Tecnoblog
Início » Celular » 3 cuidados ao comprar celular Xiaomi no Brasil

3 cuidados ao comprar celular Xiaomi no Brasil

Vai comprar um celular Xiaomi? Fique atento com a compatibilidade com redes 4G, segurança e garantia do seu smartphones

Você já deve ter ouvido falar que smartphones Xiaomi são muitos baratos. Contudo, o cenário é um pouco mais complexo. Boa parte dos produtos que entram no Brasil chegam pelas vias do mercado cinza — trazendo importados sem homologação, garantia e/ou pagamento dos impostos. É claro que nem todos os importadores estão irregulares, mas é importante tomar alguns cuidados ao comprar um celular Xiaomi.

De acordo com a DL, importadora oficial da Xiaomi no Brasil, em pouco mais de oito meses, desde que voltou a atuar no mercado brasileiro, a Xiaomi já trouxe 250 itens para o país, entre smartphones, relógios, pulseiras e vários outros dispositivos smart.

Sendo assim, está mais fácil adquirir um produto da marca nas lojas operadas pela DL, ainda que um pouco mais caro que os preços divulgados por importadores paralelos.

3 cuidados ao comprar um celular Xiaomi no Brasil

De acordo com a DL, eles devem “evitar a frustração do consumidor em comprar um produto que seja falsificado ou não compatível com o mercado brasileiro”.

Além de contribuir com a legalidade e ter a certeza de estar comprando um produto legítimo, outros fatores são necessários na hora de comprar smartphones importados.

1.Compatibilidade

Aparelhos vendidos por lojas oficiais no Brasil possuem as devidas certificações requeridas por lei, homologação Anatel e outras obrigações que garantem a compatibilidade com as tecnologias locais como, por exemplo, a rede de celular 4G.

Por outro lado, celulares comprados por meios não oficiais podem apresentar incompatibilidade com redes em algumas regiões do país. Qual incompatibilidade? O celular pode não funcionar em algumas bandas 4G e a velocidade de conexão cair.

Banda 28

Isso acontece porque vários modelos importados — e não preparados para operar no país — não suportam o arranjo de frequências utilizado em 700 MHz no Brasil, que é a banda 28, única presente em diversas cidades do interior. Alguns modelos até possuem 4G de 700 MHz, mas no padrão adotado pelos Estados Unidos e regiões da Ásia.

Há como verificar isso? Sim, você pode saber se o seu celular é compatível com o 4G do Brasil. A partir daí, ter total tranquilidade de que ele vai funcionar 100% aqui ou não.

O que a banda 28 tem de especial?

A banda 28 (700 MHz) oferece maior penetração de sinal, conseguindo ultrapassar obstáculos — como as paredes — e melhorando a cobertura em ambientes internos. A frequência, por ser mais baixa, tem alcance maior. Ou seja, pode cobrir áreas mais extensas se comparada à banda 3 (1.800 MHz) e a banda 7 (2.600 MHz).

Exatamente por  esse motivo, várias operadoras optam pela banda 28 para cobrir determinadas regiões, como cidades menores e estradas: com menos antenas é possível atender uma área maior. Com um celular incompatível, ficaria sem rede.

4G+ / 4.5G

Esses modelos não costumam ter arranjo de agregação de frequência (4G+ ou 4.5G) compatível com as operadoras do Brasil, por mais que o smartphone seja compatível com LTE-Advanced e LTE-Advanced-Pro. Mesmo numa cidade grande, como capitais, o celular acaba não atingindo a velocidade máxima que a rede entrega, ficando o dispositivo limitado ao 4G de uma única frequência, sem acesso ao 4G+ ou 4.5G local. E como não é possível escolher manualmente a frequência, é possível que o celular se conecte inclusive a um espectro congestionado com menor velocidade disponível.

Garantia e Segurança

Os produtos adquiridos via distribuidora oficial — no caso da Xiaomi, a DL — contam com a garantia oficial da marca. Isso quer dizer: suporte nacional para reparos (importante principalmente para aparelhos caros e nada descartáveis), além da garantia de entrega para as compras online realizadas pelo site oficial mi.com. Não vai ter golpe!

Um pós-venda oficial da fabricante também garante a tranquilidade de, em caso de problemas técnicos, ter suporte especializado à disposição e garantia de peças 100% genuínas (sem gambiarras). Isso inclui atendimento em território nacional, com SAC.

Note que, a dica, vale para qualquer fabricante de produtos eletrônicos.

Teste o aparelho

Comprar pela internet é muito bom…

Mas, se você não conhece a marca, visitar uma loja física pode ser interessante para tirar dúvidas sobre cor, acabamento, software e etc. Sobre a Xiaomi, já é possível comprar diretamente em pontos de venda e incluir na compra serviços como seguro contra furtos e roubos, além de já poder sair com o celular no seu bolso.

Onde encontrar revenda oficial Xiaomi

Se você ainda tem dúvidas sobre qual é a loja oficial da fabricante, veja a lista:

  • Lojas físicas — Shopping Ibirapuera e no Center Norte (São Paulo);
  • Loja online — único ecommerce oficial da marca, no site mi.com/br;
  • Marketplace nas plataformas da B2W (lojas Americanas.com, Submarino e Shoptime), CNOVA (Ponto Frio, Extra e Casas Bahia), Magazine Luiza e Carrefour;
  • Sites de varejo como Kabum, Kalunga, Magazine Luiza, entre outros.
  • Lojas de varejos tradicionais (físicas), como Pernambucanas, Ricardo Eletro, Kalunga, Casas Bahia, Nextel e outros;
  • Lojas da operadora Vivo.

Agora que você já sabe, use as dicas ao seu favor para não comprar gato por lebre. Ou seja, produtos falsificados, incompatíveis ou sem garantia para reparos e/ou defeitos.

Seu dinheiro é precioso, gaste com responsabilidade.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação