Início » Inteligência Artificial » COVID-19: empresas usam câmeras de segurança para monitorar distanciamento

COVID-19: empresas usam câmeras de segurança para monitorar distanciamento

Com inteligência artificial, sistemas detectam se pessoas estão na distância recomendada e se usam máscaras

Victor Hugo Silva Por

Para evitar o avanço do novo coronavírus (COVID-19) entre funcionários, empresas tem buscado saídas como aplicativos que monitoram a movimentação em escritórios. Em outros casos, a melhor alternativa é reaproveitar câmeras de segurança. É o que acontece em alguns locais dos Estados Unidos.

Empresa de construção adotou sistema para monitorar distanciamento (Foto: Reprodução/Reuters)

Empresa de construção adotou sistema para monitorar distanciamento (Foto: Reprodução/Reuters)

Segundo a Reuters, empregadores tem usado câmeras junto com sistemas de inteligência artificial para manter suas atividades durante a pandemia sem descumprir as orientações de autoridades de saúde. Os sistemas detectam se as pessoas estão na distância recomendada e usando máscaras, por exemplo.

As empresas que desenvolvem as soluções garantem que elas conseguem identificar objetos com, pelo menos, 80% de precisão. Com funcionamento parecido ao de sistemas que contam quantas pessoas entraram em uma loja, os sistemas usam algoritmos de visão computacional treinados a partir de bancos de imagens.

A ferramenta é considerada fundamental por representantes de uma rede de shoppings, uma empresa de contrução e uma fábrica ouvidos pela Reuters. Eles afirmam que, ao adotar um sistema de inteligência artificial, querem garantir para funcionarios, clientes e autoridades públicas que todas as medidas de segurança estão sendo adotadas.

Os empregadores que desejarem ter relatórios para saber se o isolamento está sendo respeitado devem gastar, no mínimo, US$ 1.000 por ano. Apesar do investimento considerável, muitos apontam que ele é bem menor do que o exigido para contratar um funcionário com a tarefa de monitorar o distanciamento.

Algumas startups prometem ir além e identificar até mesmo espirros e tosses em um ambiente. Outras oferecem sistemas para informar pessoas sobre qual é a melhor hora de ir a uma loja para evitar as filas de clientes que aguardam para entrar.

Popularizadas nas últimas semanas, as ferramentas são muito úteis no momento em que manter uma certa distância de outras pessoas é essencial. No entanto, a adoção dessas soluções geram questões a respeito de privacidade e dúvidas sobre um possível uso para vigilância após a pandemia.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação