Início » Internet » Google Meet será liberado de graça para quem tem conta Google

Google Meet será liberado de graça para quem tem conta Google

Google disponibilizará chamadas de voz e vídeo gratuitas via Google Meet a partir de maio para todos os usuários

Bruno Gall De Blasi Por

O Google irá liberar o uso gratuito do Google Meet. O serviço de chamadas de voz e vídeo para o público corporativo estará disponível a partir de maio para quem tem conta do Google, mas com algumas limitações.

google meet mosaico

O Google apresentou os novos planos para o Google Meet nesta quarta-feira (29), pelo seu blog oficial. De acordo com a companhia, o serviço poderá ser utilizado gratuitamente via web ou pelos aplicativos para celulares e tablets.

Mas nem tudo está liberado. O número máximo de pessoas por chamada caiu de 250 participantes para 100 integrantes. Já as videoconferências terão duração máxima de 60 minutos.

Outra exigência fica pela conta do Google. Para realizar uma reunião via Google Meet, é preciso que os usuários façam login com suas respectivas credenciais. Mas, caso você não possua um Gmail, o Tecnoblog te explica como criar um e-mail do Google em poucos minutos.

Além da gratuidade, o Google revelou alguns números sobre a plataforma nesta quarta-feira (29). Recentemente, o serviço também recebeu alguns recursos novos, como a visualização em grade e a função low-light.

O Google Meet estará disponível sem limite na duração de chamadas até 30 de setembro e será liberado aos poucos para os usuários a partir de maio. Você pode acessá-lo via web (meet.google.com) ou pelos aplicativos para Android e iOS (iPhone e iPad).

Com informações: The Verge, Engadget e Google

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
3 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jorge Aguiar (@Jorge_Aguiar)

Entendo que esta reportagem não reproduziu corretamente as informações postadas no blog do Google. O Meet está liberado definitivamente. Até 30 de setembro, todas as funcionalidades estarão disponíveis. Após essa data, continuará gratuito, mas com limitações (60 minutos de duração das videoconferências e limite de 100 participantes).
Da forma que está escrito, dá a entender que, após setembro, tudo volta a ser como antes, o que não é verdade.

Bruno Gall De Blasi (@brunogdb)

Sim, você está correto. E o post já foi atualizado!

Agradeço pelo aviso e peço desculpas pelo contratempo.

Daniel Neves (@danielneves)

Aqui no texto ainda aparecem que terão limitações.

Daniel Neves (@danielneves)

Esse parece ser um produto da Google que tá dando muito muito certo. Não entendo pq manter fechado