Tecnoblog
Início » Saúde » O que é um respirador mecânico hospitalar?

O que é um respirador mecânico hospitalar?

Respirador mecânico hospitalar ajuda pessoas com dificuldade de respirar; entenda o funcionamento da máquina e sua importância

O respirador (ou ventilador) mecânico hospitalar é uma máquina que ajuda na entrada e saída de ar dos pulmões. O aparelho pode ser usado em casos de insuficiência respiratória — distúrbio no qual a concentração de oxigênio, no sangue, fica baixa e o nível de dióxido de carbono (CO2) fica alto. Certamente, você ouviu falar dele como peça-chave no tratamento da COVID-19, causada pelo novo coronavírus.

Basicamente, a função dessa máquina é ajudar no trabalho de respiração do indivíduo, quando seu próprio corpo falha em fazer a troca de gases respiratórios.

Em quais casos são usados?

O respirador mecânico hospitalar é usado em casos de insuficiência respiratória,

Quadro que pode ser causado por:

  • doenças que obstruem as vias aéreas;
  • doenças que lesionam o tecido pulmonar;
  • doenças que enfraquecem os músculos que controlam a respiração;
  • doenças que reduzem a força respiratória.

Ventilação mecânica: invasiva ou não invasiva

A ventilação mecânica pode ser feita de formas diferentes, com procedimentos invasivos ou não. O método não invasivo — quando não há necessidade de cortes (incisão) ou adição de tubos pelas vias respiratórias — é por meio de máscara.

Em métodos invasivos, tubos plásticos são introduzidos na traqueia — órgão tubular e cilíndrico que faz parte do sistema respiratório — por meio da boca ou do nariz. A esse procedimento é dado o nome de intubação.

Outra opção, ainda mais invasiva, é traqueostomia. Nesse caso, o médico faz um pequeno corte (incisão) na parte frontal do pescoço do paciente e insere um tubo diretamente na traqueia. Para ventilação por longos períodos de tempo, essa alternativa é apontada como a mais confortável e segura para o paciente.

Quanto custa um respirador?

Os valores dos respiradores mecânicos variam de acordo com a geração da máquina — que indica se a tecnologia do dispositivo é atualizada — e a quantidade de funções disponíveis. Lembrando pode ser impactado pela cotação de moedas estrangeiras.

Um aparelho pode ter, por exemplo, mais modos ventilatórios disponíveis do que o outro. Por isso, antes de comprar um respirador mecânico para uso domiciliar, é válido conferir se a máquina é a mais indicada para as necessidades de quem irá usá-la. Além disso, também é importante checar as contra-indicações do produto com o médico.

Confira, na tabela, alguns respiradores e seus preços aproximados:

            Respirador Mecânico  

Faixa de Preço

 

Indicações de uso

Ventilador Mecânico Stellar 150 – ResMed

R$ 25.000
  • Uso invasivo ou não invasivo
  • Compatível com máscaras da ResMed
  • Uso hospitalar ou residencial
  • Uso imóvel, em hospitais ou móvel, em cadeira de rodas

Ventilador Astral 100 – ResMed

R$ 45.000
  • Uso invasivo ou não invasivo
  • Compatível com máscaras da ResMed
  • Uso hospitalar ou residencial
  • Uso imóvel, em hospitais ou móvel, em cadeira de rodas

COVID-19

Segundo estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 80% das pessoas infectadas pelo novo coronavírus podem não apresentar os sintomas comuns à COVID-19. Por outro lado, aproximadamente 20% dos doentes demandam atendimento hospitalar, devido a dificuldade para respirar e o agravamento do quadro.

Entre esses casos, 5% das pessoas podem apresentar a Síndrome do Desconforto Respiratório Agudo (SRDA) — um tipo de insuficiência respiratória causada por doenças que geram acúmulo de líquido nos pulmões, além da diminuição da concentração de oxigênio, no sangue.

O suporte ventilatório se torna necessário porque, devido à infecção, o organismo apresenta uma resposta inflamatória dos pulmões, na tentativa de combater o vírus e eliminá-lo do corpo.

A respiração mecânica invasiva é uma medida protetiva, afirma Delane Barbeitas, fisioterapeuta com especialização em UTI.

A profissional explica que o objetivo é reduzir o esforço respiratório do paciente e proteger suas vias respiratórias e órgãos nobres — como o coração e os pulmões.

Sendo assim, enquanto a máquina ajuda a pessoa a respirar, o organismo pode concentrar seus esforços em enfrentar o vírus.

Uso reavaliado?

Segundo pesquisa da Reuters, o uso de respiradores mecânicos hospitalares no combate ao novo coronavírus tem sido reavaliado, por alguns médicos. Um problema que se destaca é o uso monitorado por não-especialistas ou em hospitais lotados.

É importante ressaltar que o profissional adequado para monitorar os respiradores é o fisioterapeuta com especialização em Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Em contexto de pandemia, devido a superlotação dos hospitais, o controle dos parâmetros dos ventiladores mecânicos pode ficar comprometido.

Sendo assim, o investimento na compra de mais respiradores, pelos hospitais, deve ser acompanhado de um aumento do número desses especialistas, na equipe médica da instituição.

Com informações de: Manual MSD, ResMed, Cpap Vital, Ministério da Saúde, Reuters

Comentários da Comunidade

Participe da discussão

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação