Início » Celular » Motorola volta aos celulares potentes com Edge+

Motorola volta aos celulares potentes com Edge+

Motorola Edge+ tem Snapdragon 865, tela OLED curvada de 6,7 polegadas e 12 GB de RAM; Motorola Edge traz 5G e câmera tripla

Paulo Higa Por

Fazia tempo que a Motorola não lançava celulares com chips potentes: no Brasil, o mais recente foi o Moto Z2 Force, de 2017. Isso muda nesta quarta-feira (22): a empresa anunciou o Motorola Edge+, um smartphone com Snapdragon 865 e as características de um topo de linha, com 12 GB de RAM, tela OLED de 6,7 polegadas com taxa de atualização de 90 Hz e câmeras de até 108 megapixels.

Motorola Edge+

Motorola Edge+ tem bateria de 5.000 mAh e filma em 6K

O nome do Motorola Edge+ tem relação com as bordas laterais da tela, que se curvam em quase 90 graus. São 6,7 polegadas em resolução Full HD+ e taxa de atualização de até 90 Hz para exibir animações mais suaves. O painel OLED tem proporção 21:9 e suporta HDR10+ para reproduzir filmes e séries com maior alcance dinâmico. Há um furo no canto superior esquerdo para a câmera de selfie de 25 megapixels.

Motorola Edge+

Na traseira, são três câmeras. A principal tem 108 megapixels e utiliza a tecnologia Quad Pixel para combinar quatro pixels em um, prometendo fotos de 27 megapixels com mais definição; ela acompanha uma lente com abertura f/1,8 e estabilização óptica de imagem. Há ainda uma ultrawide de 16 megapixels que também pode fazer fotos macro e uma telefoto de 8 megapixels com 3x de zoom óptico. A Motorola divulgou fotos capturadas com o aparelho; confira abaixo.

Motorola Edge+

É possível filmar com resolução 6K (o Snapdragon 865 até suporta 8K, como vimos no Galaxy S20 Ultra, mas é preciso ter um sensor de câmera que capture essa resolução). O software combina a estabilização eletrônica com a óptica para filmar melhor com baixa iluminação, além de permitir o desfoque de fundo em tempo real. Você pode gravar vídeos e capturar fotos de 20 megapixels simultaneamente.

Por dentro, há 256 GB de armazenamento e uma bateria de 5.000 mAh que promete durar “até dois dias inteiros de uso”. O Edge+ suporta recarga TurboPower de 18 watts com o adaptador de tomada incluso e tem carregamento por indução de até 15 watts; ele também pode compartilhar a bateria sem fio com outros dispositivos que suportem a tecnologia Qi.

Motorola Edge+

Nos Estados Unidos, um dos destaques é o 5G. O Edge+ suporta redes tanto nas frequências abaixo de 6 GHz (sub-6) quanto nas ondas milimétricas (mmWave), que permitem taxas maiores. Segundo a Motorola, o celular tem compatibilidade global com 5G e pode chegar a “velocidades futuras” que ultrapassam 4 Gb/s. No Brasil, o leilão de frequências do 5G estava programado para o final de 2020, pelo menos antes da pandemia de Covid-19.

A Motorola também destaca os alto-falantes “mais altos e poderosos já incluídos em um smartphone” e uma nova interface batizada de My UX, que permite modificar temas, fontes, cores, ícones e até a animação do sensor de impressões digitais integrado à tela. Ainda assim, a empresa promete um Android 10 “quase puro”, sem aplicativos duplicados ou telas “desajeitadas”.

E tem entrada para fone de ouvido também (uia!).

Motorola Edge+
A data de lançamento no Brasil não foi divulgada. Nos Estados Unidos, ele será vendido pela operadora Verizon por US$ 1.000, mesmo preço do iPhone 11 Pro.

Motorola Edge é intermediário premium com Snapdragon 765 e 5G

Se existe um Motorola Edge+, também existe um Motorola Edge: ele é visualmente idêntico e é equipado com os mesmos alto-falantes e tela curvada do modelo mais caro, mas tem baixas no hardware, na bateria e nas câmeras.

Motorola Edge

Em vez do conjunto de até 108 megapixels do irmão mais potente, o Motorola Edge traz uma câmera principal de 64 megapixels, uma ultrawide de 16 megapixels e uma telefoto de 8 megapixels. Você pode tirar fotos com zoom óptico de 2x e capturar vídeos com resolução de até 4K, a 30 quadros por segundo.

O processador é um Snapdragon 765, ainda com suporte às redes 5G sub-6, enquanto a capacidade da bateria cai para 4.500 mAh e não traz carregamento wireless. Por dentro, o Motorola Edge traz 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento interno, com possibilidade de expansão por microSD. Uma adição em relação ao Motorola Edge+ é que o modelo mais acessível tem rádio FM.

Motorola Edge+

Assim como o Motorola Edge+, o Motorola Edge passou por homologação pela Anatel para comercialização no Brasil. Os preços ainda não foram divulgados, no entanto.

Fotos tiradas com o Motorola Edge+

A fabricante divulgou imagens capturadas com o Motorola Edge+, que possui modo noturno e lente macro. Confira abaixo.

Motorola Edge+ / Foto de câmera de divulgação

Motorola Edge+ / Foto de câmera de divulgação

Motorola Edge+ / Foto de câmera de divulgação

Motorola Edge+ / Foto de câmera de divulgação

Motorola Edge+ – ficha técnica:

  • Tela: OLED de 6,7 polegadas com resolução Full HD+, curvatura Endless Edge, taxa de atualização de 90 Hz e HDR10+
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 865 octa-core com GPU Adreno 650
  • RAM: 12 GB LPDDR5
  • Armazenamento: 256 GB (UFS 3.0)
  • Câmera frontal: 25 megapixels (f/2,0)
  • Câmera traseira:
    • Principal: 108 megapixels (f/1,8) com tecnologia Quad Pixel e estabilização óptica de imagem
    • Ultrawide e macro: 16 megapixels (f/2,2) com campo de visão de 117 graus
    • Telefoto: 8 megapixels (f/2,4) com zoom óptico de 3x e estabilização óptica de imagem
    • Profundidade: sensor de tempo de voo (ToF)
    • Captura de vídeo em 6K 30 fps, 4K 30 fps e Full HD 60 fps
  • Bateria: 5.000 mAh com carregamento TurboPower de 18 watts, wireless de 15 watts e reverso de 5 watts
  • Conexões: 5G mmWave, 5G sub-6, 4G, 3G, 2G, Bluetooth 5.1, Wi-Fi 6 (802.11ax), USB-C e P2
  • Sistema operacional: Android 10
  • Dimensões: 161,1×71,4×9,6 mm
  • Peso: 203 gramas

Motorola Edge – ficha técnica:

  • Tela: OLED de 6,7 polegadas com resolução Full HD+, curvatura Endless Edge e taxa de atualização de 90 Hz
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 765 octa-core com GPU Adreno 620
  • RAM: 4 GB (América do Norte) ou 6 GB (resto do mundo)
  • Armazenamento: 128 GB com expansão por microSD de até 1 TB
  • Câmera frontal: 25 megapixels (f/2,0)
  • Câmera traseira:
    • Principal: 64 megapixels (f/1,8) com tecnologia Quad Pixel
    • Ultrawide e macro: 16 megapixels (f/2,2) com campo de visão de 117 graus
    • Telefoto: 8 megapixels (f/2,4) com zoom óptico de 2x
    • Profundidade: sensor de tempo de voo (ToF)
    • Captura de vídeo em 4K 30 fps e Full HD 60 fps
  • Bateria: 4.500 mAh com carregamento TurboPower de 18 watts
  • Conexões: 5G sub-6, 4G, 3G, 2G, Bluetooth 5.1, Wi-Fi 6 (802.11ax), USB-C, P2 e rádio FM
  • Sistema operacional: Android 10
  • Dimensões: 161,6×71,1×9,3 mm
  • Peso: 188 gramas

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
21 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Quantas atualizações a Motorola dá pros topo de linha mesmo??

@bkdwt

Tentando entender a real dessa gravação em 6K. No mais, achei ele até “gordinho”. Acho que deve ser por causa das câmeras ou talvez até mesmo do alto-falante. Pelo menos se isso significar que ele possui um sistema de dissipação boa, então é lucro.

@bkdwt
Renan Rufino (@RufinoRJ)

Bacana a Moto enfim lançando um desses. Achei bem legal.

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

Acabei de assistir ao hands on desse aparelho e achei muito feio. Parece um smartphone que a Samsung lançou anos atrás. Tela edge é feia demais!

Matheus Aguiar (@Matheus_Aguiar)

Mtmt bons, gostei do retorno deles ao mundo high end

Alvaro Teixeira (@alvaroamt)

Achei a Edge muito… Edge.

Ficou grandinha demais e por já não ser novidade, inclusive com tendências de diminuição pela Samsung… Mas enfim, boas configurações num Moto.

@Rogerio.Neves

Concordo. Bom ver a Motorola voltando aos top de linha, mas esse exagero na curvatura de tela (semelhante a que fabricantes chinesas estão fazendo) eu não curti nada.
O maior ponto positivo (pra mim) é ver essa tendência de empresas bastante conhecidas estarem mantendo ou retornando com a entrada para headphone. Aparelhos potentes anunciados por LG, Sony e Motorola estão com essa feature. Seria bom a Samsung fazer o mesmo com o S21.

Igor Nagase (@nagasedesu1)

Interessante, bem poderoso. Primeiro smartphone da Motorola que eu vou ficar de olho.
Ficarei de olho assim como estou de olho do Xperia 1 II.
Sobre a febre que vaj virar filmagens em 6K, 8K, espero que a Apple foque no que ela sempre foi boa, em melhorar aquilo que já tem. Espero que o próximo iPhone melhore ainda mais as filmagens em 4K aumentando os quadros por segundo.

Paulo Maciel (@pymaciel)

Tela Edge é um desperdício na minha opinião, mas a animação de carregamento é linda.

Eduardo Alvim (@Eduardo_Alvim)

Achei muito interessante. Para ficar melhor, só no meu bolso.

Marks Duarte (@marksduarte)

Aparelho bonito e que chama a atenção, ainda mais com entrada para fone de ouvido. Mas pena que essa tela curvada estrague o aparelho.

Henrique Bonfim (@Henrique_Bonfim)

Único ponto negativo, na minha opinião, é a tela Edge. Além de ser exagerada, é uma tendência que a criadora do segmento (Samsung) está abandonando para alegria dos consumidores.

Felipe (@xavier)

Espero que todas essas fotos no final da matéria tenham passado por sucessivos processos de compactação, porque estão em qualidade pífia.

Edinho Kunzler (@ekunzler)

Fazia tempo que eu não dizia isso pra um lançamento da Motorola: gostei!

Exibir mais comentários