Início » Celular » Xiaomi Redmi Note 9 e 9 Pro têm bateria de 5.020 mAh e câmeras de até 64 MP

Xiaomi Redmi Note 9 e 9 Pro têm bateria de 5.020 mAh e câmeras de até 64 MP

Novos celulares intermediários da Xiaomi são anunciados com câmera quádrupla e telas de até 6,67 polegadas

Paulo Higa Por

A Xiaomi anunciou globalmente nesta quinta-feira (30) seus novos celulares intermediários: o Redmi Note 9 e o Redmi Note 9 Pro. Eles fazem parte da linha atualmente de maior sucesso da fabricante chinesa e chegam com câmera traseira quádrupla, processadores atualizados e bateria com autonomia prometida de pelo menos dois dias.

Xiaomi Redmi Note 9

Durante a apresentação, a empresa fez questão de ressaltar alguns recursos “feitos para fãs”, que não estão presentes em aparelhos dessa faixa de preço ou estão sumindo: ambos têm um emissor de infravermelho, que pode funcionar como um controle remoto da TV ou ar-condicionado, além de NFC para pagamentos no Google Pay e uma entrada padrão de fones de ouvido (3,5 mm).

Redmi Note 9 tem chip da MediaTek e câmera de 48 MP

Xiaomi Redmi Note 9

O Redmi Note 9 é o mais simples, com tela de 6,53 polegadas Full HD+, câmera principal de 48 megapixels e memórias a partir de 3 GB de RAM e 64 GB de espaço. A bateria de 5.020 mAh, segundo a Xiaomi, pode durar “mais de dois dias”. E o processador Helio G85, da MediaTek, promete desempenho 21% maior que o Qualcomm Snapdragon 665, que equipava o antecessor Redmi Note 8.

Xiaomi Redmi Note 9
A câmera de selfie é de 13 megapixels e fica em um furo no canto superior esquerdo na tela. Quanto às quatro câmeras traseiras, é possível tirar fotos em ultrawide (campo de visão de 118 graus), de objetos com distância mínima de 2 centímetros (macro) e com desfoque de fundo em retratos. O aplicativo de câmera pode escanear documentos, removendo sombras e otimizando o contraste automaticamente.

Xiaomi Redmi Note 9

O aparelho será vendido por US$ 199 (3 GB de RAM e 64 GB de espaço) ou US$ 249 (4 GB de RAM e 128 GB de espaço), equivalente a R$ 1.082 e R$ 1.354, respectivamente, em conversão direta. Ainda não há data de lançamento para o Brasil.

Redmi Note 9 Pro: Snapdragon 720G e fotos em RAW

O Redmi Note 9 Pro, que já havia sido anunciado em alguns mercados, tem foco maior em fotografia. Continuamos com quatro câmeras na traseira, mas o sensor principal tem 64 megapixels e um tamanho maior (1/1,72 polegada), que a Xiaomi diz ser suficiente para impressões de pôsteres com até 3,26 metros de altura (!).

Ele filma em 4K e pode capturar fotos em RAW, para maior flexibilidade ao editar as imagens em um software profissional.

Xiaomi Redmi Note 9 Pro

O hardware também é mais poderoso, com o chip Qualcomm Snapdragon 720G e GPU Adreno 618. Trata-se de uma plataforma otimizada para gamers (Snapdragon Elite Gaming), com recursos para acelerar o carregamento dos jogos e diminuir a latência no Wi-Fi. A RAM é de 6 GB, enquanto o armazenamento tem opções de 64 GB ou 128 GB, com possibilidade de expansão.

A bateria tem a mesma capacidade e promessa de dois dias de autonomia, mas a Xiaomi envia um carregador de 33 watts na caixa do Redmi Note 9 Pro. Isso é suficiente para elevar a carga de zero a 50% em apenas 30 minutos por meio da porta USB-C, segundo a marca.

Xiaomi Redmi Note 9 Pro

A Xiaomi anunciou que o preço no mercado global será de US$ 269 (64 GB) e US$ 299 (128 GB), o equivalente a R$ 1.463 e R$ 1.626, respectivamente, em conversão direta. A data de lançamento no Brasil não foi divulgada. A DL já vende o Redmi Note 9S, um modelo ligeiramente inferior, por R$ 2.799.

Xiaomi Redmi Note 9 – ficha técnica:

  • Tela: LCD de 6,53 polegadas Full HD+ (2340×1080 pixels) com proteção Gorilla Glass 5
  • Processador: MediaTek Helio G85 octa-core de até 2,0 GHz (12 nm)
  • RAM: 3 GB ou 4 GB
  • Armazenamento interno: 64 GB ou 128 GB, com entrada para microSD de até 512 GB
  • Câmera frontal: 13 megapixels (f/2,25)
  • Câmera traseira quádrupla:
    • Principal: 48 megapixels (f/1,79)
    • Ultrawide: 8 megapixels (f/2,2) com campo de visão de 118 graus
    • Macro: 2 megapixels (f/2,4) com foco mínimo de 2 centímetros
    • Sensor de profundidade: 2 megapixels (f/2,4)
  • Bateria: 5.020 mAh com carregamento rápido de 18 watts
  • Dimensões: 162,3×77,2×8,9 mm
  • Peso: 199 gramas
  • Mais: entrada de fone de ouvido (3,5 mm), emissor de infravermelho, leitor de impressões digitais na traseira, NFC, nano-revestimento repelente à água

Xiaomi Redmi Note 9 Pro – ficha técnica:

  • Tela: LCD de 6,67 polegadas Full HD+ (2400×1080 pixels) com proteção Gorilla Glass 5
  • Processador: Qualcomm Snapdragon 720G octa-core de até 2,3 GHz (8 nm)
  • RAM: 6 GB
  • Armazenamento interno: 64 GB ou 128 GB, com entrada para microSD de até 512 GB
  • Câmera frontal: 16 megapixels (f/2,48)
  • Câmera traseira quádrupla:
    • Principal: 64 megapixels (f/1,89)
    • Ultrawide: 8 megapixels (f/2,2) com campo de visão de 119 graus
    • Macro: 5 megapixels (f/2,4) com foco mínimo de 2 centímetros
    • Sensor de profundidade: 2 megapixels (f/2,4)
  • Bateria: 5.020 mAh com carregamento rápido de 30 watts
  • Dimensões: 165,8×76,7×8,8 mm
  • Peso: 209 gramas
  • Mais: entrada de fone de ouvido (3,5 mm), emissor de infravermelho, leitor de impressões digitais na lateral, NFC

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
6 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Schio ☭ (@Sckillfer)

Mas Note 9 Pro já não era o nome lá fora do que chegou aqui como Note 9S (e sem NFC)? Alguém para a Xiaomi, esses nomes tão uma salada, Samsung parece ótima em organizar seus lançamentos perto da Mi.

Fora que… Que tal padronizar onde coloca o leitor de digitais? Blz, prefere colocar leitores inferiores e não acessíveis sob a tela nos aparelhos OLED, mas coloque todos que não são na tela no botão de força.

Sérgio (@trovalds)
“fotos em RAW”

Onde eu deixo a minha risada?

. (@Mr.Robot)

Mais uma linha note sem amoled, melhor eu desistir de esperar né? Haha

Paulo Higa (@higa)

Eu sabia que você iria aparecer.

Orlando Silva (@Orlando_Silva)

Pelo visto nego morre e não ganham versão com snap 765/765G, querem usar o 720 até espremerem o máximo que der

Sérgio (@trovalds)

“Não contavam com minha astúcia!”