Início » Negócios » iFood amplia fundo de apoio a restaurantes para R$ 100 milhões

iFood amplia fundo de apoio a restaurantes para R$ 100 milhões

iFood dobra fundo de apoio a restaurantes para R$ 100 milhões e anuncia medidas para auxiliar entregadores durante a pandemia

Bruno Gall De Blasi Por

O iFood anunciou, nesta quarta-feira (20), que irá dobrar o fundo de apoio a restaurantes. A partir de agora, R$ 100 milhões serão destinados aos estabelecimentos comerciais para auxiliá-los durante a pandemia de COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus. Os responsáveis pelo app de entregas também anunciaram novas medidas para assessorar entregadores.

iFood

O fundo de apoio a restaurantes é uma medida anunciada pelo iFood em março devido aos impactos do novo coronavírus no Brasil. Na época, a startup separou R$ 50 milhões para serem utilizados até 2 de abril, a fim de ajudar os estabelecimentos comerciais durante a pandemia.

Nesta quarta-feira (20), o iFood deu sobrevida às ações para auxiliar os restaurantes. Em comunicado à imprensa, a empresa afirmou que ampliará o fundo para R$ 100 milhões. Já o prazo das ações, antes previsto para ser encerrado em maio, será prolongado até 30 de junho.

“A iniciativa beneficia restaurantes de todo o Brasil, em especial pequenos e médios empreendimentos, que permanecem tendo suas comissões reduzidas e ganhando mais a cada pedido”, explicam.

Outras medidas já existentes serão mantidas. Segundo o iFood, a startup continuará a realizar pagamentos antecipados aos restaurantes. Além disso, o serviço “Pra Retirar” permanecerá com taxas zeradas.

O iFood ainda apresentou novidades para ajudar os entregadores. Além de distribuir kits com álcool em gel, máscaras e material informativo e disponibilizar um fundo de R$ 1 milhão, a companhia estendeu o auxílio aos parceiros que apresentem sintomas da doença:

“A partir de agora, os parceiros apoiados pelo fundo solidário, que auxilia aqueles que apresentam sintomas do covid-19, podem permanecer afastados mais que os 14 dias (como recomendam as autoridades de saúde), e sim por 28 dias – tendo a possibilidade de focar na recuperação de sua saúde. Com ele, o entregador recebe do fundo solidário um valor baseado na média dos seus repasses nos últimos 30 dias, proporcional aos 28 dias de quarentena.”

O iFood também ampliou o prazo de auxílio aos entregadores que façam parte do grupo de risco até dezembro. De acordo com a empresa, “o valor deste auxílio também terá como base a média dos repasses anteriores do entregador parceiro”.

Mais de R$ 14 milhões já foram destinados à “iniciativas voltadas exclusivamente aos entregadores”, segundo a startup.

Comentários da Comunidade

5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Gigo CAP

Faz esse aporte enorme (louvável) e joga a bomba na mão do consumidor. Complicado.

@teh

POis é, ja deu pra ver onde foi o aumento da taxa de entrega anunciada ontem.
O pior é que quando terminar o Coronga, a taxa nao vai dimunuir…

Lembrando que aplicativos de entrega de comida cresceram na pandemia.

Eu

Legal esse fundo de apoio à restaurante. Porém tenho a ligeira impressão que eles aumentaram as taxas pra eles, não?

btw… quão grande é o iFood? 100m? mds… hahaha

Participe da discussão