Início » Celular » Redmi Note 7 Pro explode e Xiaomi oferece celular grátis a cliente

Redmi Note 7 Pro explode e Xiaomi oferece celular grátis a cliente

Xiaomi queria cobrar para substituir Redmi Note 7 Pro que explodiu; incêndio destruiu mochila do cliente

Felipe Ventura Por

A Xiaomi entregou um Redmi Note 7 Pro novo e uma mochila grátis para um cliente na Índia cujo celular da marca explodiu na sexta-feira (13). Inicialmente, o suporte oficial da fabricante queria que ele pagasse 50% do valor para obter outra unidade do smartphone.

Xiaomi Redmi Note 7 Pro

Vikesh Kumar explica ao 91mobiles que seu Redmi Note 7 Pro estava no bolso com 90% de carga, e do nada começou a ficar muito quente. Segundos depois, ele pegou o celular e viu que a bateria estava emitindo fumaça; então, o rapaz jogou o aparelho na direção de sua mochila.

O Redmi Note 7 Pro explodiu e fez a mochila pegar fogo. De acordo com Kumar, o incêndio só pôde ser totalmente apagado com um extintor de incêndio, que deixou uma coloração branca nos dois objetos. Ele diz que o celular foi comprado em dezembro de 2019, não havia sofrido nenhum dano físico e sempre era recarregado com o acessório que veio na caixa.

Kumar foi até uma assistência técnica da Xiaomi, que resolveu culpá-lo pela explosão do aparelho, além de tentar cobrar 50% do valor de um Redmi Note 7 Pro para oferecer uma unidade de substituição. A ordem de serviço diz apenas que o aparelho teve “falha ao ligar”, sem mencionar o incêndio.

Xiaomi dá celular e mochila para cliente

Xiaomi Redmi Note 7 Pro

Vikesh Kumar recebe Redmi Note 7 Pro e mochila da Xiaomi

A reportagem do 91mobiles foi publicada no sábado; no mesmo dia às 18h, a Xiaomi entrou em contato com Kumar para lhe oferecer uma unidade nova do Redmi Note 7 Pro e uma mochila Mi Business Casual Backpack. Eles têm valor de 10 mil rúpias e 1 mil rúpias, respectivamente, um total equivalente a R$ 750.

A Xiaomi afirma que realizou uma análise detalhada e “concluiu que o dispositivo já estava fisicamente danificado antes de ser levado ao centro de serviço”. Depois, a empresa voltou atrás, dizendo que o dano físico ocorreu após a explosão da bateria.

Em fevereiro, um Redmi Note 6 Pro entrou em chamas enquanto era aberto em uma assistência técnica na Índia. E no ano passado, um Redmi Note 7S e um Redmi Note 7 Pro pegaram fogo. Será uma maldição do nome “Note”?

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe Ventura (@felipe)

Mesmo levando em conta a exceção do item 2 (a bateria pode explodir se for jogada na água), isso não parece estar correto. Existem várias fontes científicas mencionando que uma bateria de lítio com defeito pode sofrer incêndio ou explosão. Alguns exemplos:

“An irreversible thermal event in a lithium-ion battery can be initiated in several ways, by spontaneous internal or external short-circuit, overcharging, external heating or fire, mechanical abuse etc. This may result in a thermal runaway caused by the exothermal reactions in the battery, eventually resulting in a fire and/or explosion.” (Fonte)

Greg Less, who manages the U-M Energy Institute’s Battery Fabrication and Characterization User Facility at Michigan Engineering: a lithium-ion battery “has a lot of energy in it. If that energy is released in a way that we don’t want it to be released, a fire can occur or even an explosion.” (Fonte)

Lithium Battery Safety, da Universidade de Washington: “The reaction vaporizes the organic electrolyte and pressurizes the cell casing. If (or when) the case fails, the flammable and toxic gases within the cell are released… The resulting reaction can look anywhere from a rapid venting of thick smoke (i.e., smoke bomb/smoker), to a road flare, to a steady burn, to a fireball to an explosion.” (Fonte)