Início » Negócios » Apple Stores ficarão fechadas em todos os países, exceto China

Apple Stores ficarão fechadas em todos os países, exceto China

Lojas da Apple de quase todos os países ficarão fechadas até 27 de março contra novo coronavírus

Bruno Gall De Blasi Por

A Apple irá fechar suas lojas temporariamente em quase todos os países, com exceção da China. A medida foi anunciada pelo CEO Tim Cook na última sexta-feira (13). Em carta aberta, o presidente da companhia explica que a ação é mais um esforço da empresa contra o novo coronavírus (Covid-19).

Apple Store em Xangai (Foto: Reuters)

A determinação é válida até 27 de março e não contempla a loja virtual. Segundo a empresa, consumidores ainda poderão fazer compras pelo site da Apple ou pelo aplicativo Apple Store. Já os serviços de assistência e suporte serão realizados pelo site support.apple.com.

Na carta, o CEO também agradeceu pelo empenho de todos que trabalham nas várias Apple Stores espalhadas pelo mundo. Ainda de acordo com o executivo, nenhum funcionário será descontado pelo período de atividades suspensas.

“Todos os nossos funcionários continuarão recebendo pagamento normalmente. Expandimos nossas políticas de licenças para acomodar as circunstâncias de saúde pessoal ou familiar criadas pelo COVID-19 – incluindo a recuperação de doenças, o cuidado de um ente querido, a quarentena obrigatória ou os desafios de cuidar das crianças devido ao fechamento de escolas”, explica Tim Cook.

Outras medidas foram anunciadas nesta sexta-feira (13), como a adoção de esquema de trabalho remoto para evitar a exposição e o deslocamento de funcionários. A companhia também está doando US$ 15 milhões para auxiliar no trabalho de combate ao coronavírus.

WWDC 2020: evento da Apple será online

Esta não é a única medida adotada pela Apple recentemente devido ao coronavírus. Na semana passada, a Apple anunciou o cancelamento da WWDC 2020 presencial. O evento será realizado pela internet em junho de 2020, diferentemente dos últimos anos.

As vendas de iPhone foram igualmente impactadas pela pandemia de coronavírus. De acordo com o governo chinês, a comercialização de celulares da Apple teve uma queda de 60% em fevereiro. Outras fabricantes tiveram o mesmo destino.

Já são 200 casos de coronavírus confirmados no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. 1.913 ainda seguem como suspeitos.

Com informações: Apple e The Verge

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@Diego1

Menos no epicentro da pandemia
?

Thiago Calazans (@calazans)

Acredito que pelo sucesso na diminuição de casos de coronavírus por lá e pelos esforços de criação de novos leitos para atendimento. Mas mesmo assim ainda é estranho.

Filipe Espósito (@filipeesposito)

Lá na China as lojas já ficaram fechadas por algumas semanas e agora reabriram com a diminuição dos casos.

@FastSloth87

Esse gráfico ajuda a explicar o pq a China não preocupa mais:

Bruno Gall De Blasi (@brunogdb)

A China já está retomando a rotina normal. Os números de infectados, inclusive, já caíram significativamente.

Ou seja, o cenário já é mais otimista para o país.