o suficiente para ela não se mover e com formas fáceis de manutenção como com abas ou chumbar a bateria a carcaça pra evitar manutenção, o que elas escolhem fazer?
Igor Antonio
Gente sério, de qual fabricante vcs estão comprando smartphone que ao invés de trocar bateria vcs tem de jogar ele fora obrigatoriamente? Como eu disse eu troquei a do meu iPhone SE em uma autorizada com toda segurança depois de 3 anos de vida…
Schio ☭
Não é possível que essa pessoa esteja falando sério… Ok então, fingindo que as marcas não cobrem um absurdo pelos consertos mais o fato de ter que deixar telefone para “orçamento” mesmo já sabendo exatamente o que se quer fazer, cadê a variedade de flagships que não sejam um cópia do outro? Cadê um com concerto barato de bateria?
E além disso a Apple agora colocou DRM nas baterias para dificultar o conserto para além da cola, então boa sorte.
Igor Antonio
Não preciso de sorte, fui na autorizada em setembro, agendei de casa, não deixei para orçamento em nenhum momento, não me ofereceram nada a mais, sai de lá para tomar um café e 30 minutos depois por pouco mais de R$ 300 tava com uma bateria novinha em um celular de 3 anos de idade.
Participe da discussão