Início » Computador » Huawei vende mais chips que Qualcomm na China pela primeira vez

Huawei vende mais chips que Qualcomm na China pela primeira vez

HiSilicon produziu 22,21 milhões de processadores no primeiro trimestre; market share da Huawei aumentou para 43,9%

Lucas Lima Por

A HiSilicon, unidade de desenvolvimento de semicondutores da Huawei, ultrapassou a Qualcomm pela primeira vez como fornecedora de processadores na China. Esse resultado do primeiro trimestre se deu pela soma dos esforços da fabricante chinesa em função das sanções impostas pelos Estados Unidos e a pandemia do coronavírus, causador da COVID-19.

Huawei Kirin 990 5G

De acordo com a CINNO Research, a HiSilicon produziu 22,21 milhões de processadores de smartphone nos primeiros três meses do ano. O número fez a unidade crescer para 43,9% em fatia de mercado, contra 24,3% em relação ao mesmo período no ano passado. Trata-se de um movimento inverso ao da Qualcomm, que caiu de 48,1% para 32,8% na mesma época.

O resultado também é decorrente do fechamento de fábricas por conta do coronavírus. De acordo com a TrendForce, a produção global de smartphones caiu 10% nos primeiros três meses do ano. Dos 280 milhões de smartphones produzidos no trimestre, a Huawei foi responsável por 46 milhões, atrás só da Samsung, com 65,3 milhões de unidades.

Foco da Huawei é no mercado doméstico

Huawei Mate 30 Pro

O crescimento é mérito dos investimentos da Huawei no mercado do próprio país. Os smartphones da fabricante passaram a ser produzidos com chips próprios, para reduzir a dependência de empresas americanas. Tendo a fabricação no mesmo país, não há problema de logística para importação de componentes.

Esse é o problema da Qualcomm, que tem a Xiaomi e Oppo como clientes — e concorrentes da Huawei. O próprio CEO da fabricante americana disse que o bloqueio de fornecimento dos Estados Unidos para a China tem prejudicado a empresa, já que não há receita com produtos ou licenciamento de tecnologias.

Como consequência das sanções, as remessas para Xiaomi e Oppo diminuíram em 2019, segundo pesquisa da Canalys. Com relação ao coronavírus, dados oficiais do governo chinês apontaram que as expedições de smartphones caíram 23,3% em março, depois da queda de 56% em fevereiro.

Com informações: CNBC.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
2 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Uriel (@Uriel)

Quando essas outras empresas começaram a mudar de chip. Vai se rum baque!
E elas vão mudar, mesmo que seja só para a Asia que é muita coisa!