Início » Telecomunicações » Vivo suspende contrato com operadora virtual evangélica Mais AD

Vivo suspende contrato com operadora virtual evangélica Mais AD

Operadora da Assembleia de Deus teve impasse com Vivo; clientes que não migraram tiveram linha cancelada

Lucas Braga Por

A Mais AD, operadora virtual da Assembleia de Deus, teve seu contrato interrompido com a Vivo. Com acordo para cinco anos e renovação sucessiva, a parceria da MVNO foi interrompida na metade do período inicialmente previsto. Tanto a Vivo quanto a Assembleia de Deus alegam inadimplência entre as partes.

Como operadora virtual credenciada, a Mais AD era responsável pelo marketing e venda dos chips. Toda a parte de infraestrutura, cobrança e atendimento era de responsabilidade da Vivo. Os chips seriam vendidos em 45 templos e a entidade contava ainda com voluntários para venda de novos SIM cards, mesmo para não fiéis. A base era toda pré-paga, e em certas ocasiões os planos eram idênticos ao Vivo Turbo.

A pretenção da Mais AD era ser a maior operadora móvel virtual do mundo e conquistar 1 milhão de clientes no primeiro ano, mas isso não se concretizou: a Vivo diz que a empresa tinha apenas 1,6 mil usuários ativos, enquanto a Assembleia de Deus afirmava que seriam 9 mil.

Impasse envolve inadimplência entre as partes

Com intermédio da Anatel, ambas as empresas alegam inadimplência da outra parte: a Vivo diz que a Mais AD não pagou a taxa de implementação no começo da operação, enquanto a Mais AD diz que aguarda o pagamento de R$ 17 milhões relativos aos chips ativados. A disputa ainda deverá ser julgada pelo órgão regulador.

Em seu site, a Vivo informa que o vínculo foi encerrado no dia 5 de abril e clientes que não migraram para os planos da operadora ou solicitaram portabilidade para uma concorrente tiveram a linha automaticamente cancelada. Quem decidisse permanecer na Vivo deveria escolher um novo plano e adquirir um chip na loja da operadora.

Atualmente, o site da Mais AD está fora do ar e direciona a um formulário encerrado do Google Docs.

Com informações: Telesíntese

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@bkdwt

A Assembleia de Deus tentando ganhar mais dinheiro dos bestas hehehe

Carlos Pacheco (@carlospachecool)

Eu tô de boas, uso AD Block hehehe Fora isto, a igreja deveria se preocupar em ajudar os necessitados e deixar de besteira como esta… O foco é outro.

Eu (@Keaton)

Problema que uma parte das igrejas não quer ajudar os outros, quer lucrar em cima dos outros…

Tinha igreja falando pro pessoal doar dinheiro para queimar no fogo sagrado em israel ou outro lugar parecido… esses dias tinha uma falando que se doassem dinheiro, ficariam livre do covid…

Alex (@wuhkuh)

E agora como vão falar com Deus?

@ksio89

Acho que faltou dízimo hein kkk

John Smith (@john)

Quando claramente o foco de uma igreja é o negócio e mesmo assim um monte de gente cai no conto desses bandidos que usam a fé como golpe de engenharia social.

Lamento por essas pessoas ingênuas.