Início » Aplicativos e Software » Caixa: app e site ficam fora do ar; problema já dura uma semana

Caixa: app e site ficam fora do ar; problema já dura uma semana

Caixa Econômica Federal (CEF) tem instabilidade no aplicativo e site durante liberação do auxílio emergencial de R$ 600

Felipe Ventura Por

Não foi uma semana fácil para os clientes da Caixa Econômica Federal (CEF): os sistemas do banco seguem com instabilidade durante a liberação do auxílio emergencial de R$ 600. O app e o site estão fora do ar para diversos clientes, que não conseguem acessar saldo nem pagar contas. Isso obriga alguns a irem até uma agência bancária em meio à pandemia do novo coronavírus (COVID-19).

Caixa Econômica Federal

A Caixa não se manifestou sobre a instabilidade desta segunda-feira (13), mas publicou a mesma resposta no Twitter ao longo da semana passada: “Nosso sistema está passando por uma indisponibilidade temporária. Nossa área tecnológica já está atuando para normalizar a situação de acesso. Pedimos, por favor, que aguarde ou tente novamente mais tarde. Até mais!”

Um cliente reclama hoje no Twitter: “estou tentando entrar no app e dá uma mensagem de erro sendo que eu digito login e senha corretamente; também no site está dando página fora do ar”.

Outros usuários têm queixas semelhantes: “tem dias que estou tentando pagar uma conta e o site fica fora do ar”; “o app da Caixa está fora do ar desde semana passada, não consigo pagar minhas contas”; “o internet banking vive fora do ar, mais de 20 minutos para olhar um saldo”.

Caixa fora do ar

Clientes da Caixa cogitam recorrer a agência física

No DownDetector, as reclamações vêm se acumulando. “Como pago as contas? Tem que ficar tentando toda hora para ver se consegue”, diz um cliente. “Não estou conseguindo entrar na minha conta pela internet, aparece mensagem dizendo que estou sem internet, não procede”, explica outra.

Há alguns relatos de pessoas frustradas com o sistema online que pensam em recorrer a uma agência física. “tenho que me deslocar até uma agência, pois não consigo pagar nada pelo aplicativo”, afirma uma cliente. “‘Fique em casa’, mas pago as contas como!?”, reclama outro.

A solicitação do auxílio emergencial de R$ 600, às vezes chamado de “coronavoucher”, é feita em um aplicativo separado da Caixa; no entanto, ele divide os mesmos sistemas do banco. Até a noite de quarta-feira (8), o Caixa Auxílio Emergencial havia registrado mais de 27 milhões de cadastros. Isso é necessário para trabalhadores informais, MEIs, autônomos e desempregados fora do Cadastro Único (CadÚnico).

A Caixa sofreu instabilidade na segunda-feira, terça, quarta, quinta e sexta. Há relatos de que o sistema teve problemas até mesmo no sábado e no domingo.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
20 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

A empresa disse que a área de TI está trabalhando para normalizar o sistema.
O problema que faz o sistema cair não é falta de uma boa estrutura para aguentar o alto tráfego? O TI, nesse caso, não adianta de nada. Correto?

Sillas Goes (@Sillas)

Sem dúvidas para mim o pior InternetBanking, eles conseguem dificultar coisas simples, tudo preciso ir no AutoAtendimento pra desbloquear um dispositivo. Fora que esta funcionando hoje amanha eles bloqueiam seu acesso sem mais nem menos, ai precisa ir no autoatendimento desbloquear o dispositivo é complicado

Sammy (@Sammy)

Eu realmente não consigo entender, que com essa infra teoricamente gigante, os datacenters não aguentem a porra de uma semana atípica de trafego alto. A equipe back-end dessa empresa é de tamanha incompetência jamais vista.

Sérgio (@trovalds)

O TI poderia recorrer a alguma solução de terceiros, mesmo que temporariamente, como uma Amazon AWS da vida. Mas como falamos de uma empresa 100% pública algo assim está totalmente fora de cogitação.

O que eles podem fazer é tirar leite de pedra otimizando ao máximo os bancos de dados (qualquer milissegundo a menos em uma transação conta), tirando prioridade de serviços menos requisitados e etc. O problema é que isso não se consegue fazer em questão de dias porque são aplicações críticas que se tiverem um mínimo bug podem comprometer informações extremamente importantes.

