Início » Jogos » Receita Federal faz leilão de 570 unidades do PS4 e Xbox One

Receita Federal faz leilão de 570 unidades do PS4 e Xbox One

Leilão de mercadorias apreendidas tem centenas de unidades do Xbox One, PlayStation 4, Nintendo Switch e Sony PlayStation VR

Felipe Ventura Por

A Alfândega da Receita Federal do Brasil em Florianópolis (SC) está realizando um leilão de mercadorias apreendidas com centenas de unidades do PlayStation 4, dezenas de Xbox One, além de quantidades menores do Nintendo Switch, Sony PlayStation VR, Oculus Rift e DJI Goggles. No entanto, você provavelmente não poderá comprar os consoles.

PS4

Este leilão da Receita está aberto apenas para pessoas jurídicas, e os lotes com consoles têm lance mínimo de R$ 50 mil. Além disso, as empresas que arrematarem os produtos deverão pagar ICMS de 17% no estado de Santa Catarina, e comprovar esse pagamento, para fazer a retirada.

O edital do leilão explica que os bens arrematados “poderão ser destinados a uso, consumo, industrialização ou comércio”. Caberá à pessoa jurídica obter certificados de qualidade, selos de controle, laudos técnicos ou qualquer outra exigência para a venda.

Receita leiloa 687 consoles e acessórios

Xbox One

A Receita vai receber propostas através deste link até 16 de março de 2020. Seis lotes neste leilão contêm produtos relacionados a jogos: são 687 consoles e acessórios no total, incluindo 572 unidades do PS4 e Xbox One. Estes são os números:

  • 424 unidades do PlayStation 4
  • 52 unidades do PS4 Pro
  • 5 unidades do PlayStation VR
  • 100 unidades do DualShock 4
  • 85 unidades do Xbox One
  • 11 unidades do Xbox One X
  • 5 unidades do Nintendo Switch
  • 4 unidades do DJI Goggles
  • 1 unidade do Oculus Rift
Lote Itens Lance mínimo
Lote 14 79 Xbox One
8 Xbox One X
5 PlayStation VR
4 DJI Goggles
1 Oculus Rift
R$ 50.000
Lote 15 64 PS4
20 PS4 Pro
5 Nintendo Switch
3 Xbox One X
R$ 50.000
Lote 16 85 PS4
15 PS4 Pro
R$ 50.000
Lote 17 93 PS4 R$ 50.000
Lote 18 73 PS4
17 PS4 Pro
4 Xbox One
R$ 50.000
Lote 20 109 PS4
100 DualShock 4
2 Xbox One
R$ 50.000

Nintendo Switch

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
23 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Zaxkck (@Zaxkck)

Me pergunto pra onde esse dinheiro de leilão vai, e não pode vender pro povo porque teria de ser barato.

@ksio89

Estado: não pode importar mercadoria sem pagar nosso arrego, é “crime”

também Estado: vou revender as mercadorias que roubei confisquei, aí magicamente não é mais ilegal, sem problemas

seinper capi (@seinper_capi)

Sem contar que a probabilidade da mercadoria ter sido bem maior que o apresentado é bem grande.

@GuilhermeE

@ksio89, sonegação fiscal é crime aqui e em qualquer país civilizado. Aqui a pena é até branda e não dá prisão em regime fechado. Nos EUA, por exemplo, você pode ficar duas décadas preso por crimes fiscais.
Sonegação ainda tira dos empresários honestos a possibilidade de competir com igualdade de condições. O criminoso acaba tendo vantagens competitivas muito grande.
Sonegação atualmente é pior do que corrupção. É só ver os números:

Tiago Jeronimo (@TiagoJL)

Cara você tem um problema sério com o Brasil, sugiro se mudar pra algum país anarquista que não cobre imposto de importação e não confisque a mercadoria contrabandeada, vou deixar abaixo uma lista de opções:

Tiago Jeronimo (@TiagoJL)

Parte do dinheiro gerado pelo leilão vai para o Fundo Especial de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento das Atividades de Fiscalização (Fundaf) e outra parte vai para Previdência.

Gigo CAP (@GigoCAP)

Sem falar que esses leilões ‘legalizam’ a mercadoria, já que a Receita faz uma NF. Ou seja, na hora de vender, entra mais grana com imposto (mesmo que os caras façam meia-nota e coisarada).

