Início » Telecomunicações » Anatel quer internet fixa com 150 Mb/s de velocidade média até 2023

Anatel quer internet fixa com 150 Mb/s de velocidade média até 2023

Anatel espera que velocidade média contratada de banda larga fixa no Brasil salte de 45 Mb/s para 150 Mb/s até 2023

Lucas Braga Por

A Anatel atualizou o Plano Estratégico para o período de 2015 a 2024, e divulgou novas metas de qualidade e de presença para as operadoras de telecomunicações. A agência quer que, até 2023, a velocidade média contratada de banda larga fixa seja de 150 Mb/s no Brasil; ela também espera que o percentual da população conectada via internet fixa chegue a 91%.

Rack de provedor de internet fibra óptica. Foto: jarmoluk/Pixabay

Em 2019, a velocidade média contratada de banda larga era de 45 Mb/s. Para alcançar a meta dos 150 Mb/s, a agência deve estimular a cobertura com rede de transporte usando fibra óptica.

Atualmente, 4.012 municípios são atendidos com redes de telecomunicações de alta capacidade; a agência espera que 4.883 cidades tenham backhaul de fibra até 2023.

Anatel quer 91% da população com banda larga

Além de elevar a velocidade média, a Anatel espera que a banda larga esteja mais presente. Até 2023, ela quer:

  • ampliar a densidade de banda larga (quantidade de casas conectadas para cada 100 domicílios) dos atuais 47,48% para 57%;
  • e aumentar o percentual da população conectada de 74,68% para 91%.

Como cada região tem sua particularidade, a agência fixou metas individuais para 2023:

Área População conectada Densidade
Região Norte 87% 38%
Região Nordeste 83% 45%
Região Sudeste 95% 66%
Região Sul 92% 65%
Região Centro-Oeste 93% 50%
Brasil (todas as regiões) 91% 57%

Recentemente, a banda larga ultrapassou o número de telefones fixos no Brasil: em março de 2020, havia 32,7 milhões de linhas de telefone fixo, contra 33 milhões de conexões de internet fixa.

Outro indicador que a Anatel quer melhorar é a densidade da banda larga nas áreas rurais do Brasil. Em 2018, o serviço estava presente em 44% dos domicílios rurais; a meta para 2023 é que o número chegue a 73%.

Com informações: Anatel.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
22 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

150Mb só é viável para quem possui aparelhos compatíveis. Isso não é uma realidade muito forte no Brasil.

Adriano Garcez (@Adriano_Garcez)

Chegou Oi Fibra 200 Mbps na minha rua, mas não tive coragem de trocar. Tenho Vivo 50 Mbps, que funciona perfeitamente o dia inteiro, e só troco se demorar demais para chegar a fibra deles - há previsão de chegada em breve.

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

Esperando anciosamente pela fibra da Oi, para dar uma mexida nos planos das operadoras locais, da minha cidade.

@ksio89

Muito otimismo em um país onde o governo cobra 46,7% em impostos sobre telecomunicações e a agência reguladora impõe burocracia e dificulta concorrência.

Está perdendo a oportunidade de ter uma internet melhor e mais barata, pois o serviço é simplesmente impecável. E previsão de operadora pode esperar deitado, pode levar mais de ano pra chegar essa fibra da Vivo.

ochateador (@ochateador)

Povo adora falar de download. Mas cadê uma das informações mais importantes que existem:

Qual é a porcaria da velocidade de UPLOAD ?

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Muitas vezes a tecnologia empregada dificulta ter bons uploads, xDSL e DOCSIS tem péssimo upload, e ainda são muito utilizadas no brasil, então até a claro abandonar o DOCSIS e migrar tudo pra fibra (acho que daqui uns 20 anos), vamos continuar com médias de upload muito baixas.

@LeandroCSC

Um prazo muito curto para um país gigante ,com uma economia em crise e onde não há qualquer perspectiva de uma retomada realmente sólida. Resumindo: delírio da Anatel.

Adriano Garcez (@Adriano_Garcez)

depende da localidade. Na empresa em que meu pai trabalha, a cerca de 10 km daqui, a Oi Fibra dá problemas frequentemente. Preciso saber com as pessoas da minha rua como está a qualidade do serviço; se a Vivo demorar demais em sua jogada, aí troco para a Oi.

Ainda assim será arriscado, já que fui GVT e depois Vivo nos últimos 12 anos e nunca tive problema com o serviço.

@ksio89

Concordo, hoje upload pra mim é tão ou mais importante do que download. Infelizmente par metálico e cabo (DOCSIS 3.0) têm upload muito baixo, o jeito é aguardar a expansão da fibra, que consegue entregar até mesmo velocidades simétricas.

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

fibra gpon é assimétrica, 2,5Gb/1,25Gb por porta, provedores que vendem simétrico ou estão contando que os clientes não vão usar todo o upload ou estão deixando de vender um download mais alto, o mais sensato é venderem planos com proporção 2:1.

@ksio89

Muito raro eu ler alguma queixa contra a Oi fibra, mas pode acontecer de ser ruim em alguns locais, mas são casos pontuais. E você tem razão em consultar primeiro a opinião de quem já é cliente.

FTTH dá bem menos problema que conexão via fiação cobre, além de existir potencial de aumento de velocidade, enquanto xDSL da Vivo vai ficar eternamente nesses 50Mbps.

Esse negócio de previsão de operadora eu acho furada, eu também assinava Vivo xDSL e mudei porque os preços só aumentavam e diziam essa mesma história de que logo ia chegar fibra aqui, e nada até hoje.

@ksio89

Concordo que o padrão é 50%, apenas quis realçar o potencial da fibra óptica.

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

O sonho impossível

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Se o bolso permitir, é de assinar a Oi e manter a vivo por uns 2 meses, assim tem certeza da qualidade da internet da Oi antes de abandonar a Vivo.

² (@centauro)

Legal, mas e esse foco em internet fixa?
91% da população conectada via internet fixa? Eu esperava que eles passassem a focar mais na internet móvel que tem maior penetração.

Exibir mais comentários