Início » Mobile Tecnoblog » Sony Ericsson Xperia X10 Mini é um aparelho pequenininho com Android 1.6

Sony Ericsson Xperia X10 Mini é um aparelho pequenininho com Android 1.6

Por
8 anos atrás

Se você é um adepto da miniaturalização dos celulares, vai anotando mais um na sua lista de compras, o Xperia X10 Mini da Sony Ericsson. Em tempos de telas grandes e sistemas operacionais parrudos, os smartphones versão mini vão ganhando público com lançamentos de grandes fabricantes como Nokia e Sony Ericsson.

O X10 Mini, recém-chegado ao Brasil, recebe o título de menor aparelho do mundo rodando o Google Android. Infelizmente é a versão 1.6, mas o update para a versão 2.1 está sendo prometido pela Sony Ericsson para o final do ano de 2010.

Vídeo review

Fotos do aparelho

Pontos Positivos

  • Tela com precisão de toque razoável;
  • Câmera de 5mp com qualidade legal em ambientes de boa iluminação;
  • Preço atrativo: R$899,00;
  • Leve e portátil;
  • Vem com um bom fone de ouvido;
  • Vem com um cartão MicroSD de 4GB;
  • Customização visual da Sony Ericsson adapta bem o Android para a tela pequena;

Pontos Negativos

  • Roda o Android 1.6 (atualização prevista para o final de 2010);
  • A resolução da tela deixa a desejar;
  • O método de entrada de texto é ruim;

Hardware

Na teoria, o Xperia X10 Mini é o filhinho do grande e parrudo Xperia X10 (sobre o qual já falamos aqui no TB), mas na prática pouca coisa é igual. O processador é um Qualcomm MSM 7227 com clock de 600MHZ, bem diferente do Snapdragon de 1GHZ que equipa o seu paizão. Mas não se deixe enganar pela diferença numérica, o processador do X10 Mini dá conta do recado e quase nem engasgou em nossos testes (diferente do X10 pai).

Ele possui um display de 2,5 polegadas que deixa um pouco a desejar pela baixa resolução (QVGA – 240×320), mas não dá pra esperar muito do visor de um aparelho “Mini”, não é mesmo? A sensibilidade da tela até que é boa. Diferente de outros aparelhos com Android que eu testei, o visor respondeu com uma precisão bem razoável aos meus comandos. Ainda não é uma Brastemp iPhone, mas funfa bem.

Ah, com todo esse tamanho, o aparelho pesa apenas 88 gramas.

A bateria possui uma duração razoável para um smartphone. Utilizando o ele com frequência para email, twitter e navegação, a bateria segurou a carga por dois dias. Uma curiosidade sobre a bateria é que ela é embutida no aparelho, ou seja, em caso de problemas será necessário encaminhá-lo para alguma assistência técnica autorizada.

Ele já vem com um cartão MicroSD de 4GB e suporta até 16GB de memória.

Câmera

A câmera até que é boa – 5 megapíxels de resolução e imagens com cores bem legais em ambientes com boa iluminação. Ela deixa um pouco a desejar em ambientes mais escuros, especialmente com relação ao foco que não funcionou muito bem em alguns testes. Mas ela conta com um flash led que ajuda a dar uma clareada em fotos tiradas de perto.

Para vídeos, a resolução é de 640x480px (VGA). Também é possível deixar o flash led aceso continuamente com a câmera no modo vídeo, o que é uma coisa bem legal. Esse é um recurso que todos os fabricantes deveriam ativar. Eu costumava utilizar isso no meu velho de guerra Sony Ericsson K750i. Sempre me foi muito útil.

Fotos tiradas com o aparelho

Sistema

O X10 Mini roda uma versão customizada do Android 1.6. Nesse caso, a customização se fez necessária principalmente pelo tamanho da tela – seria impossível usar o Android (decentemente) com a sua interface padrão em uma tela assim pequena.

Mas essa customização tem seus altos e baixos. O método de entrada de texto do aparelho, por exemplo, foi uma bola fora: apenas teclado alfanumérico. É claro que seria impossível colocar um teclado QWERTY full com essa telinha na posição vertical, mas talvez ele funcionasse bem com o aparelho na horizontal.

Para completar, o X10 Mini não possui nenhum teclado físico, ou seja: fodeu. Nesse caso você pode dar uma olhada no X10 Mini Pro.

Voltando à interface, de resto não há muito do que reclamar. A listagem de apps ficou bem organizada (similar ao iOS, in fact) e de fácil acesso. Os widgets na home screen dão um destaque especial para informações do aparelho, relógio e o que mais você quiser adicionar, e os ícones nos cantos da tela agrupam perfeitamente os atalhos para as funções de telefone do aparelho.

Como dito no começo do texto, o upgrade para Android 2.1 deve ser disponibilizado até o final de 2010 pela Sony Ericsson.

Conclusões Finais

O Xperia X10 Mini não mexeu muito comigo. Definindo ele em uma frase, eu diria que é um aparelho pequenininho com um sistema regular, uma interface bacana e nenhum recurso matador. A falta de um método de entrada de texto decente faz com que ele não sirva bem usuários geradores de conteúdo (email, twitter, navegação etc.) e menos ainda quem edita documentos do Office (ainda mais pela questão da tela reduzida).

Por outro lado, o tamanho do aparelho o valoriza como player musical – ele cabe confortavelmente em qualquer bolso. A qualidade dos fones e o cartão MicroSD de 4GB reforçam esse ponto.

O preço também não é dos piores – R$899,00 desbloqueado na loja online da Sony Ericsson. Atrelado a um plano de dados/voz o preço deve ficar ainda melhor.

Eu diria que o aparelho tem tudo para ser um sucesso de vendas entre o público feminino até o natal, principalmente porque até lá ele já estará custando bem menos.