Início » Negócios » Bill Gates vai financiar sete vacinas contra coronavírus

Bill Gates vai financiar sete vacinas contra coronavírus

Cofundador da Microsoft, Bill Gates anunciou financiamento para acelerar desenvolvimento de vacinas contra COVID-19

Bruno Gall De Blasi Por

Bill Gates irá financiar o desenvolvimento de vacinas contra a COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus. Dos sete projetos subsidiados pelo filantropo, um já recebeu autorização da FDA (Food and Drug Administration) para realizar testes voluntários em humanos, nos Estados Unidos.

O Código Bill Gates

A iniciativa foi revelada pelo cofundador da Microsoft na última semana, em um programa de televisão dos Estados Unidos. O objetivo do financiamento, segundo Bill Gates, é acelerar o desenvolvimento da vacina para combater a doença, mesmo que nem todas alcancem um resultado efetivo.

Uma das possíveis vacinas financiadas pelo filantropo recebeu autorização da FDA (Food and Drug Administration), a “Anvisa dos Estados Unidos”, para iniciar testes voluntários com humanos nesta segunda-feira (6).

Trata-se do NO-4800, candidato à vacina de DNA desenvolvida pela Inovio Pharmaceuticals, que ainda não tem data para chegar ao público. Mas, caso tudo dê certo, o laboratório afirma que um milhão de vacinas poderão ser produzidas até o fim do ano para testes adicionais ou uso emergencial.

Esta é mais uma iniciativa do cofundador da Microsoft para combater a COVID-19. Em fevereiro de 2019, a Fundação Bill & Melinda Gates anunciou a doação de US$ 100 milhões para erradicar a doença causada pelo novo coronavírus e fornecer assistência às populações em risco.

Com informações: The Next Web, TechCrunch e Bill & Melinda Gates Foundation

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Daniel Neves (@danielneves)

Não são vacinas criadas do nada. Existe muitos métodos para que esses testes sejam aplicados. E, tendo em vista o caráter de urgência, é mais que compreensível.

Fábio Laurindo (@Fabio_Laurindo)

Quem sofre neste meio são pequenos e médios, quem mas emprega, e venhamos serão os que vão quebrar, meu pai mesmo tem uma franquia de Burger King na região do Pari nem delivery dá certo, pois lá o comércio da região é todo focado em roupas e eletrônicos, ele seguro dois meses sendo 12 mil de aluguel mais colaborador já foram alguns demitidos.
Fora o investimento que ele tem que possivelmente se as coisas não voltarem e creio eu lá não voltaram vai perder.

Vítor Gomes Neves Oliveira (@vctgomes)

Tbm prevejo isso…

É apenas o bom e velho capitalismo agindo.

Definitivamente eu gostaria de encontrar um daqueles brasileiros amadores dos EUA e ouvir qual a desculpa dariam.