Início » Finanças » Exclusivo: Apple, Google e Samsung Pay crescem no Brasil em meio à pandemia

Exclusivo: Apple, Google e Samsung Pay crescem no Brasil em meio à pandemia

Uso de carteiras digitais entre clientes do Itaú aumenta para evitar contato com maquininha de pagamento e cartão físico

Paulo Higa Por

Os brasileiros estão usando mais as carteiras digitais, como Apple Pay, Google Pay e Samsung Pay, para fazer compras em estabelecimentos em meio à pandemia da COVID-19, de acordo com números do Itaú obtidos com exclusividade pelo Tecnoblog. O motivo é simples: a tecnologia pode evitar o contato com a maquininha de pagamento, bem como a transmissão do novo coronavírus por meio do cartão físico.

Apple Pay

Clientes que já utilizavam as carteiras digitais passaram a adotar mais o pagamento por aproximação em meio à pandemia. O Itaú revela ao Tecnoblog que houve, em média, aumento de 10 pontos percentuais na participação do Apple Pay, Google Pay e Samsung Pay em relação ao método de pagamento tradicional, com cartão físico, chip e senha.

O movimento está relacionado ao “receio de entregar seu cartão à pessoa do caixa ou tocar na maquininha”, segundo o banco. No pagamento por NFC, basta desbloquear o Android ou iPhone, abrir o aplicativo de carteira digital e aproximar o celular do terminal de pagamento. Na maioria dos casos, a transação é autorizada na hora, sem necessidade de digitar a senha na máquina de cartão.

Carteiras digitais impulsionaram Dia das Mães

De acordo com o Itaú, o faturamento dos varejistas por meio de pagamentos com carteiras digitais no fim de semana do Dia das Mães, entre 9 e 10 de maio, aumentou 29% em comparação com as semanas anteriores.

Trata-se de uma “dose de oxigênio” recebida pelo comércio, nas palavras do banco, mas que ainda não indica uma recuperação da economia: o volume de vendas nesses dois dias foi de apenas 65% da média dos fins de semana anteriores à pandemia. É um resultado fraco, ainda mais levando em conta que a data é considerada a segunda mais importante para o varejo, perdendo só para o Natal.

Gastos concentrados em supermercado, delivery e farmácias

Os gastos com carteiras digitais ficaram concentrados nos supermercados: no começo das medidas de isolamento social, com a corrida por estoque de insumos, eles chegaram a responder por 50% de todas as transações com Apple Pay, Google Pay e Samsung Pay, o que é “mais do que o triplo do que costumávamos ver antes da pandemia”, de acordo com o diretor de pagamentos digitais do Itaú, Rubens Fogli.

Mesmo nas semanas seguintes, os supermercados continuaram encabeçando o ranking de lugares onde as pessoas mais utilizam carteiras digitais, com 37% das transações. Eles ultrapassaram os bares e restaurantes, que eram líderes antes da pandemia e hoje estão com salões fechados para evitar a transmissão do vírus. Agora, a lista é ocupada por serviços de entrega de comida (20%) e farmácias (9%).

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
13 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

@ksio89

E esse crescimento poderia ser ainda maior se o NFC/MST estivesse presente em mais aparelhos. Aí vem uma Motorola da vida e lança telefone que beira os 1500 reais sem o recurso, sendo que ele estava presente na geração anterior.

Eu apostei que pagamento por aproximação iria deslanchar em 2020, mas as fabricantes parecem não se importar, passando a não integrar o NFC nos últimos lançamentos, mesmo os mais caros.

Nesse ritmo essa tecnologia não vai se popularizar nunca. Sinceramente, eu não vejo um futuro muito promissor pra pagamento à distância com smartphone, ainda mais porque os aparelhos que têm o recurso estão longe de serem acessíveis, e ficaram ainda mais caros com a disparada do dólar.

Sei que existem cartões contactless, mas se for pra ter o trabalho de tirar o plástico da carteira, prefiro logo inserir na máquina e digitar senha. Desculpem o desabafo, só acho frustrante uma tecnologia tão legal quanto essa fracassar por culpa de mesquinharia das fabricantes.

Luiz C. Eudes Corrêa (@Eudes)

Triste isso, pede um Credicard Zero, BB Petrobras/Saraiva que não tem anuidade, ou um itaucard click Visa que isenta anuidade gastando R$100/mês

No meu uso os cartões Visa são melhores no Apple Pay pois não pedem senha nas maquininhas, nos Mastercard acima de R$49,99 pode e vai pedir senha aleatoriamente toda hora com valores “altos”

Luiz C. Eudes Corrêa (@Eudes)

Pior é a motorola lançar um aparelho que no resto do mundo possui NFC, e ele chegar no brasil com isso removido na versão nacional

Paulo Higa (@higa)

Eu não acho que vai ter um boom do pagamento por NFC (até hoje não teve), mas as pessoas aos poucos devem ir descobrindo a tecnologia e passando a adotá-la no dia a dia: uma pessoa vê a outra usando, acha curioso, vai pesquisar, passa a usar também, e por aí vai.

Acho que o movimento de botar contactless nas catracas de ônibus e trens é bom para popularizar o NFC. A pandemia de coronavírus também deve influenciar no uso desse tipo de tecnologia (como vimos na notícia).

O comércio também vira uma propaganda boca a boca. Na padaria aqui da esquina, a pessoa do caixa costuma perguntar “é aproximação?” simplesmente quando mostro o cartão físico (que é velho e nem tem contactless). O pior é que eu estou com o cartão cadastrado no Apple Pay, mas na hora esqueço e mostro o plástico por puro costume.

ksio89:

Sei que existem cartões contactless

Isso é regra da bandeira de cartão (Mastercard/Visa). Todos os emissores serão obrigados a ter, só alguns se anteciparam e fizeram uma boa divulgação. Inclusive, se você pedir 2ª via do seu cartão, bem provável que venha o contactless já.

Cato (@cato)

Já eu troquei o Apple Pay pelo PicPay por causa do cash back de 5%.

Guilherme da Silva Manso (@GuilhermeManso)

Triste mesmo. A Samsung é outra que tira o NFC (Samsung Pay) qdo traz os celulares para aqui. Tirou do A30s, A50s, A21 e A31.

Guilherme da Silva Manso (@GuilhermeManso)

Eu só mantenho meu Nubank, que não uso pra nada, caso precise de algum benéfico que um cartão Platinum me dá, mas acabei de receber uma mensagem do Credicard, que tbm não tem anuidade e tem compatibilidade com todas as carteiras digitais.

@ksio89

Mas de nada adianta as pessoas tomarem conhecimento da tecnologia e quererem usá-la se elas não têm acesso a um smartphone com esse recurso. Agora que era a chance do pagamento via NFC decolar, depois que passar a pandemia é que não vai.

Não sei se se é um recurso caro e as fabricantes consideraram que é um item pouco desejado pelo consumidor brasileiro, removendo dos últimos lançamentos de aparelhos intermediários, ou se é pura economia de palito. Considerando que a Motorola anda capando até mesmo suporte WiFi 5GHz dos últimos modelos lançados aqui, chuto que seja avareza mesmo da Lenovo.

Aliás, fiquei curioso agora, alguém saberia dizer quanto custa um chip NFC? É caro? Já pesquisei e não encontrei uma estimativa de custo, mas não acho que seja muito caro não, pois até cartão vem com o chip hoje.

Alberson Meneses (@alberson42)

Moro no interior e por aqui todos os locais em que utilizei NFC tive que ensinar como funcionava para fazer o pagamento, pois os vendedores tem o costume de colocar o cartão primeiro e depois digitar os valores (sendo que a forma correta é ao contrário); Falta disseminar o uso e instruir os vendedores em como operar, muitas vezes não sabem que tem a função, ou mesmo existindo eles afirmam que não tem.

No início eu utilizava uma pulseira Ourocad com NFC (Banco do Brasil) que comprei em uma promoção por 10 reais, por não ser prática de colocar e tirar do pulso acabei tirando o chip que vem nela e colocando na minha carteira dentro de um zíper que era pra cédulas, aí passei a utilizar uma “Carteira NFC”; Agora uso o Google Pay no Redmi Note 8 Pro.

Aqui os únicos lugares que uso e não aceitam são: Americanas (pasmem, acredito que por alguma limitação do software usado no pagamento pois visivelmente as maquinas tem a função) e um supermercado grande local que sempre compro por falta de opção (que ainda usa máquinas com fio bem antigas).

Fábio Laurindo (@Fabio_Laurindo)

Quando você vai efetuar compras diretas sem outros meios pelo cartão de crédito e débito também acho super prático, porém ainda acho viável a velha estratégia tem dinheiro negocie, aqui na minha região muitos comércios estão com as portas abertas barrando o prefeito e todos que estão com dinheiro vivo e negocia avista conseguem bons descontos, comprei um SE 2020 de um rapaz que tem loja de artigos de celulares por exemplo, no cash consegui um desconto de 20% o que se fosse usar métodos de pagamento por cartão não teria nada.

@LeandroCSC

Eu posso estar completamente enganado. Mas o fato de as fabricantes não
colocarem o recurso em aparelhos mais simples aqui no Brasil,tendo casos que retirou em um aparelho que no resto do mundo possui o recurso, quer dizer que no entendimento delas o brasileiro médio que não liga muito pra tecnologia è ,a à grosso modo, incapacitado pra absorver novas tecnologias e recursos,e que isso vai demorar a mudar à médio prazo…

 • 令和 • Ward'z de Souza 🇯🇵🎌🦊🔥 - Risonho e Límpido (@Wardz_de_souzA)

Ultimamente tá sendo bem fácil convencer as pessoas a aderirem a essa forma de pagamento.

PicPay, Mercado Pago e cia bela também ajudam bastantes, mesmo pra quem não tem NFC no espertofone.

@ksio89

Isso é verdade, muitas máquinas até suportam pagamento via NFC, pois tem aquele símbolo gravado, mas por algum motivo o recurso está desativado. Não sei se muda a interface de uma máquina pra outra, mas as que suportam NFC geralmente exibe na tela pra “inserir, aproximar ou passar o cartão”.

Luiz C. Eudes Corrêa (@Eudes)

Nunca usei PicPay nas maquininhas de cartão pois só funciona nas Cielo e agora Getnet, e quando mandam oferta de cashback nas maquininhas nunca tem uma dessas aonde estou (normalmente Stone, PagSeguro e Rede ) então uso o Apple Pay que é instantâneo.

Outro dia no mercado a caixa não viu que aproximei o celular e quando ela foi falar pra inserir o cartão o caixa já estava imprimindo a nota e ela levou um susto com o barulho da impressora

“Nossa nunca vi digitar a senha e aprovar tão rápido”

Luiz C. Eudes Corrêa (@Eudes)

No Apple Pay com cartão Visa nunca pede a senha na maquininha, no MasterCard normalmente pede acima de R$ 100.

Maquininhas ligadas ao caixa (mercados, lojas de departamento) dependem do software do caixa estar atualizado pra ativarem o NFC.

Nas maquininhas sem fio basicamente todas com NFC já possuem ele ativado!

Exibir mais comentários