Início » Negócios » Spotify, YouTube Music e outros ajudam músicos durante pandemia

Spotify, YouTube Music e outros ajudam músicos durante pandemia

Os serviços de streaming contribuíram com um fundo voltado para músicos afetados pelo coronavírus

Victor Hugo Silva Por

A pandemia de coronavírus levou ao cancelamento de diversos shows pelo mundo, o que afetou músicos e outros profissionais do setor. Pensando nisso, serviços de streaming como Spotify e YouTube Music decidiram apoiar um fundo voltado para a indústria musical.

Spotify, YouTube Music e outros ajudam músicos durante pandemia

A iniciativa da Recording Academy, responsável pelo Grammy. Em comunicado, a organização explicou que o fundo será usado para oferecer apoio financeiro a trabalhadores que deixaram de receber devido ao cancelamento de eventos e oportunidades de trabalho em meio à pandemia.

Além de Spotify e YouTube Music, o fundo recebeu ajuda de Facebook, Amazon Music, Tidal, Pandora e SiriuxXM. A Recording Academy não revelou quanto foi doado por cada empresa, mas informou que já arrecadou US$ 2 milhões.

O valor será destinado a cantores, produtores, técnicos e outros profissionais prejudicados. Para terem o auxílio, os profissionais deverão enviar por e-mail o pedido junto com documentos que comprovem sua perda de renda.

Fundo para profissionais de TV e cinema

A campanha para ajudar trabalhadores da indústria musical é só uma das que foram criadas em meio à pandemia. A Netflix, por exemplo, destinará US$ 100 milhões para os profissionais que foram afetados pela suspensão das gravações de filmes e séries.

O valor será oferecido a atores e funcionários da produção, como cabeleireiros, maquiadores, eletricistas e motoristas. A maior parte irá para produções da própria empresa, mas cerca de US$ 15 milhões serão oferecidos para outras organizações que criaram iniciativas parecidas.

Em um primeiro momento, o fundo será voltado para profissionais nos Estados Unidos e o Canadá. A Netflix afirma que trabalha para oferecer a ajuda para outras regiões do mundo, incluindo a América Latina, e deve divulgar mais detalhes nos próximos dias.

Com informações: Engadget.

Comentários da Comunidade

1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Participe da discussão