Início » Negócios » Google Brasil cancela eventos e viagens em meio ao coronavírus

Google Brasil cancela eventos e viagens em meio ao coronavírus

Com 76 casos confirmados no Brasil, várias empresas tomam providências para garantir a segurança de funcionários

Victor Hugo Silva Por

O Ministério da Saúde informou nesta quinta-feira (12) que o Brasil conta com 76 casos confirmados do novo coronavírus, sendo 41 deles no estado de São Paulo. Nesse cenário, empresas como Google, Facebook e Samsung têm tomado algumas providências em seus escritórios no país.

Google - escritório

Procurado pelo Tecnoblog, o Google Brasil indicou que cancelou eventos que tinha em sua agenda para evitar aglomerações. Um deles é o “Cresça com o Google – Women Will”, programa gratuito de liderança e empreendedorismo para mulheres que seria realizado na sexta-feira (13).

Ele aconteceria no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, e receberia até 10 mil pessoas. Em seu site, o Google informa que o evento foi cancelado “devido às preocupações com o coronavírus” e às orientações de autoridades como a Organização Mundial da Saúde (OMS).

“Como participante do programa Cresça com o Google, sua saúde e segurança são nossas prioridades”, indica a empresa, que agora busca outras formas de oferecer os treinamentos.

O coronavírus também provocou mudanças na rotina em escritórios em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte. A empresa permitiu que os funcionários optem pelo home office. A ação foi tomada após a empresa fazer esse pedido para profissionais nos EUA e no Canadá.

“Diante da evolução do coronavírus (COVID-19) na América Latina, estamos oferecendo aos nossos funcionários na região a opção de trabalhar de casa. É uma medida preventiva que prioriza a saúde e a segurança de nossos colaboradores”, afirma o Google. As viagens ao exterior que não são consideradas essenciais e algumas visitas à empresa também foram proibidas.

Medidas se estendem por outras empresas

O Facebook liberou seus funcionários no Brasil para trabalharem de casa até 10 de abril. A ideia é permitir o home office quando possível para atender às pessoas que não se sentirem à vontade em aglomerações.

E, como acontece há mais tempo em outros países, a empresa também pediu para seus profissionais no Brasil evitarem viagens à trabalho que não sejam de extrema importância. A determinação vale tanto para viagens ao exterior, quanto viagens dentro do país.

Já a Samsung afirma que o coronavírus não impacta sua produção no Brasil neste momento. Entre 12 e 14 de fevereiro, a empresa paralisou a produção de celulares no país por conta da falta de peças e cerca de 2.500 funcionários da unidade de Campinas (SP) ficaram em casa.

Agora, a Samsung informa que “as fábrica de Campinas e Manaus operam normalmente”. A empresa diz ainda que está se pronunciando sobre o coronavírus por meio da Associação Brasileira de Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).

Na segunda-feira (9), a associação divulgou uma nova sondagem em que 70% das empresas consultadas relatavam problemas no recebimento de materiais vindos da China. No início de fevereiro, o índice era de 52%.

A Microsoft, por sua vez, afirmou que a saúde e a segurança de seus funcionários é sua maior prioridade. A empresa, no entanto, não indicou se pretende mudar algo na rotina dos seus colaboradores no Brasil.

“Nós estamos providenciando orientações em tempo real para todos os funcionários em áreas afetadas”, indica a empresa. “Nós continuaremos a monitorar a situação e tomar as providências necessárias para ajudar a proteger nossos colaboradores”.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Alfafa Buster (@alfafabuster)

Aqui na empresa onde eu trabalho (uma Seguradora), as viagens nacionais e internacionais a trabalho foram proibidas no mundo todo (sem exceções, independente da importância), a participação em eventos corporativos também (tanto como anfitrião como convidado). Os funcionários que retornam de férias devem passar no ambulatório antes de voltar ao posto de trabalho para fazer um exame clinico simples (medir temperatura basicamente), e alguns funcionários estão fazendo Home office.