Início » Negócios » Slack decide não abrir escritórios antes de 1º de setembro

Slack decide não abrir escritórios antes de 1º de setembro

Slack manterá esquema de home office até segundo semestre de 2020 devido à COVID-19 (novo coronavírus)

Bruno Gall De Blasi Por

O Slack não abrirá seus escritórios antes de 1º de setembro de 2020. O anúncio, divulgado no blog da companhia nesta quinta-feira (23), expande o esquema de home office em vigor desde 18 de março devido à pandemia de COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus. A previsão de retorno anterior era até 1º de junho.

Slack

A mudança nos planos é uma ação para assegurar a segurança dos funcionários da empresa. Segundo o vice-presidente sênior de pessoas Robby Kwok, manter os escritórios fechados por mais tempo “significa menos exposição para nossos funcionários, menos medidas invasivas de distanciamento nos escritórios, menos interrupções para os clientes e maior flexibilidade para resistir a uma segunda onda potencial do vírus”.

O pagamento aos funcionários que não conseguem trabalhar em esquema de home office também será mantido, independente da alteração na data de retorno às atividades presenciais. “No futuro, os funcionários que não puderem trabalhar em casa continuarão sendo pagos como de costume – isso inclui contratados e pessoas pagas por hora”, afirma o vice-presidente Robby Kwok.

O Slack afirma ainda que está monitorando constantemente a pandemia e que irá fornecer atualizações caso haja alterações nos planos da companhia e novas informações.

Com informações: Business Insider e Slack

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação