Início » Aplicativos e Software » Os aplicativos grátis durante a pandemia do novo coronavírus [COVID-19]

Os aplicativos grátis durante a pandemia do novo coronavírus [COVID-19]

Empresas de tecnologia liberam serviços grátis durante a pandemia do novo coronavírus; veja a lista e ajude também a atualizar

Melissa Cruz Cossetti Por
TB Responde

A Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou como pandemia a situação do novo coronavírus, causador da COVID-19. Com isso, a orientação para pessoas em todo o mundo, incluindo o Brasil, é fazer um regime rígido de isolamento social e quarentena. 

Com muitas pessoas em casa, serviços online e aplicativos da indústria de tecnologia estão oferecendo melhorias e gratuidades em produtos até então pagos para ajudar quem está trabalhando em home office ou em quarentena e isolamento social.

São serviços de nuvem, streaming, canais de TV, aplicativos web, licenças gratuitas e versões aprimoradas de softwares. Abaixo estamos reunindo em uma lista de ofertas do mundo tech durante o surto do novo coronavírus para ajudar você e seu time.

Conhece mais alguma que não está na lista? Inclua nos comentários e ajude a Comunidade do Tecnoblog a circular informação de utilidade pública durante a crise.

*Atualização: 19/03 incluiu a TIM

Operadoras no Brasil

A Anatel enviou um ofício às operadoras cobrando medidas para que ampliem o acesso aos serviços de telecomunicações durante a pandemia do coronavírus, isso inclui aumentar a velocidade da banda larga fixa, liberar redes Wi-Fi em locais públicos e flexibilizar prazos por inadimplência. Abaixo, você acompanha os anúncios oficiais.

mohnish-landge-antena-unsplash

  • Claro
    A Claro instalou um comitê de crise e se comprometeu a aumentar a velocidade da banda larga fixa dos clientes, abrir o sinal de canais da TV por assinatura, expandir a franquia de planos móveis e liberar acesso gratuito a Wi-Fi em pontos públicos.Clientes de banda larga fixa terão aumento gradativo de velocidade sem custo adicional. Para garantir a otimização, isso ocorrerá aos poucos, para não gerar sobrecarga na rede. Você pode testar a velocidade da sua internet no Speed Teste do Tecnoblog.
  • Nextel
    Clientes da Nextel terão melhorias no acesso à internet móvel. A operadora, que atualmente pertence à Claro, se comprometeu a oferecer uma velocidade “praticamente igual”  para quem estourar os dados dos planos de celular, sem custo.Na prática, o máximo será de 256 kb/s. Não haverá franquia ilimitada. A diferença é que a velocidade reduzida após o limite, passa a ser o dobro do que costuma oferecer.
  • Vivo
    A Vivo anunciou medidas para ampliar o acesso a serviços de telecomunicações. A operadora informou que não irá aumentar a velocidade da banda larga, mas irá liberar 101 canais de TV (veja lista) paga sem custo. O tráfego de dados do app Coronavírus SUS, desenvolvido pelo Ministério da Saúde, não será descontado. Clientes corporativos terão acesso, sem descontar da franquia, ao Microsoft Teams e ao Cisco WebEx.Ainda segundo a Vivo, a operadora vai dar bônus de internet no celular por dois meses aos clientes. Os bônus começarão a ser oferecidos automaticamente, ao longo dos dias, para ativos de planos pós-pagos e controle e nas ativações e renovações do Vivo Turbo (pré-pago).
  • TIM
    A TIM anunciou que clientes de planos móveis receberão bônus de internet 4G no pré-pago, controle e pós-pago; e quem tiver contratado um pacote de roaming internacional receberá o dobro de dados. No Brasil, a operadora não descontará o tráfego de dados do Office 365 e do Microsoft Teams durante a pandemia nos planos pós-pagos. O app Coronavírus SUS, do Ministério da Saúde, terá tráfego de dados gratuito.
  • Claro, Oi, Vivo e Sky
    Claro, Oi, Vivo e Sky anunciaram abertura de sinal de canais de televisão para todos os assinantes de TV paga na quarentena. Veja a lista completa de canais liberados aqui.

Adobe Creative Cloud

Para instituições de ensino que atualmente trabalham com aplicativos da Creative Cloud nas atividades dos alunos, a Adobe passou a oferecer acesso gratuito aos mesmos aplicativos nos computadores pessoais de alunos e professores, mas apenas se a organização solicitar. O acesso estará disponível gratuitamente até 31 de maio de 2020.

“Com muitas escolas enfrentando o fechamento do campus físico e migrando para o ensino on-line devido ao COVID-19, anunciamos que estamos dando maior acesso aos aplicativos de desktop da Adobe Creative Cloud para facilitar o ensino à distância. Acreditamos que isso permitirá manter o curso, o trabalho em equipe e o progresso dos alunos através do acesso à Creative Cloud para estudantes e educadores”, diz a nota.

Para escolas, empresas e agências governamentais, a Adobe também oferece acesso à solução de conferência Adobe Connect, gratuita, até o dia 1º de julho de 2020.

Mais informações: theblog.adobe.com

Asana

O Asana já oferece parte dos seus produtos grátis, mas está direcionando seus esforços para quem está trabalhando diretamente no combate ao vírus. Se sua organização sem fins lucrativos estiver na linha de frente da pesquisa e testes contra a COVID-19, entre em contato para de candidatar a uma assinatura gratuita de um ano ao Asana Business para contas de organizações sem fins lucrativos (ONGs) novas ou clientes do Basic.

“Estamos agora ampliando este benefício para oferecer licenças gratuitas às entidades sem fins lucrativos qualificáveis cuja atuação esteja diretamente orientada a combater a propagação do COVID-19 ou a prestar ajuda para mitigar os seus efeitos”, diz em nota.

Mais informações: form.asana.com

Avid

A Avid, que oferece sistemas de edição de vídeo não-linear, está dando licenças temporárias aos clientes e usuários gratuitamente entre 16 de março e 17 de abril.

“Para ajudar nossa comunidade a entregar seus projetos e atribuições enquanto trabalha remotamente devido ao surto de COVID-19, a Avid está fornecendo licenças temporárias de nossas ferramentas criativas para os clientes sem nenhum custo. 

De 16 de março até 17 de abril, os usuários que trabalham em casa podem obter licenças de até 90 dias gratuitamente para o Media Composer | Ultimate, Pro Tools, Pro Tools | Ultimate e Sibelius | Ultimate. Além disso, qualquer aluno de uma instituição que use nossos produtos e não possa mais frequentar a escola e/ou acessar as instalações físicas podem receber uma licença de 90 dias para os mesmos produtos”.

Mais informações: avid.com/covid-19

Cisco (WebEx)

A Cisco está fazendo alterações no WebEx, seu software de reuniões online. Com efeito imediato, expandiu os recursos da oferta gratuita em todos os países onde está disponível, não apenas aqueles que foram afetados pelo COVID-19, incluindo Brasil. 

Os recursos são:

  • Uso ilimitado (sem restrições de tempo);
  • Suporta até 100 participantes;
  • Oferece discagem tarifada (além dos recursos existentes do VoIP).

“Além disso, por meio de nossos parceiros e da equipe de vendas da Cisco, estamos fornecendo licenças gratuitas de até 90 dias para empresas que não são clientes WebEx neste momento de necessidade. Também estamos ajudando os clientes existentes a atender suas necessidades com uma rápida mudança, pois permitem maior número de trabalhadores remotos, expandindo seu uso sem nenhum custo adicional”, informaram.

Mais informações: help.webex.com e help.webex.com/pt-br

Cloudflare

O Cloudflare tornou seu serviço Cloudflare for Teams gratuito para pequenas empresas por pelo menos seis meses. O pacote permite que funcionários remotos possam obter acesso aos recursos internos de uma empresa usando uma VPN segura no home office.

“A partir de hoje, oferecemos nossos produtos Cloudflare for Teams gratuitamente para pequenas empresas em todo o mundo. As equipes permitem que trabalhadores remotos operem com segurança e facilidade. Continuaremos com essa política por pelo menos os próximos seis meses”. Para se inscrever, visite cloudflare.com/smallbusiness.

Mais informações: blog.cloudflare.com

Discord

O Discord também aprimorou o serviço gratuito de transmissão ao vivo (live), para que agora passa a suportar 50 usuários simultâneos em vez de 10 ao mesmo tempo.

“Queríamos encontrar uma maneira de ajudar, por isso estamos aumentando temporariamente o limite do Go Live para 50 pessoas por vez, em vez de 10”, disseram. 

O Go Live é gratuito e permite que as pessoas transmitam ou compartilhem jogos (ou aplicativos) da tela de um computador, enquanto outros assistem em qualquer dispositivo. Você apenas pode usar o Ao Vivo (Go Live) e  transmitir a partir do aplicativo desktop para Windows 8/10 e macOS. O modo Espectador está disponível tanto para a versão de desktop como no Google Chrome. Para a versão móvel ainda não chegou.

Mais informações: blog.discordapp.com

Google

O Google está dando aos clientes do G Suite (Google Apps) e G Suite for Education acesso gratuito aos recursos de videoconferência do Hangouts Meet. A ideia é ajudar empresas e  escolas a permanecerem conectadas mesmo durante a pandemia.

O Hangouts Meet, ferramenta de videoconferência disponível para todos os usuários do G Suite e o Google Classroom. A expansão está chegando gradualmente às contas.

Os recursos são:

  • Reuniões maiores, para até 250 participantes por chamada;
  • Transmissão ao vivo para até 100.000 espectadores em um domínio;
  • A capacidade de gravar reuniões e salvá-las no Google Drive.

Esses recursos geralmente estão disponíveis no Enterprise do G Suite e no G Suite Enterprise for Education e chegam sem custos para todos até 1º de julho de 2020. 

Mais informações: cloud.google.com/blog

LinkedIn

O LinkedIn enviou por e-mail aos usuários um alerta de que estão oferecendo cursos do LinkedIn Learning sobre trabalho remoto gratuitamente. São 13h de conteúdo. 

“Temos 16 cursos do LinkedIn disponíveis gratuitamente, incluindo dicas sobre como: permanecer produtivo, criar relacionamentos quando você não estiver cara a cara, usar ferramentas de reunião virtual (Microsoft Teams, Skype, BlueJeans, Cisco Webex e Zoom) e equilibrar a dinâmica familiar e de trabalho de maneira saudável”, diz a nota.

Mais informações: linkedin.com/learning

Logmein

A LogMeIn está fornecendo gratuitamente o que chamou de um Kit de Trabalho Remoto de Emergência, com licenças por até três meses para o GoToMeeting, na pandemia.

“Começando imediatamente, oferecemos … o uso gratuito e em toda a organização de produtos LogMeIn por três meses, através da disponibilidade de kits de trabalho remoto de emergência. Esses kits incluirão soluções para reuniões e videoconferência, webinars (eventos virtuais), suporte de TI e gerenciamento de dispositivos e apps de funcionários remotos, além de acesso remoto a dispositivos em vários locais”, disseram.

Mais informações: blog.gotomeeting.com

Microsoft

A Microsoft está liberando o Microsoft Teams gratuitamente nos próximos seis meses para ajudar empresas que optaram por operar em trabalho remoto durante o surto.

“Na Microsoft, a saúde e a segurança de funcionários, clientes, parceiros e comunidades é nossa principal prioridade. Ao oferecer o Teams gratuitamente a todos por seis meses, esperamos poder apoiar a saúde e a segurança de todos, facilitando ainda mais o trabalho remoto”, diz o vice-presidente executivo da Microsoft, JP Courtois, no Twitter.

O Microsoft Teams faz parte do Pacote Office 365. Se a sua organização ou empresa já trabalha com o Office 365, você já o possui na sua conta de funcionário. A mudança é para garantir que outras equipes tenham acesso ao Teams neste período de crise. 

Mais informações: microsoft.com/blog

Slack

Se você usa Slack e está atrapalhado com as limitações da versão gratuita, pode conseguir uma licença da versão paga se estiver na linha direta de combate ao vírus.

“Se você está trabalhando em pesquisas e combate ao COVID-19, o Slack pode ajudar de alguma forma, envie um e-mail para [email protected]“, disse o CEO, Stewart Butterfield.

Isso significa que o Slack está oferecendo atualizações grátis para planos pagos, oferecendo dicas de melhores práticas de colaboração no trabalho remoto e suporte.

Mais informações: twitter.com/SlackHQ

Zoho

Não é muito comum no Brasil, mas a Zoho também está oferecendo acesso gratuito ao seu software de trabalho remoto gratuitamente até o dia 1º de julho de 2020.

“Zoho Remotely permitirá que faça seu trabalho remotamente, oferecendo um conjunto completo de aplicativos Web e móveis que ajudarão você a se comunicar, colaborar e ser produtivo”. Se você já usou ou tem interesse no produto indiano, é a hora.

A empresa está lançando também o Programa de Assistência Emergencial para Pequenas Empresas (em inglês, ESAP – Small Business Emergency Subscription Assistance Program) para ajudar seus clientes em todo o mundo a enfrentar essa crise global. Isso significa que a Zoho oferecerá gratuitamente, para até 20.000 de seus clientes já pagantes, com empresas de até 25 funcionários, todos os aplicativo que eles usam atualmente, por um período de até três meses (previsão de duração da crise).

Mais informações: zoho.com/remotely

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Giovani (@Giovani)

Ctrl + f, TIM, nada. Um silencio ensurdecedor vindo da Telecom Itália.

@Rogerio.Neves

Se a Claro não liberar os canais de “entretenimento adulto”, a la Pornhub, não me interessa.