Início » Aplicativos e Software » Google Chrome vai bloquear anúncios pesados a partir de agosto

Google Chrome vai bloquear anúncios pesados a partir de agosto

Google Chrome irá limitar anúncios que consumam recursos de computadores, celulares e tablets em excesso

Bruno Gall De Blasi Por

Anúncios pesados serão bloqueados no Google Chrome. A medida revelada pelo Google nesta quinta-feira (14) visa impedir o consumo de recursos, como bateria e plano de dados, em excesso. A restrição, que entrará em vigor a partir de agosto, também busca melhorar a experiência de uso do navegador.

Foto por Deepanker Verma/Pixabay

O novo recurso do Google Chrome irá limitar anúncios abusivos, como aqueles que mineram criptomoedas ou até mesmo não otimizados. Segundo o Google, “o Chrome está definindo os limites para 4 MB de dados de rede ou 15 segundos de uso da CPU em qualquer período de 30 segundos ou 60 segundos do uso total da CPU”.

O bloqueio ocorrerá de forma automática e não dependerá da intervenção do usuário. Caso o anúncio se enquadre nos critérios definidos pelo Google, o navegador exibirá o erro “Ad Removed” (“Anúncio removido”, em tradução livre) no lugar da propaganda. Ao lado do aviso, haverá o link “Detalhes” com explicações sobre a restrição.

Exemplo de anúncio pesado bloqueado no Google Chrome (Foto: Divulgação/Google Chrome)

Essa é mais uma medida da companhia para impedir propagandas abusivas no navegador. Além de fazer parte da organização Coalition for Better Ads, em fevereiro, o Google anunciou o bloqueio de anúncios invasivos em vídeos no Chrome. As restrições também entram em vigor nos próximos meses.

A ferramenta será disponibilizada para todos os usuários a partir de agosto. Segundo o Google, “nossa intenção com este lançamento estendido é fornecer tempo apropriado para os criadores de anúncios e fornecedores de ferramentas prepararem e incorporarem esses limites em seus fluxos de trabalho.”

Se não quiser esperar até agosto, já é possível ativar o bloqueio de anúncios pesados na versão estável do Google Chrome para Mac, Windows, Linux, Chrome OS e Android. Saiba como:

  1. Acesse a página “chrome://flags/#enable-heavy-ad-intervention” pelo navegador;
  2. Ao lado de “Heavy Ad Intervention”, clique em “Default” e escolha a opção “Enabled”;
  3. Para concluir, clique em “Relaunch”.

O Google Chrome passará a limitar anúncios pesados. Caso queira retomar às configurações padrões do navegador, basta repetir os passos citados anteriormente e escolher a opção “Default”, em vez de “Enabled”. Ou “Disabled” para manter o recurso desativado.

Com informações: Venture Beat, Chromium Blog e Ars Technica

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
7 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Eu (@Keaton)

Eu queria que o Chrome do android parasse de reproduzir aqueles streamings idiotas do fextralife.com enquanto eu to nos dados moveis… :\

Os fdps nem pensam em quem tem dados moveis.

@ksio89

Já eu queria que bloqueasse aqueles anúncios na versão móvel que cobrem a parte de baixo da página, que inclusive o TB usa. Por mim pode ter um milhão de anúncios, mas cobrir conteúdo da página é sacanagem e é o mesmo que pedir para eu usar adblocker.

Alberson Meneses (@alberson42)

É muito bem vindo, já tava em tempo do Google fazer algo assim. Tem muitos sites com anúncios abusivos em relação a isso, que carrega várias vezes mais dados de anúncios do que o conteúdo do site em si; Fora em relação ao abuso de processamento mesmo, em casos extremos chegando a “Crashar” a aba do navegador por conta disso e causando uma lentidão que não era nem de longe atingível em condições normais.

@ksio89

Como não cobre? Você rola a página e o anúncio tá sempre lá, mesmo em uma tela grande é uma porção considerável da tela que é ocupada, ao contrário dos anúncios fixos que não atrapalham. Longe de querer dar palpite, mas seria bem menos incômodo para o visitante ter vários anúncios fixos em vez de um que cubra parte da página.

Screenshot_20200516-1646151080×2160 637 KB

Thiago Mobilon (@mobilon)

É um formato recomendado pelo próprio Google. Segue à risca as regras da Better Ads Coallition.

É menos invasivo que o fixo no meio do conteúdo e ainda assim rende muito mais.

Cinquenta pixels não encobre conteúdo nenhum. Não atrapalha em nada a experiência de leitura essa faixinha minúscula no rodapé.

Como falei, reclamação puramente por implicar com ads.

Alberson Meneses (@alberson42)
ksio89:

Você rola a página e o anúncio tá sempre lá

Eu rolo a página e o anúncio vai ficando para trás:

Screenshot_2020-05-16-22-59-27-080_com.android.chrome1080×2340 791 KB

A parte que realmente acompanha é bem pequena, apenas aquela tira branca com o nome “Frete grátis para todo Brasil”; Acesso a versão móvel do Chrome para Android.

Eu (@Keaton)

WSL+Pihole. ou qualquer Linux+Pihole. Meh.

Geraldo Lopes (@geralldoloppes)

No Android, minha esposa só gosta do Chrome, que vive travando com ads do tipo “seu celular está contaminado, click aqui para instalar um anti-virus”, ou então “você foi o milésimo visitante, click aqui para ganhar seu prêmio”. As vezes trava de tal forma que a única forma de sair da página é reiniciando o aparelho. Vive ferrando o aparelho e mandando para assistência. Já ofereci instalar o AdAway e acabar com o inferno e sofrimento em navegar atualmente, mas para isso é necessário rotear o Android, porém alguém falou para ela que “root estraga o celular”. Enquanto isso, no meu celular uso o Opera ou Firefox que rodam rápidos, livres e soltos, nunca travaram ou apareceram mensagens ciladas enquanto navego no meu celular, e apesar de ser um tanto antiguinho, jamais foi para autorizada.

@ksio89

Se ela gosta do Chrome, eu recomendo o Kiwi Browser, que é baseado no Chromium e suporta extensões como o uBlock Origin, sendo mais versátil que um adblocker baseado em arquivo hosts.

Mateus B. Cassiano (@mbc07)

No Android, recomendo utilizar o AdGuard (pago) ou o Blokada (mais simples, porém gratuito). Eles funcionam diferente de soluções como o AdAway pois criam uma VPN virtual para que todo o tráfego do aparelho passe pelo app antes, permitindo um controle muito maior sobre a filtragem de anúncios, em todos os apps instalados no aparelho. Outro ponto positivo é que por utilizar as APIs de VPN já existentes no Android, esses apps funcionam em qualquer dispositivo, sem a necessidade de acesso root…