Início » Carro » Citroën Ami é um carro elétrico barato que não requer habilitação

Citroën Ami é um carro elétrico barato que não requer habilitação

A ser lançando na Europa, Citroën Ami poderá ser comprado ou compartilhado via app

Emerson Alecrim Por

Por mais que pareça um brinquedo, o Citroën Ami é um projeto bem sério. Ou pelo menos tenta ser: a novidade da montadora francesa é um carro elétrico de dois lugares e apenas 2,41 m de comprimento (por 1,39 m de largura) que começará a circular pela Europa nas próximas semanas. O detalhe mais interessante: ele poderá ser compartilhado.

Citroën Ami

Para quem decidir comprar o Citroën Ami, o preço deverá variar entre € 6.000 e € 7.000, dependendo do país. Haverá uma opção de leasing: após pagar € 2.644, o usuário poderá utilizar o veículo pagando € 19,99 por mês.

Haverá também uma modalidade de compartilhamento por aplicativo que exigirá assinatura mensal de € 9,90 e cobrará € 0,26 por minuto de uso.

Citroën Ami

Motoristas habituados a carros com dimensões convencionais provavelmente estranharão uma proposta como essa, mas o Citroën Ami é voltado para outro tipo de público: adultos que precisam de um carro apenas para viagens curtas ou jovens com idade a partir de 14 anos.

Sim, adolescentes também poderão conduzir o Citroën Ami: em muitos países da Europa, esse tipo de veículo (pequeno e de baixa potência) não requer carteira de motorista, logo, pode ser dirigido por jovens com idade mínima de 14 anos ou, em determinados locais, 16 anos.

Interior do Citroën Ami

A velocidade máxima do Citroën Ami é de 45 km/h e a autonomia é de até 70 km com uma carga completa. A bateria, de 5,5 kWh, precisa de até três horas de tomada para ficar completamente cheia.

Para diminuir os custos e o peso do veículo, a Citroën deixou de equipar o Ami com recursos que, hoje, são triviais nos carros convencionais. O diminuto automóvel não tem ar condicionado ou vidros elétricos, por exemplo. Já o painel é tão simples quanto o de uma moto comum — pelo menos há espaço ali para o smartphone.

É difícil dizer se a proposta da Citroën fará sucesso, mas há potencial na ideia: o Ami vem para ser um veículo barato, com dimensões adequadas para uso urbano, foco em públicos mais adeptos da tecnologia e, tanto quanto possível, pegada ecológica.

O Citroën Ami entrará em pré-venda no final de março na França e, posteriormente, em países como Alemanha, Espanha, Itália e Portugal. A expectativa é a de que as primeiras unidades sejam entregues em junho.

Com informações: The Verge.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
18 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Leandro Alves (@KILLME)

Não sei pq algumas marcas insistem em fazer carro elétrico feio pra caramba hahaha.

Jeffersom (@CRFjeffersom)

Eu pagaria uns 20 mil num negocinho desses, mas se viesse pro brasil ia chegar no minimo por 70mil

Jacques (@fioda)

A ideia é interessante, basicamente um “carrinho de golf” feito pras cidades, seria bom um desses por aqui que custasse na faixa de uma moto zero ou pouco mais!

CRFjeffersom:

Eu pagaria uns 20 mil num negocinho desses, mas se viesse pro brasil ia chegar no minimo por 70mil

Só de conversão dá uns 35mil nos tempos atuais, mas a opção de pagar os +/- 3mil euros + 20 mensais é bem interessante!

Tech Nerd 🤓 (@technerd)

Eu já estou cogitando a possibilidade de comprar uma bike elétrica só pra ir e voltar do trabalho, um carrinho desses aí se fosse barato poderia ser uma possibilidade.

ps.: maaaaas o sonho de consumo continua sendo um Cybertruck da Tesla.

João Luiz G (@Joao_Luiz_Gomes_Silv)

Isso vai funcionar super bem no Japão onde ja tem aqueles carros pequenos que você aluga com smartphone

imhotep (@imhotep)

Esse tipo de carro pequeno é bem da cultura europeia.
Eu compraria pra trajeto casa trabalho, se o preço fosse baixo. Mas teria outro carro um pouco maior pra outras coisas.

Como carro é um negócio caro e ineficiente, fico com o meu, que está no meio do caminho.

Eu (@Keaton)

Deve ser pro povo não querer roubar. hue

Mas falando sério, não é tão feio… podia ser um CyberTruck da vida.

Eu (@Keaton)

E no Brasil ainda precisaria de habilitação, certo?

Bruno Cabral Peixoto (@Bruno_Cabral_Peixoto)

No Brasil as cinquentinha (motos de até 50km não preciso, mas carro não sei se precisa caso tenha essa velocidade máxima.

@Rogerio.Neves

Moro num lugar bastante quente. Minhas preocupações com esse carro seriam: falta de ar-condicionado (pior que com ele a bateria não deve durar muito) e vida útil da bateria. Fora isso, até poderia ter como carro alternativo.

Adriano Angelo (@Angelo)

Impossível em alguns locais. Imagina um desses em Palmas ou Teresina?

imhotep (@imhotep)

Carro comumente é feito para primeiro dono.
Nesse sentido, não me preocupa duração de bateria, considerando que o primeiro dono vai passar o carro pra frente depois.

@ksio89

Impossível até mesmo em algumas regiões da Espanha, Portugal e Itália com clima mediterrâneo, tem lugar lá que é bastante quente dependendo da época.

Vinicius (@vinimaz)

Vejo um problema pra inverno também, porque sem o ar-condicionado não vai dar para esquentar o veículo no frio.

Exibir mais comentários