Início » Negócios » Amazon libera funcionários para trabalharem de casa até outubro

Amazon libera funcionários para trabalharem de casa até outubro

Devido ao novo coronavírus, funcionários da Amazon que atuam em escritórios poderão chegar a sete meses em home office

Victor Hugo Silva Por

Os funcionários que atuam nos escritórios da Amazon em Seattle e Bellevue, nos Estados Unidos, estão trabalhando de casa desde março. Devido à extensão da pandemia do novo coronavírus (COVID-19), a empresa aumentou esse prazo e os liberou para manterem o home office ao menos até 2 de outubro.

Amazon - escritório

A decisão, é claro, vale somente para funções que possam ser realizadas de casa, como programadores, engenheiros de software e funcionários do setor administrativo. As equipes dos centros de distribuição da empresa seguem com as atividades normais.

Para os funcionários que optarem por trabalhar nos escritórios, a Amazon afirma que adotará medidas recomendadas por autoridades de saúde. Isso inclui o distanciamento físico de mesas e a verificação de temperatura, bem como a disponibilização de máscaras e álcool em gel.

Os trabalhadores terceirizados de setores como limpeza, segurança e recepção permanecem em casa e recebem seus salários normalmente desde o início do isolamento. A empresa afirma que, apesar do movimento menor em seus escritórios nos próximos meses, manterá os pagamentos para os cerca de 10 mil funcionários nessa situação.

Um dos mais afetados com o trabalho remoto é o setor de restaurantes, que perde boa parte dos clientes com escritórios vazios. Pensando nisso, a Amazon ofereceu US$ 10 milhões para 800 pequenos negócios ao redor de seus prédios.

As medidas para reduzir o impacto do novo coronavírus foram divulgadas junto com os resultados da Amazon para primeiro trimestre. A empresa afirmou ainda que usará todo o lucro operacional dos próximos três meses para ajudar a conter a pandemia.

Com informações: The Seattle Times.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Anayran Pinheiro de Azevedo (@oggvaldo)

Capitalismo solidário.

#gostamos