Início » Telecomunicações » Vivo e TIM oficializam interesse em compra conjunta da Oi Móvel

Vivo e TIM oficializam interesse em compra conjunta da Oi Móvel

TIM e Vivo divulgam documentos oficializando intenção de compra conjunta da Oi Móvel

Lucas Braga Por

As operadoras TIM e Vivo emitiram um Fato Relevante na noite desta terça-feira (10), para divulgar o início das tratativas para potencial aquisição do negócio móvel do Grupo Oi. É a primeira vez que um documento oficial foi enviado ao mercado sobre o assunto.

Oi

Os documentos mencionam interesse em toda ou parte do negócio da Oi Móvel, e que TIM e Vivo receberiam uma parcela do referido negócio. Ambas as interessadas apontam que a aquisição geraria valor, benefícios aos clientes e acionistas, além de benefícios para o mercado de telecomunicações em geral.

A Oi diz, no seu Fato Relevante, que até o momento "não há qualquer compromisso da Oi ou de quaisquer destes terceiros para efetivação de tal alienação", e que segue "analisando todas as alternativas existentes que possam dar mais eficiência à realização do seu plano estratégico".

Não foi divulgada nenhuma informação a respeito de como seria o negócio. A divisão da Oi Móvel entre duas grandes operadoras certamente gera expectativas a respeito de quais ativos serão assumidos por cada empresa, ou ainda uma possível divisão geográfica da base de clientes.

Dados de janeiro de 2020 da Anatel apontam que a Oi Móvel possuía 36,7 milhões de linhas, sendo 66% da modalidade pré-paga e 33,9% no pós-pago. A operadora figura como a 4ª colocada em participação de mercado com 16,2%, atrás de TIM (23,8%), Claro (24,2%) e Vivo (33%).

Oi continua com serviços fixos

No documento, a Oi reafirma a execução do seu Plano Estratégico, que prevê a transformação da companhia em uma operadora de fibra óptica e provedora de infraestrutura de telecomunicações.

A operadora tem a ousada meta de cobrir 16 milhões de domicílios com fibra óptica até 2021, com objetivo de vender banda larga e TV por assinatura com tecnologia FTTH.

Claro fica de fora do negócio (ao menos por enquanto)

Note que apenas Vivo e TIM emitiram Fato Relevante anunciando tratativas de aquisição. Embora a Claro já houvesse mencionado anteriormente um possível interesse na Oi Móvel, o grupo mexicano adquiriu a Nextel há pouco tempo por US$ 905 milhões.

Por conta disso, a Claro herdará uma enorme base de clientes de modalidade pós-paga e capacidade de operação (espectro) em todo o território brasileiro. Seria difícil que a Anatel ou Cade autorizassem a participação da operadora no negócio da Oi, a não ser em caso de ativos que não interfiram na competitividade entre as concorrentes do mercado.

Cade já avisou que três operadoras móveis seria pouco

No processo de aquisição da Nextel pela Claro, o Cade informou que a redução no número de grandes players, de quatro para três, "resultaria em uma clara preocupação quanto ao aumento da possibilidade de atuação coordenada entre eles", como a formação de um "cartel" entre as empresas atuantes, independente de um arranjo.

Dessa forma, é certo dizer que quem quiser comprar a Oi Móvel terá de enfrentar dificuldades com órgãos reguladores.

Com informações: Vivo, TIM, Oi

Mais sobre: , , ,

Comentários da Comunidade

13 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

C Emanuel B Laguna
Aqui no Ceará, se não me engano a Oi Móvel é vice, atrás da TIM. Se fosse o caso, seria melhor negócio para a Vivo.
Melhor negócio para a Vivo ou TIM mas péssimo para nós consumidores. Não uso Oi, mas adoraria que um outro player estrangeiro a comprasse. Fico na torcida, né…
 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido
Cartel. O nome disso é cartel!
Henrique Picanço
Como seria o negócio, por exemplo? Onde a cobertura de uma é maior que a outra, as antenas da Oi vão para a menos favorecida?
De qualquer forma, me preocupa. Há menos que a Anatel permita que outras operadoras internacionais possam começar a operar no Brasil (para ser bem sincero, não sei como funciona a regulamentação nessa área).
Enfim. De 4 para 3, menos opções. Preocupo-me.
Hemerson Silva
Permitir, permite. A questão é que as teles estrangeiras não se interessam em se instalar aqui.
@imhotep
A Claro também fez uma oferta oficial. Saiu agora.
Na prática já temos só 3 operadoras.
Apesar de q a Oi ainda é segundo lugar em MG, ES, e vários estados do Nordeste.
Mas em SP e RJ ela fica pra trás.
De qualquer forma, menos concorrência nunca é bom.
Jefferson Rodrigues
Isso é motivo de preocupação para os consumidores. Essa venda vai favorecer somente a Oi e as operadoras brasileiras que a comprarem. Vai ser menos competição. Acho que os chineses desistiram de comprar a Oi.
João M.
As ações da Oi subiram 11% com essa notícia.
@ksio89
No país da burocracia, dos impostos e da insegurança jurídica, eu não me espanto de operadoras estrangeiras não quererem atuar aqui.
LekyChan
Provavelmente usariam a rede da oi para oferecer 3g enquanto ficam no 4g e 5g nas suas próprias infraestruturas
@Diego1
Sem falar que equipamentos de Telecom são em dólar e o faturamento das teles em real
Alberto Prado
Igualmente aqui. Prefiro até uma China Telecom comprando.
Participe da discussão