Sammy (@Sammy)

Se fosse um simples cacheamento de páginas especificas, já passava uma sensação que a infra estaria pelo menos aguentando, e não passar essa vergonha toda no mundo da TI.

Não é preciso transmitir dados sensíveis nos servidores da AWS para poder usar-los com rota de trafego, afinal, se você usa certificado de uma ponta a outra, o máximo que pode acontecer é você ter um puta azar jamais visto, e a quebra de chave acontecer, pondo vários dados sensíveis em exposição, mas por que apostar em uma equipe incompetente, se podem arriscar e fazer a preula de um Load Balancer decente pra aguentar todo esse trafego?, afinal… as pessoas precisam muito desse auxilio, e a caixa está dificultando tudo com essa palhaçada toda.

Rodrigo Dias (@rodrigodias)

Esse aplicativo da Caixa é horrivel. E tem um outro detalhe, o mesmo só funciona em horário comercial. Ou seja, se a pessoa quiser ver o seu saldo, sei lá, as 2:30 da manhã, o aplicativo simplesmente não funciona, dá erro.

Sérgio (@trovalds)

A TI da caixa de fato não é lá muito competente. Mas com esse volume todo de tráfego certamente mesmo com uma equipe redonda e que de fato soubesse o que está fazendo a infra deles não estaria aguentando de qualquer forma. Público sendo… público. Então vai ser esse inferno por mais alguns dias (ou meses). Tenho pena de quem é cliente desse banco, porque vai se lascar de todas as maneiras possíveis e imagináveis.

🤷‍♀️ (@xavier)

Todo o sistema da Caixa é catastrófico, desde app, internet banking e caixas eletrônicos.
Minha mãe possui conta lá e sempre, sempre é um problema atrás do outro.

E eu tenho contato com uma parte interna de chefias regionais, que dizem o mesmo até de sistemas internos. Lá é possível apenas utilizar apenas o Internet Explorer pra navegar, e quando eu questionei se ao menos não poderia utilizar o Edge, a resposta foi negativa (e não foi por desconhecimento do software).

Leandro Feitosa (@Leandro_Feitosa)

A Caixa tem o pior Internet Banking entre todos os bancos, tentar utiliza-lo mesmo sem essa instabilidade e pra passar raiva

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido (@Wardz_de_souzA)

A Caixa tá precisando do Auxílio Emergencial de um Servidor.

Jorge Aragão (@Jorge_Aragao)

Consegui agendar uns pagamentos lá pelas 4:30 da manhã.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

O problema é o número de acessos acima do habitual. A estrutura pode até dar conta do uso em período normal, com um ou outro pico.

Mas certamente não estavam preparados e ninguém está, para uma enxurrada de acessos simultâneos de milhões de pessoas. Lembrando que órgãos públicos não são como uma Netflix ou Amazon.

Não sei qual o tamanho e a estrutura dos data centers da caixa, pra suportar um upgrade físico (que implica em uma série de burocracias e despesas imediatas e posteriores)

Jonata Silva (@Jonata_Silva)

Sinto muito pra quem é cliente desse banco. Uma vez tenhei habilitar minha conta pra fazer transferência e sempre aparecia uma mensagem no app pedindo pra comparecer à agência. Nunca fui (na minha cidade as agências são super lotadas) e eu não estava disposto a perder umas horas lá. Felizmente banco do Brasil muito melhor. Só mantenho uma conta na Caixa caso um dia precise de algum benefício/auxílio que só seja possível receber lá. Mas espero que esse dia não chegue.

Geraldo Lopes (@geralldoloppes)

Já fui cliente de vários bancos, privados e públicos. Sem dúvida nenhuma, os bancos públicos ocupam as pontas no quesito qualidade de TI. O melhor é o Banco do Brasil, o aplicativo BB é muito top, nunca fica fora do ar, rápido e fácil de usar. O pior é o sistema da Caixa Econômica Federal. Vive fora do ar, aplicativo péssimo, caixa rápido ruim de usar e quase não tem dinheiro, papel para recibo, etc. Os bancos privados, Itaú, Bradesco, Santander (desde a época do Real), ficam no bolo intermediário, hora melhora, hora piora. Não uso esses bancos 100% digitais “moderninhos” e “descolados”, sem ativos, sem agências, que operam contas “pré-pagas”.

Exibir mais comentários