Início » Aplicativos e Software » Microsoft lança PowerShell 7.0 para Windows, macOS e Linux

Microsoft lança PowerShell 7.0 para Windows, macOS e Linux

PowerShell é um terminal para linha de comando mais avançado que o clássico CMD

Emerson Alecrim Por

A previsão era de lançamento para janeiro, mas este pequeno atraso valeu a pena: a versão final do Microsoft PowerShell 7.0 está finalmente entre nós e traz várias novidades para os desenvolvedores ou sysadmins de plantão. A melhor parte: o novo terminal da Microsoft foi disponibilizado não só para Windows, como também para macOS e Linux.

Microsoft PowerShell 7.0

O PowerShell é frequentemente descrito como um terminal mais evoluído que o tradicional Prompt de Comando do Windows (CMD), mas a verdade é que ele vai além disso: estamos falando de uma ferramenta completa para automatizar tarefas por meio de scripts (JSON ou XML, por exemplo) ou rodar determinadas aplicações a partir de linhas de comando.

Usuários avançados ou administradores de sistemas provavelmente sabem que o PowerShell é antigo: a primeira versão foi disponibilizada para Windows XP e Windows Server 2003. Porém, o terminal passou por uma grande mudança em 2016, quando o projeto foi dividido em Windows PowerShell e PowerShell Core.

Como o nome revela, o Windows PowerShell diz respeito às versões que vêm instaladas por padrão nos sistemas operacionais da Microsoft. Já o PowerShell Core é um software de código aberto baseado no framework .NET Core e tem proposta multiplataforma: além do Windows, há versões para macOS e Linux — os pacotes de instalação estão disponíveis para Ubuntu, Debian e CentOS, por exemplo.

Pois bem, o PowerShell 7.0 é baseado no projeto Core. Uma das principais mudanças da nova versão é a migração do .NET Core 2.x para o .NET Core 3.1, o que deve aumentar o suporte a módulos para Windows PowerShell e APIs para .NET.

PowerShell 7.0 - investigação de erros

Outras novidades incluem: notificações automáticas que avisam sobre novas versões, suporte a novos operadores nos comandos, visualização mais simplificada e dinâmica para investigação de erros, nova camada de compatibilidade que permite importar módulos para Windows PowerShell em sessões implícitas e, claro, correções de bugs.

Os links para downloads e instruções de instalação para cada sistema operacional estão disponíveis na página do PowerShell no GitHub.

Com informações: Bleep Computer, Microsoft.

Comentários da Comunidade

5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@ksio89

Ué, mas e o Windows Terminal, que ia substituir tanto o CMD quanto o PowerShell, a Microsoft não está mais trabalhando nele?

Whebert Souza

Windows terminal é só um agregador de terminal, nada mais. Basicamente vc abre mais de um terminal (bash, cmd e powershell) na mesma janela.

@ksio89

Entendi, acabei confundindo e achando que ia substituir as duas ferramentas de linha de comando do Windows, grato pela explicação.

Daniel Rocha

Completando o que o outro colega já falou, o WT vai ser só a interface gráfica, não se limitando apenas a agregar, mas com opções de personalização. O motor ainda vão ser os existentes, como o cmd, PS, bash…

@ksio89

Bem bacanudo esse Terminal, hein, gostei. Mão na roda poder rodar CMD e PowerShell num aplicativo só. Agora não descobri como executar scripts CMD (.bat) e do PS (.ps1) com o Terminal, pois não aparece a opção “Abrir com…” no menu de contexto do arquivo.

Participe da discussão