Início » Brasil » Como contestar o Auxílio Emergencial de 2021

Como contestar o Auxílio Emergencial de 2021

O Auxílio Emergencial de 2021 está "Inelegível"? Saiba quem pode e como contestar a análise prévia para tentar receber o valor

Lucas LimaPor

Acessou a página do Auxílio Emergencial apareceu que o resultado foi “inelegível”? Isso significa que você não terá acesso às novas parcelas de R$ 250 (ou R$ 150 ou R$ 375) do benefício. Se acredita estar dentro dos requisitos para receber, saiba como contestar o Auxílio Emergencial de 2021 — prazo é de 10 dias corridos a contar da data de divulgação do status.

Aplicativo do Auxílio Emergencial (Imagem: Lucas Lima/Tecnoblog)

Aplicativo do Auxílio Emergencial (Imagem: Lucas Lima/Tecnoblog)

Quem pode receber o Auxílio Emergencial de 2021?

As novas regras para recebimento do Auxílio Emergencial de 2021 são mais restritas e contemplam apenas quem recebeu a última parcela em dezembro de 2020. Se você não teve o benefício naquele mês, o cadastro não entrou na análise da Dataprev para pagamentos em 2021 e não há o que recorrer. Confira todos os requisitos para os novos pagamentos:

Como contestar o Auxílio Emergencial de 2021

Por outro lado, se teve a última parcela paga em dezembro de 2020, é possível que a Dataprev tenha processado alguma informação desatualizada. Para esses casos e só para quem já recebia no mês citado, é possível contestar a recusa do Auxílio Emergencial, se a mensagem que aparece é “inelegível”, no site da consulta do benefício.

  1. Para contestar, acesse o site consultaauxilio.cidadania.gov.br/consulta;
  2. Preencha os dados solicitados na página (CPF, nome completo, nome da mãe, data de nascimento);
  3. Ao ver a mensagem “Inelegível”, clique no botão “Contestar” — lembrando que o sistema aceitará apenas cadastros que se enquadram nas novas regras do benefício — para ver o motivo da negativa e prosseguir com a solicitação.
Portal de consultado Auxílio Emergencial (Imagem: Reprodução/Ministério da Cidadania)

Portal de consultado Auxílio Emergencial (Imagem: Reprodução/Ministério da Cidadania)

A partir disso, resta aguardar uma segunda análise do cadastro para saber se poderá ou não receber o Auxílio Emergencial de 2021. O Ministério da Cidadania afirma que os cadastros não aprovados terão 10 dias corridos para pedir a contestação da análise, contados a partir da data de divulgação da não aprovação.

A Dataprev realizará um novo processamento das contestações a partir de dados mais atualizados em suas bases. Assim, quem  contestou, mas teve uma resposta de não aprovação definitiva, terá seu benefício analisado novamente no mês seguinte, com o objetivo de que as análises realizadas se aproximem o máximo possível à situação atual do cidadão.

Com informações: Ministério da Cidadania.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
16 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@ksio89

Enquanto isso conheço uma penca de gente que está recebendo esse auxílio indevidamente, bem que podiam permitir denúncia anônima.