Início » Ciência » Qual a diferença entre a máscara N95 comum e a com válvula?

Qual a diferença entre a máscara N95 comum e a com válvula?

A máscara N95 com válvula é mais confortável. Porém, não pode ser usada em todas as situações; entenda onde e quando se aplica

Gabrielle Lancellotti Por
TB Responde

A máscara N95 é um equipamento de segurança individual (EPI). A peça, por si só, é um filtro que retém contaminantes presentes no ar. Ou seja, impede que causadores de doenças atravessem a camada protetora e infectem as vias respiratórias de quem usa.

O equipamento filtrante pode conter uma válvula. Quando o respirador tem esse dispositivo adicional, o uso da peça se torna mais confortável, pois é facilitada a saída do ar quente expelido pelos pulmões. Com isso, a respiração ganha “leveza”.

Máscara N95 | Reprodução 3M

Como a válvula funciona?

Durante a inspiração, o dispositivo fica fechado. Isso obrigada o ar externo a atravessar o filtro, que impede a passagem de partículas contaminantes.

No momento da expiração, a válvula permite a saída mais intensa do ar que é impulsionado para fora do corpo. Dessa forma, o ar quente e úmido exalado não passa pelo filtro, fato que aumenta sua vida útil.

Outro ponto positivo é a redução da temperatura da região do rosto, que fica coberta pela máscara. Isso evita a sensação de “abafamento” e contribui para o conforto.

Quando a máscara N95 com válvula não é indicada?

A peça com válvula não é indicada para ser usada em procedimentos dentro de centros cirúrgicos. De acordo com a Anvisa, além de facilitar a saída do ar expirado, o item também permite a saída de gotículas de saliva, que são expelidas ao falar e tossir.

No ambiente hospitalar, em casos não cirúrgicos, quando a ameaça é representada por microrganismos — vírus e bactérias — que causam doenças, a máscara com válvula também não é a mais adequada. Já no ambiente industrial, ela é bastante comum.

Máscara N95

COVID-19: uso obrigatório de máscara

A pandemia do novo coronavírus tornou obrigatório o uso de máscaras quando for necessário sair de casa. A medida tem o objetivo de diminuir a transmissão da COVID-19. Com isso, a busca por esses equipamentos especializados aumentou muito.

Vale lembrar: a prioridade de uso da máscara N95 (ou PFF2) é de pessoas já infectadas com o vírus e de profissionais da saúde — que estão na “linha de frente” do combate à doença. Para a população, o Ministério da Saúde recomenda as máscaras caseiras, normalmente feitas de tecido. No YouTube, há centenas de tutoriais ensinando a fazer.

Com informações de: Anvisa, Deltaplus Brasil e 3M do Brasil

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação