Início » Negócios » Sony vende apenas 400 mil celulares Xperia no 1º trimestre

Sony vende apenas 400 mil celulares Xperia no 1º trimestre

Queda em venda de celulares Sony Xperia no primeiro trimestre de 2020 é de 64% em relação à 2019

Bruno Gall De Blasi Por

Apenas 400 mil celulares Sony Xperia foram comercializados no primeiro trimestre de 2020. De acordo com o último relatório financeiro da Sony, as vendas de smartphones nesse período tiveram redução de 64% em comparação ao ano anterior. Os resultados foram divulgados pela companhia nesta quarta-feira (13).

Xperia XA1 Plus

A Sony vem registrando queda nas vendas de smartphones desde 2015, quando acumulou 24,9 milhões de unidades comercializadas naquele ano. O comportamento se manteve nos anos seguintes, até atingir a cifra de 3,2 milhões em 2019.

Os resultados de 2020, porém, ainda não agradam. De acordo com o último relatório disponibilizado pela Sony, apenas 400 mil celulares Xperia foram comercializados no primeiro semestre. A cargo de comparação, foram vendidos 1,1 milhão de smartphones no mesmo exercício, em 2019.

Resultado trimestrais de venda de celulares Sony Xperia (Foto: Reprodução/Sony)

Recentemente, a Sony vem implementando alterações na estratégia de vendas da linha Xperia. Desde maio de 2019, a companhia foca em apenas quatro mercados: Japão, Hong Kong, Taiwan e Europa. A empresa também desistiu de comercializar celulares no Brasil no mesmo ano.

Sony anuncia Xperia 1 II e Xperia 10 II

A Sony apresentou dois novos celulares ao mundo em fevereiro de 2020. São eles o Sony Xperia 1 II, o primeiro smartphone com 5G da marca, e o Sony Xperia 10 II, telefone intermediário com tela OLED e proporção 21:9.

Não há previsão de lançamento dos smartphones no Brasil.

Com informações: Gizmochina e GSMArena

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@LeandroCSC

Eu só acho que está na hora da Sony e da LG pararem de gastar em algo que não está
dando mais o devido retorno. É dinheiro gasto que poderia ser direcionado para fortalecer suas atuações em setores
onde claramente elas tem força e margem para crescer.

Marcelo (@Marcelo3M)

Os nomes dos smartphones da Sony são maravilhosos.

Gabriel Arruda (@gdarruda)

Não encontrei agora, mas um executivo da Sony explicou que, mesmo tendo perdido o bonde desse mercado, era bom eles estarem próximo do mercado de smartphone porque os próximos mercados estariam relacionadas de alguma forma a esse mercado.

Não sei como ajuda ter os smartphones capengando na empresa, mas acertou ao inferir que seria algo próximo…já que os fones de ouvido sem fio viraram um mercado bilionário. E, ironicamente, ninguém viu chegando…nem a própria Apple: https://macmagazine.uol.com.br/post/2020/05/11/sucesso-dos-airpods-e-maior-do-que-a-apple-poderia-imaginar-diz-executivo/

Juliano Machado Olivetti (@Juliano_Machado_Oliv)

Muito implicam com a Google no mercado de aparelhos e constantemente a cada geração fazem previsões que seria a “ultima” geração. Mas para a Google como exemplo, a linha Pixel faz todo sentido apesar de não obter números expressivos! Já a Sony e LG, que não precisam ter um aparelho modelo para desenvolvedores, qual sentido em queimar recursos de forma continuada??

@teh

Bem feito.
Sempre fui fã da marca ams ela se perdeu. Meu Sony xz1 compact recebeu uma misera atualização e foi abandonado.
Ridiculo, celular hi end com uma misera atualização.
Pro inferno com a Sony.

Igor Nagase (@nagasedesu1)

Amo a marca. Deveria vender bem mais.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Celulares mais caros que a concorrência, nenhum diferencial que justifique o preço e péssimo pós venda, era bem previsível o resultado.

Se estiverem afim de torrar dinheiro, ainda tem como voltar, mas precisar corrigir preço e pós venda, poderiam se fincar como a marca de da maior suporte aos Android, oferecendo algo parecido com a Apple, seria uma baita propaganda.