Início » Negócios » PicPay vai oferecer cartão de débito e empréstimo pessoal

PicPay vai oferecer cartão de débito e empréstimo pessoal

A gestão de risco e o financiamento dos empréstimos serão feitos por parceiros como o Banco Original, controlador do PicPay

Victor Hugo Silva Por

Depois de lançar seu cartão de crédito sem anuidade e sem tarifas, o PicPay trabalha para expandir a sua oferta de serviços. Segundo o NeoFeed, o aplicativo de pagamentos está prestes a oferecer a modalidade de cartão de débito. Além disso, a plataforma entrará a partir de junho no segmento de crédito, com foco em empréstimos para pessoa física.

App PicPay

Os ajustes para o lançamento do cartão de débito foram realizados na semana passada. Os usuários terão um cartão físico como complemento aos pagamentos feitos pelo celular, tendo acesso a uma área para gerenciar as despesas. O novo recurso poderá ser usado para pagar nos três milhões de estabelecimentos parceiros.

Ainda na semana passada, a fintech realizou as primeiras operações de empréstimo pessoal. A empresa, no entanto, ainda faz alguns ajustes em pontos como prazos e taxas. A empresa será a responsável pela entrega do serviço, enquanto a gestão de riscos dos empréstimo e o financiamento serão realizados por parceiros como o Banco Original, controlador do PicPay.

Em meio à pandemia do novo coronavírus, causador da COVID-19, o aplicativo de pagamentos viu seus números crescerem. Com 13,4 milhões de usuários (3,9 milhões ativos) ao fim de 2019, o serviço conta hoje com cerca de 20 milhões de usuários (8 milhões ativos). A expectativa era de que o número fosse alcançado no fim de 2020.

Somente em abril, a plataforma teve 3 milhões de cadastros, sendo parte deles relacionados a programas de emergência criados após a pandemia. O PicPay pode ser usado para receber o Auxílio Emergencial, do governo federal, e é obrigatório para quem recebe o auxílio de merenda escolar do governo do estado de São Paulo e das prefeituras de Jacareí (SP) e Duque de Caxias (RJ).

O aplicativo, que também é usado em programas de apoio da Central Única das Favelas (CUFA) e da Comunitas, foi utilizado para distribuir R$ 5 milhões para cerca de 700 mil famílias. A plataforma deverá ser levada em breve para mais iniciativas.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação