Início » Aplicativos e Software » WhatsApp é visto como fonte pouco confiável sobre coronavírus

WhatsApp é visto como fonte pouco confiável sobre coronavírus

Pesquisa do Datafolha aponta que apenas 12% confiam em informações compartilhadas via WhatsApp

Emerson Alecrim Por

Para o espanto de ninguém, o WhatsApp se transformou em um antro de informações falsas ou duvidosas sobre o novo coronavírus (Covid-19). Um levantamento conduzido pelo Datafolha mostra, no entanto, que apenas 12% das pessoas confiam nas informações compartilhadas a partir do serviço de mensagens ou via Facebook.

A pesquisa foi realizada entre os dias 18 e 20 de março com o intuito de identificar o nível de confiança dos brasileiros nas informações divulgadas sobre o coronavírus em jornais impressos, programas jornalísticos de TV ou rádio, sites de notícias e plataformas como WhatsApp e Facebook.

Para tanto, o Datafolha ouviu, via telefone (por razões óbvias), 1.558 pessoas. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou menos.

A pesquisa mostra que programas jornalísticos de TV são considerados confiáveis por 61% dos entrevistados. Jornais impressos aparecem na sequência com 56%. Programas jornalísticos de rádios e sites de notícias registram índice de confiança de 50% e 38%, respectivamente.

WhatsApp (imagem: Pixabay)

Com relação ao WhatsApp e Facebook, apenas 12% disseram confiar nas informações compartilhadas por esses meios. O índice dos que não confiam é de 58% para o WhatsApp e 50% para o Facebook (os demais entrevistados estão nas faixas dos que confiam parcialmente ou não acessam as plataformas).

O Datafolha também apontou que pessoas com mais de 60 anos ou com nível de escolarização mais baixo estão entre as que mais acreditam em compartilhamentos feitos via WhatsApp e Facebook. Curiosamente, esses grupos também estão entre os que mais confiam nos meios de comunicação profissionais.

12% de confiança é uma proporção relativamente baixa. Apesar disso, o número de notícias falsas propagadas por serviços de mensagens e redes sociais é altíssimo. O que explica esse fenômeno?

Essa não é uma pergunta de resposta única ou trivial. Contudo, pesquisas apontam que uma das explicações está no fato de que muita gente compartilha fake news movida pela sensação de alarme ou prazer que aquele conteúdo causa. Nessas circunstâncias, a preocupação com a checagem da informação é secundária ou inexistente.

Com informações: Folha de S.Paulo.

Comentários da Comunidade

10 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Felipe
Acho que o problema nem a galera acreditar, é o repasse, acredito que grande parte do pessoal que não confia ainda assim compartilha com contatos/grupos porque “vai que né” e eventualmente chega em alguém que realmente acredito na baboseira. Minha mãe é bem desconfiada quanto a isso, mas passa o dia me perguntando se é verdade o que mandaram nos grupos e eu tenho que ficar desmentindo fakenews e pedindo pra ela avisar que não é verdade.
Emmanuel Carvalho
WhatsApp é um veículo, não uma fonte. Se eu compartilhar, por exemplo, a live do Átila, será uma fonte extremamente confiável, mesmo por WhatsApp.
As pessoas tem que parar de culpar os meios e começar a discernir por conta própria, ir atrás das informações, ou então discursos como esse ou “armas matam” vão continuar.
Fernanda Santos
Passo pelo mesmo transtorno, recebo mensagens falsas no grupo da familia e não aguento ficar vendoe não intervir, tenho que avisar. Sou a “chata” da família.
Henrique Picanço
E ALGUÉM AINDA ACHAVA QUE WHAT’S APP É CONFIÁVEL? (Desculpa o Caps Lock, mas me pareceu necessário)
Victor Serrão
Se vocë fizer uma pesquisa no WhatsApp vai apontar que menos de 12% confiam em informações advindas do Datafolha.
O WhatsApp é um veículo, isso é igual dizer que não se confia em ligação telefônica ou em carta entregue pelo Correio. Mas a imprensa sabe disso, e luta bravamente pra tentar recuperar o monopólio perdido.
Breno
O problema n tá no “ZapZap” e sim nas pessoas e nesse nosso mundo cada vez mais polarizado.
N adianta fonte confiável, com referência e bom histórico, se o cidadão n gostar da notícia ou for contra sua ideologia, prefere falar #fonteLixo #fakeNews do q enfrentar a realidade.
Eu
WhatsApp é fonte pouco confiável para a maior parte das coisas…
Participe da discussão