Início » Negócios » Google Pay prepara cartão físico para rivalizar com Apple Card

Google Pay prepara cartão físico para rivalizar com Apple Card

Cartão será apenas de débito e todo o controle de gastos é feito a partir de app específico, que certamente é o Google Pay

André Fogaça Por

Rumores e imagens vazadas garantem que o Google quer seguir os passos do Apple Card e também vai criar um cartão físico para compras, junto de um virtual. O que vai diferenciar ambas as propostas é que o lado do gigante das buscas será apenas um cartão de débito.

google pay cartao de debito

O uso do cartão de débito, junto de seu controle, será muito semelhante ao que a Apple já faz com o Apple Card. Todas as transações são acompanhadas por um aplicativo, que muito provavelmente é o próprio Google Pay e que exibe o valor da compra, nome da loja onde o usuário passou o cartão, com o endereço, mapa de sua localização e opções de contato com o varejista.

Diferente do Apple Card, que é emitido apenas pelo Goldman Sachs, o Google estaria trabalhando com diversas instituições financeiras, como é o caso do Citibank. O cartão que aparece na imagem vazada tem um chip para compras, o nome do proprietário e também do banco emissor. Assim como os cartões mais recentes, o do Google, que ainda não tem nome oficial, estará equipado com pagamento por aproximação.

google pay card app

Caso o usuário necessite, o cartão físico pode ser bloqueado e compras podem ser contestadas. Se isso acontecer, um novo cartão é emitido, mas a versão virtual continua funcionando dentro do app, já que ele tem um número diferente. A versão virtual pode continuar sendo utilizada para compras online e em máquinas que aceitam pagamento por aproximação.

Se do lado do usuário a ideia de um cartão controlado pelo Google pode parecer promissora, do lado do gigante das buscas é uma oportunidade única de conseguir mais informações sobre quem utiliza seus serviços. Além de saber onde a pessoa anda pela localização do aparelho, saber onde trabalha, onde mora, que mensagens recebe por e-mail ou SMS, também saberá onde compra quando não utiliza o Google Pay por aproximação, que já funciona até mesmo no Brasil.

Ainda não existem informações se o cartão vinculado ao Google Pay será lançado para os usuários, se ele terá custos e nem mesmo as vantagens oferecidas. Comparando novamente com o Apple Card, não existem custos para utilizar o cartão e a empresa da maçã oferece cashback de 1% em todas as compras, 2% se o Apple Pay é utilizado e 3% em todas as compras da App Store e Apple Store.

Com informações: TechCrunch.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
4 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@ksio89

Só débito, qual a vantagem?

Moto (@Moto)

Se for independente, como os cartões pré pagos da Google, maravilha! Não precisaríamos de nenhum documento. Refiro aos cards ou Gifts vendidos na rede de farmácias, supermercados, onde o mínimo é R$30 Reais, marca Google. Já o Apple Gift custa no mínimo R$20 Reais. Não uso Google Pay nem Apple Card. Prefiro comprar o Gift Card Google sem vincular documentação.

Tela de configuração Google Card
Google Card Privacidade

Quanto ao cashback mencionado na matéria, o app Banco INTER no Brasil tem propostas melhores sem cobrar anuidade. Acompanhando o post!

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Nos Estados Unidos cartão de crédito não é como no Brasil, que as pessoas fazem compras pra pagar em 12X, onde as lojas incentivam a prática.

Douglas Knevitz (@Douglas_Knevitz)

Vc está confundindo as coisas. Não tem Apple Card no Brasil. O que tem são os gift cards, pra gastar na App Store, iCloud e demais serviços.

Apple Card é o cartão de crédito da Apple, que você controla pelo app wallet. Mas ele é concedido por uma instituição financeira, no caso o Goldman Sachs e por isso não foi expandido pra além dos Estados Unidos.

Para usar o Apple play não precisa desse cartão, basta usar os credenciados em cada país.

Moto (@Moto)

Grato pela correção @Douglas_Knevitz
Corrigi o erro.

@ksio89

Sim, eu sei que não existe parcelamento nos EUA, mas o Apple Card opera só lá e tem função crédito, então não entendi bem essa estratégia do Google.