Início » Negócios » China ameaça sanções contra Apple e mais empresas dos EUA

China ameaça sanções contra Apple e mais empresas dos EUA

As restrições também valem para empresas americanas como Qualcomm, Cisco e até para a venda de aviões da Boeing para a China

André Fogaça Por

A China começou a ameaçar os Estados Unidos com sanções semelhantes ao que o país asiático vem sofrendo com o governo Trump. O principal nome neste novo cenário é a Apple, que assim como aconteceu com a Huawei, pode entrar em uma lista de empresas não confiáveis.

Apple Store na China (Foto: Reuters)

Apple Store na China (Foto: Reuters)

A ação do lado chinês da guerra comercial entre os dois países será mais uma medida para responder ao histórico recente dos Estados Unidos, que no final da semana passada passou a limitar o envio de semicondutores que contam com tecnologias ou softwares americanos para a Huawei.

Este bloqueio vai além dos Estados Unidos, impedindo até mesmo que empresas como a taiwanesa TSMC envie seus chips com partes deles feitas por empresas americanas para aparelhos da Huawei.

Além da Apple, outras empresas entram em uma lista de não confiáveis pelo governo chinês, incluindo Qualcomm, Cisco e Boeing. Em alguns exemplos uma investigação da China podem ser iniciadas e, no caso da Boeing, a venda de aviões será suspensa.

A lista chinesa terá nomes que podem ser de fora dos Estados Unidos, mas que de alguma forma estão bloqueando a cadeia de suprimentos de algum produto chinês.

Com informações: Global Times e Reuters.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
9 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@ksio89

Vish, agora a p… ficou séria.

Uriel (@Uriel)

Se fizerem isso com Boeing. Selam o caixão da empresa!
Último prego vai ser fincado

🤷‍♀️ (@xavier)

Mas até que ponto essa sanção é mais prejudicial para a China do que pros EUA?
Os iPhones ainda são montados em Taiwan, então ela pararia de fazer isso?

Diego Nascimento (@Dieg0)

Justo! EUA estão impondo várias sanções pra eles, nada demais revidar da mesma forma.

wesley soares (@wesley_soares)

Vai ser um golpe duro, mas o governo vai socorrer, como fez com a GM. O ponto é que os americanos estão forçando a China a não usarem seus produtos, será um tiro no pé, daqui um tempo o chinês terá tudo feito em casa, aí o jogo vai virar dramaticamente.

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

O governo já está socorrendo a empresa por causa do corona vírus, tudo bem que o país é bem rico, mas o dinheiro deles não é infinito.

Felipe Insfran (@felipous)

Já era pra terem feito isso há tempos…