Início » Celular » Huawei Nova 5T chega ao Brasil com apps do Google e preço de R$ 2.999

Huawei Nova 5T chega ao Brasil com apps do Google e preço de R$ 2.999

Nova 5T é o terceiro smartphone da nova fase da Huawei no Brasil, depois do P30 e P30 Pro; celular traz serviços do Google

Paulo Higa Por

A Huawei ampliou sua linha de celulares no Brasil com o Nova 5T. O celular premium da fabricante chinesa tem preço sugerido de R$ 2.999 e herda características do topo de linha P30 Pro, lançado em 2019, como o processador Kirin 980, as múltiplas câmeras na traseira e o software, baseado no Android 9, com direito a aplicativos do Google.

Huawei Nova 5T

O Nova 5T vendido no Brasil tem processador octa-core Kirin 980 da própria Huawei, acompanhado de 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento; não há entrada para cartão de memória. A bateria tem capacidade de 3.750 mAh e suporta carregamento rápido de 22,5 watts, que promete abastecer 50% da carga em meia hora.

São quatro câmeras na traseira: uma principal de 48 megapixels (f/1,8), uma ultrawide de 16 megapixels (f/2,2), uma macro de 2 megapixels (f/2,4) e um sensor de profundidade. Ele tem modo noturno para tirar fotos em ambientes com baixa iluminação e pode capturar objetos a quatro centímetros de distância com a lente macro.

Huawei Nova 5T

A tela possui painel IPS LCD de 6,26 polegadas e resolução Full HD+ (2340×1080 pixels). Há um furo no canto superior esquerdo para a câmera de selfie de 32 megapixels, que pode fazer retratos com desfoque de fundo e combinar quatro pixels em um para tirar fotos mais nítidas.

Huawei Nova 5T tem apps do Google, mas como?

O ponto mais importante do Nova 5T é o sistema operacional. A fabricante continua utilizando o Android 9, que é uma plataforma de código aberto, mas foi impedida de fazer negócios com empresas americanas nos smartphones lançados após 16 de maio de 2019, o que a proibiria de embarcar aplicativos licenciados do Google, como a Play Store.

Huawei Nova 5T
O Nova 5T, lançado em agosto de 2019, entraria nessa proibição. No entanto, questionada pelo Tecnoblog, a Huawei confirmou que o aparelho possui os serviços do Google instalados. Essa informação não é revelada na página oficial do produto, nem no comunicado à imprensa enviado nesta segunda-feira (27).

O Tecnoblog apurou que o Nova 5T é baseado no Honor 20, um celular lançado pela Honor, submarca da Huawei com foco em custo-benefício. Embora tenha sido anunciado dias após o início das sanções dos Estados Unidos, a empresa revelou na época que, como o celular já havia sido certificado pelo Google, continuaria tendo acesso à Play Store e outros serviços da empresa.

Procurada, a Huawei informou que, assim como o Honor 20, o Nova 5T obteve autorização do Google para embarcar a Play Store antes das sanções dos Estados Unidos, apesar de ter sido lançado em uma data posterior.

Atualizado às 17h53 com o posicionamento da Huawei.

Huawei Nova 5T – ficha técnica:

  • Tela: IPS LCD de 6,26 polegadas com resolução Full HD+ (2340×1080 pixels);
  • Processador: octa-core Huawei Kirin 980 de até 2,6 GHz e GPU Mali-G76 de 720 MHz;
  • RAM e armazenamento: 8 GB/128 GB;
  • Sistema operacional: Android 9 com EMUI 9.1;
  • Bateria: 3.750 mAh com carregamento SuperCharge de 22,5 watts;
  • Conexões: 3G, 4G, Wi-Fi 802.11a/b/g/n/ac, Bluetooth 5.0, USB-C, NFC;
  • Dimensões: 74x154x7,9 mm;
  • Peso: 174 gramas;
  • Cores: preto e azul.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

Parece até piada de mau gosto, celular velho e custando caro.

Reginaldo Ribeiro (@Reginaldo_Ribeiro)

Não é velho, e comparado aos lançamentos do Brasil, ainda é melhor que todos. Na fastshop já esta por R$2600 (brinde Huawei Band4) e no ML por R$2300.

@ksio89

Sem entrada para cartão de memória e sem de certeza que tem os serviços do Google, bom proveito a quem comprar.

Mickey Sigrist (@Mickey)

Entendo as complicações pela qual a Huawei passou/vem passando com relação às restrições maaaaaaaa, sacanagem lançar um aparelho nessa faixa de preço com Android desatualizado.