Início » Jogos » Super Mario 64 ganha versão 4K não-oficial para PC

Super Mario 64 ganha versão 4K não-oficial para PC

Super Mario 64 aceita controle de Xbox e foi compilado como um jogo feito nativamente para Windows 10

André FogaçaPor

Uma versão de Super Mario 64 apareceu na internet rodando em resolução 4K, com alta taxa de frames por segundo e sem reclamar da vida. O que difere este feito de um emulador qualquer que existe no mundo faz tempo, é que quem conseguiu rodar o jogo fez isso nativamente no Windows 10.

super mario 64 menor

A versão criada de Super Mario 64 apresenta recursos que não existiam no jogo original, como modo de tela widescreen em 4K (2160p), com 60 quadros por segundo e que utiliza DirectX12 para rodar. Só por comparação, o jogo de 1996 rodava em 240p e em 30 quadros por segundo, quando não colocava esta taxa abaixo disso em alguns momentos.

Mesmo com um banho de resolução e o dobro de quadros por segundo, as texturas estão no mesmo nível de detalhe do final dos anos 90, só foram retrabalhados para aumentar a quantidade de pixels e isso fica claro nos sprites em 2D que estão por todos os lados, além de texturas como as grades. Mesmo rodando nativamente, o tal Super Mario 64 utiliza apenas 17% de uma GTX 1080 e consome em média 3,5 GB da RAM.

O site PCGamer afirma que rodou o game e Mario foi controlado por um controle de Xbox. O arquivo para rodar o jogo está disponível em alguns fóruns da web e você precisa utilizar seu conhecimento de buscas para encontrar, já que a Nintendo não vai gostar do Tecnoblog se o link aparecer por aqui, né?

Se você esperar um pouquinho, é bem provável que o Nintendo 64 seja emulado dentro do Switch, junto ao serviço Nintendo Switch Online e que já oferece diversos games de Super Nintendo e NES, com suporte para telas novas e em alta resolução – 1080p, não 4K.

Com informações: PCGamer e Engadget.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
11 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Lucca (@lucca)

Vale a pena falar que isso não é relacionado com o vazamento recente sobre o Nintendo 64, O projeto de engenharia reversa do Mario existe há anos e agora alguém só montou um executável com os gráficos do jogo.

@ksio89

Já vou procurar link de download antes que a Nintendo chegue com os dois pés na porta.

André Fogaça (@fogaca)

Pois é rapaz

Leandro Alves (@KILLME)

Eu joguei e achei parecido com a emulação hehehe.

Fábio Laurindo (@Fabio_Laurindo)

Estes caras são demais graças a pessoas assim que joguei o Zelda do switch no PC (o primeiro) kkk.

@ksio89

Baixei a versão em OpenGL e rodei numa máquina virtual, o jogo inicia normalmente, aparentemente o arquivo está limpo segundo o Windows Defender. Depois vou rodar normal, espero que meu funcione nesse port.

Cléber Oliveira (@oliveira.cleber)

Qual a diferença do disso para o que o Dolphin já faz a anos?! No Dolphin tbm dá pra colocar 4K!

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

O código fonte dessa versão veio do projeto de engenharia reversa, beleza, mas os assets (modelos, texturas, sons, etc) ainda são os mesmos do jogo original, certo? Dado o histórico da Nintendo, é questão de tempo até derrubarem esse port…

Por ser um port, o código do jogo é executado nativamente, não tem emulação envolvida nesse caso. Isso resulta em requisitos de sistema significativamente menores e normalmente mais estabilidade e menos chances de bugs…

@ksio89

Essa versão é nativa e não emulada.

Eu (@Keaton)

Uh… qual a vantagem de rodar um jogo lançado em 1996 em 4k? :I

J Janz (@jjanz)

E, como esperado (só mais rápido do que eu esperava), o vídeo no post já foi pro vinagre por direitos autorais…

Eu (@Keaton)

defina ‘atual’. hahaha

Mateus B. Cassiano (@mbc07)
@ksio89

kkkk Nintendo tentando enxugar gelo, os cabeças duras da empresa realmente não entendem como a Internet funciona. Já fiz backup das versões em OpenGL e DirectX 12, a essa hora já deve ter um mol de mirrors e de torrents, esforço em vão.

Leandro Alves (@KILLME)

Já zerei com 120 estrelas, podem deixar apagar o .exe hehehe.

Exibir mais comentários
https://tecnoblog.net/?post_type=post&p=404942