@ksio89

Só esqueceu de um detalhe: nos EUA a carga tributária e o imposto de importação são justos, no Brasil, não.

E você tem um sério problema de defender protecionismo estatal. Um país que não cobrasse 60% de imposto de importação e que retornasse os tributos em forma de serviços públicos de qualidade já estaria de bom tamanho.

@GuilhermeE

@ksio89, criticar e querer uma reforma tributária não justifica defender o crime, principalmente de gente que se vale do crime pra ter benefícios em cima de quem é honesto. Não bastasse a carga tributária e sua complexidade os empresários honestos ainda tem que competir com criminosos. É pra acabar mesmo.

Tiago Jeronimo (@TiagoJL)

Eu não esqueci detalhe nenhum, você que criticou o Brasil por considerar crime o contrabando e agora quer mudar o foco para carga tributária.

E estou longe de proteger o estado. Como você pode ver nesse comentário, que você inclusive curtiu, sou a favor de uma ampla reforma tributária. No entanto, sei que os impostos são um mal necessário para vivermos em sociedade.

@ksio89

Se ainda fosse somente enquadra o importador que visa a revenda, até ia. O problema é que o governo brasileiro quer taxar excessivamente mesmo quem comprar uma única unidade pra uso pessoal. Eu não tenho culpa de querer pagar menos num produto porque o governo sem noção bota 40, 50% de imposto sobre o valor do produto.

E mesmo se eu quiser revender, não tem nenhum crime nisso, quer dizer só por Estado quando não paga a boquinha dele. Esse protecionismo só prejudica o consumidor, encarecendo e piorando a qualidade dos produtos vendidos aqui de forma oficial.

É por que eu não quero dizer que não tem que pagar imposto nenhum e nem defendo anarquia, isso é utopia. A minha crítica é que a tributação tinha que menor, pagar 60% de II não é justo, ainda mais quando não temos retorno dos tributos pagos.

E não tenho certeza, mas acho que contrabando seria somente quando se importa mercadorias ilegais, como armas, drogas etc. Importar sem pagar impostos é considerado crime de descaminho, ou algo assim.

@GuilhermeE

@ksio89, o Estado taxa excessivamente mesmo por questões protecionistas. E fazem isso pq a industria nacional não tem como competir com o exterior. Nossa industria carece de mão-de-obra especializada, não tem linhas de financiamentos baratos, temos problemas tributários sérios e tudo isso prejudica a competitividade de empresas brasileiras. Teria que resolver o problema e não a causa, certo? Certo. Mas o custo disso seria empresas quebrando, desemprego maior, um caos social. Não é algo simples e rápido de resolver e simples de resolver. O problema é complexo demais pra ser resumido nessa forma de falar sua.

@ksio89

Agora tenho que concordar com seu comentário, ao menos em boa parte. O governo não pode nivelar por baixo. Eu lhe dou razão qundo você diz que o problema não se resolve a curto prazo, mas o passo inicial tem que ser dado uma hora.

gatinho cat (@Nerd_cat)

Parece que algumas pessoas gostam de pagar o dobro do dinheiro em tudo para que o político favorito possa usar um palito Italiano e andar de jatinho enquanto ela ou os pais trabalham pelo menos 5 messes do ano só para pagar os impostos, olha não estou dizendo que você é burro ou algo assim só estou dizendo que Você tem um gosto muito estranho.

Eu (@Keaton)

Eles poderiam simplesmente destruir essas mercadorias, porém seria de uma imbecilidade sem tamanho. Então eles vendem para levantar fundos para apreender mais…

Quase todo mundo sabe que importar sem pagar imposto tem uma boa chance de dar merda, e mesmo assim tem espertalhões que vão querer correr o risco… Depois que acontece não adianta ficar chorando, o unico culpado foi o infeliz que importou sem pagar imposto. Gostando ou não, leis e impostos são mandatórios… (exceto pra Xiaomi. hue)

Falando sério, impostos são caros? São. Tem de pagar? Tem. Dá para importar sem pagar? Dá. Dá problema? Dá. Arriscou e deu caca? Problema teu.

Exibir mais comentários