Tecnoblog
Início » Aplicativos e Software » Windows 10 May 2020 Update: saiba o que muda na atualização

Windows 10 May 2020 Update: saiba o que muda na atualização

Windows 10 2004 (May 2020 Update) traz novos recursos da Microsoft e melhorias nas configurações, busca e subsistema Linux

A Microsoft lançou o May 2020 Update, a mais nova atualização para o Windows 10: também conhecida como versão 20H1 ou 2004, ela vem sendo preparada há mais de um ano, e traz melhorias nas configurações, busca, Gerenciador de Tarefas e até no subsistema Linux.

Ao contrário do November 2019 Update, que era mais próximo a um service pack, o Windows 10 2004 traz vários novos recursos; listamos abaixo os principais deles.

O que há de novo no Windows 10 2004 (May 2020 Update)

É possível restaurar o Windows 10 baixando uma cópia do sistema, em vez de usar um disco de recuperação: o Cloud Download obtém a mesma versão que você está usando (não a versão mais recente) para evitar problemas de compatibilidade. É algo que existe no macOS desde a versão Lion (quando ainda se chamava Mac OS X).

A busca do Windows vai ficar mais esperta: por exemplo, o corretor ortográfico entenderá comandos com pequenos erros de digitação, como “powerpiont” e “exce;”, e saberá que você quis dizer “powerpoint” e “excel”.

O indexador da busca do Windows não deve ser mais irritante em alguns PCs: ele perderá prioridade ou será encerrado em alguns casos específicos. Isso vai acontecer, por exemplo, quando o uso de CPU ultrapassa 80%; quando o uso de disco ultrapassa 70%; ou quando o modo de economia de bateria estiver ativado.

A busca da barra de tarefas vai exibir quatro opções de pesquisa rápida na web: previsão do tempo, principais notícias, hoje na história e novos filmes. Isso aparecerá em mais de 10 países, incluindo EUA, Índia e China (mas não no Brasil).

A Cortana mudou: ela agora é um app separado em uma janela, oferecendo uma interface de chat para realizar tarefas (como adicionar itens a uma lista de compras) e trazer informações da web.

As áreas de trabalho virtuais podem ser renomeadas: pressione Win + Tab, clique no nome e insira o que você quiser, incluindo emojis. Ao reiniciar, esse desktop continuará ativo com o mesmo nome.

O app Captura e Esboço (Snip & Sketch), para tirar e editar prints, consegue capturar a imagem de uma janela específica, em vez da tela inteira; e permite dar zoom para ajudar na hora de deixar anotações.

O Gerenciador de Tarefas agora mostra o tipo de disco (SSD, por exemplo) na aba Desempenho, algo útil para quem possui mais de uma unidade de armazenamento.

Além disso, o Gerenciador de Tarefas exibe a temperatura da placa de vídeo na guia Desempenho:

O Swift Pair é o recurso de pareamento Bluetooth rápido presente em dispositivos da Microsoft como o Surface Ergonomic Keyboard e o Arc Mouse. O Windows 10 fazia o reconhecimento automático, mas exigia que o usuário entrasse nas Configurações para terminar o processo. Isso agora ficou mais simples: tudo acontece dentro de uma notificação que exibe o nome do aparelho e sua categoria (teclado, fone de ouvido) quando possível.

A interface da página Rede e Internet nas configurações foi atualizada: é possível ver o que está conectado e mudar as propriedades rapidamente. O Windows 10 também deixa mais explícito quantos dados cada conexão utilizou nos últimos trinta dias.

O Windows 10 já permite controlar a largura de banda usada para baixar atualizações do sistema, mas apenas como uma porcentagem da capacidade total. Na versão 20H1, é possível definir um valor específico em Mb/s indo em Atualização e Segurança > Otimização de Entrega > Opções avançadas.

As configurações de idioma facilitarão definir uma língua diferente para o Windows, apps e sites, teclado e fala.

A seção Recursos opcionais agora permite selecionar vários itens e realizar uma busca:

O cursor de texto pode ser configurado nas opções de acessibilidade para ficar mais visível, com espessura maior e cores diferentes.

É possível fazer login com PIN, em vez de usar a senha da conta Microsoft, ao entrar no modo de segurança do Windows 10.

O subsistema Linux para o Windows ganha uma nova versão: o WSL 2 tem maior desempenho e compatibilidade porque usa um kernel Linux; a primeira versão tinha um kernel próprio da Microsoft que traduzia as APIs de um sistema para outro.

Publicado originalmente em 28 de fevereiro de 2020

Comentários da Comunidade

Participe da discussão

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação