Início » Internet » Twitter apaga dois posts de Bolsonaro sobre coronavírus

Twitter apaga dois posts de Bolsonaro sobre coronavírus

Twitter apaga conteúdo que possa "colocar as pessoas em maior risco de transmitir COVID-19"; presidente critica quarentena

Felipe Ventura Por

Na noite deste domingo (29), o Twitter removeu dois posts da conta oficial de Jair Bolsonaro: a rede social afirma que está apagando conteúdo que possa “colocar as pessoas em maior risco de transmitir COVID-19”. Cada tweet tinha um vídeo no qual o presidente critica a quarentena, recomendada por especialistas de saúde; e defende o uso da hidroxicloroquina contra o novo coronavírus.

Jair Bolsonaro (Foto: Isac Nóbrega/PR - 02/05/2019)

Em um dos vídeos, gravado em Taguatinga (DF), Bolsonaro defende que as pessoas continuem trabalhando, e pede para “quem tem mais de 65 ficar em casa”. Ele concorda ao ouvir uma pessoa dizer que “tem que abrir os comércios e trabalhar normalmente”; e afirma que a hidroxicloroquina está dando certo contra o COVID-19.

No outro vídeo removido, feito em Sobradinho (DF), o presidente critica o isolamento social e diz para jornalistas que “o país fica imune quando 60, 70% foram infectados”. Ele volta a mencionar a hidroxicloroquina, afirmando que um remédio contra o coronavírus “já é uma realidade”.

O Twitter não menciona os motivos exatos pelos quais os posts foram removidos, mas explica em comunicado que expandiu suas regras “para abranger conteúdos que forem eventualmente contra informações de saúde pública orientadas por fontes oficiais e possam colocar as pessoas em maior risco de transmitir COVID-19”.

Jair Bolsonaro no Twitter

A rede social cita alguns exemplos em seu blog oficial: ela pedirá que uma conta remova tweets que influenciem as pessoas a não seguirem recomendações de autoridades de saúde para diminuir a exposição ao COVID-19; isso inclui dizer algo como “o distanciamento social não é eficaz”.

Os perfis também deverão remover posts que descrevam tratamentos ou medidas de proteção ineficazes, mesmo “que não sejam diretamente prejudiciais”. Ainda não há comprovação de que a hidroxicloroquina é eficaz no combate ao coronavírus.

Vídeos de Bolsonaro continuam no Facebook e YouTube

Esta é a primeira vez que o Twitter remove posts de Bolsonaro. A Secretaria de Comunicação do Palácio do Planalto diz que não vai comentar. Os vídeos compartilhados pelo presidente seguem disponíveis no Facebook e no YouTube.

Há alguns dias, o Twitter apagou posts do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do senador Flávio Bolsonaro. Eles usaram um vídeo gravado por Drauzio Varella em janeiro, quando ainda não havia casos do coronavírus no Brasil, e não mencionaram o contexto. O médico pedia que as pessoas levassem a vida normalmente, e que não havia motivo para pânico. Hoje, são 4.321 infectados e 140 mortos no país — incluindo a primeira vítima fatal no DF.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
15 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

⠀⠀⠀⠀⠀ (@Bruno_Gama)

Infelizmente não temos como apagar esse senhor da história do Brasil.
Mas em breve voltará pro limbo de onde nunca deveria ter saído.

Clemerson Luiz Araujo (@Clemerson)

Interessante mencionar que, antes do Bolsonaro, o único chefe de estado que teve tweets apagados foi o Maduro, da Venezuela.
Não é necessário dizer pra onde estamos caminhando com esse senhor na presidência.

Vítor Gomes (@vctgomes)

Já tô aguardando ver os Bolsominions virem chamar o twitter de comunista e isso é o PT censurando a internet.

Guilherme Borges (@Loumier)

Grande dia. O tratamento com hodroxicloroquinha, ao menos por enquanto, não pode ser levado a sério. Foi feito apenas um estudo com um n amostral muito pequeno e literalmente nenhum acadêmico, além do próprio autor do estudo que está sendo tratado como um salvador, está levando a sério isso. Os estudos com essa substância devem prosseguir e devem se aprofundar antes de termos resultados confiáveis para realmente usarmos essa substâncias para combater o Covid-19.
Além disso, Bolsonaro é irresponsável e claramente está preocupado exclusivamente com o legado de seu governo acima das vidas que podem ser perdidas.

🤷‍♀️ (@xavier)

Aguardando ansiosamente o Facebook tomar a mesma medida.

E mais ansioso ainda pelo impeachment. Outros no governo (menos os filhos) possuem um pouco mais de racionalidade.

Douglas Furtado Gonçalves (@DouglasFurtado)

As atitudes do presidente em situações tão adversas como esta só evidencia que ele não se preocupa com nada além dele mesmo.

FelipeCG (@FelipeCG)

O Bolsonaro está cometendo um dos suicídios políticos mais burros da história.

Douglas N. (@dougeureka)

Grande dia

João M. (@RonDamon)

Espero que não. Se com essa crise do vírus o dólar já está nas alturas, se tiver outro impeachment no BR já vai pra 20 reais e o IBOV pra 10 mil pontos.

🤷‍♀️ (@xavier)

Não é bem assim não. O nosso querido presidente virou piada no mundo inteiro. Tirar ele pode aumentar a confiança na nossa economia.

Aliás, como você apresentou números, por favor mostre estudos que corroborem-os.

Junior Santos (@junior)

Mas ele nunca foi político.

João M. (@RonDamon)

Trump tb virou piada mas o dólar cada vez mais valorizado. Mas isso é análise pra profissional, obviamente. Tem vários sites de economia com análises.

🤷‍♀️ (@xavier)

Eu não sei em qual mundo você está, nem se acompanha notícias internacionais, mas a perspectiva é melhor ele saindo do que ficando.
Abre o Google aí e dá uma lida. Hoje em dia achismo não existe mais.

Breno (@bbcbreno)

A irresponsabilidade do sujeito é tamanha q o Twitter teve q agir em prol da saúde do povo.

Em tempo… N duvido nada q depois dessa o Bolsonaro comece a atacar o Twitter e queira banir isso por aqui.

João M. (@RonDamon)

Mas tem alguma matéria falando que impeachment é bom? Nenhum impeachment no BR deu certo pra economia. E só mancha a imagem do país (sim, mais do q qlqr presidente, que é temporário de qualquer forma).

Exibir mais comentários