Início » Telecomunicações » Anatel quer internet fixa com 150 Mb/s de velocidade média até 2023

Anatel quer internet fixa com 150 Mb/s de velocidade média até 2023

Anatel espera que velocidade média contratada de banda larga fixa no Brasil salte de 45 Mb/s para 150 Mb/s até 2023

Lucas BragaPor

A Anatel atualizou o Plano Estratégico para o período de 2015 a 2024, e divulgou novas metas de qualidade e de presença para as operadoras de telecomunicações. A agência quer que, até 2023, a velocidade média contratada de banda larga fixa seja de 150 Mb/s no Brasil; ela também espera que o percentual da população conectada via internet fixa chegue a 91%.

Rack de provedor de internet fibra óptica. Foto: jarmoluk/Pixabay

Em 2019, a velocidade média contratada de banda larga era de 45 Mb/s. Para alcançar a meta dos 150 Mb/s, a agência deve estimular a cobertura com rede de transporte usando fibra óptica.

Atualmente, 4.012 municípios são atendidos com redes de telecomunicações de alta capacidade; a agência espera que 4.883 cidades tenham backhaul de fibra até 2023.

Anatel quer 91% da população com banda larga

Além de elevar a velocidade média, a Anatel espera que a banda larga esteja mais presente. Até 2023, ela quer:

  • ampliar a densidade de banda larga (quantidade de casas conectadas para cada 100 domicílios) dos atuais 47,48% para 57%;
  • e aumentar o percentual da população conectada de 74,68% para 91%.

Como cada região tem sua particularidade, a agência fixou metas individuais para 2023:

ÁreaPopulação conectadaDensidade
Região Norte87%38%
Região Nordeste83%45%
Região Sudeste95%66%
Região Sul92%65%
Região Centro-Oeste93%50%
Brasil (todas as regiões)91%57%

Recentemente, a banda larga ultrapassou o número de telefones fixos no Brasil: em março de 2020, havia 32,7 milhões de linhas de telefone fixo, contra 33 milhões de conexões de internet fixa.

Outro indicador que a Anatel quer melhorar é a densidade da banda larga nas áreas rurais do Brasil. Em 2018, o serviço estava presente em 44% dos domicílios rurais; a meta para 2023 é que o número chegue a 73%.

Com informações: Anatel.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
22 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Adriano Garcez (@Adriano_Garcez)

Chegou Oi Fibra 200 Mbps na minha rua, mas não tive coragem de trocar. Tenho Vivo 50 Mbps, que funciona perfeitamente o dia inteiro, e só troco se demorar demais para chegar a fibra deles - há previsão de chegada em breve.

Jefferson Rodrigues (@Jefferson_Rodrigues)

Esperando anciosamente pela fibra da Oi, para dar uma mexida nos planos das operadoras locais, da minha cidade.

@ksio89

Muito otimismo em um país onde o governo cobra 46,7% em impostos sobre telecomunicações e a agência reguladora impõe burocracia e dificulta concorrência.

Está perdendo a oportunidade de ter uma internet melhor e mais barata, pois o serviço é simplesmente impecável. E previsão de operadora pode esperar deitado, pode levar mais de ano pra chegar essa fibra da Vivo.

ochateador (@ochateador)

Povo adora falar de download. Mas cadê uma das informações mais importantes que existem:

Qual é a porcaria da velocidade de UPLOAD ?

@LeandroCSC

Um prazo muito curto para um país gigante ,com uma economia em crise e onde não há qualquer perspectiva de uma retomada realmente sólida. Resumindo: delírio da Anatel.

Adriano Garcez (@Adriano_Garcez)

depende da localidade. Na empresa em que meu pai trabalha, a cerca de 10 km daqui, a Oi Fibra dá problemas frequentemente. Preciso saber com as pessoas da minha rua como está a qualidade do serviço; se a Vivo demorar demais em sua jogada, aí troco para a Oi.

Ainda assim será arriscado, já que fui GVT e depois Vivo nos últimos 12 anos e nunca tive problema com o serviço.

Matheus Motta (@Matheus_Motta)

O sonho impossível

Felipe Silva (@Felipe_Silva)

Maior penetração e franquias pequenas de uso, hoje tu não consegue passar horas estudando por EAD numa internet móvel, em compensação uma fixa mesmo de baixa velocidade tu consegue.
E não te iludi que o 5g não vai mudar muito isso.

² (@centauro)

Com a infraestrutura brasileira e a dispersão da população, me parece mais um sonho delirante.
Se eles tivessem dito só que queriam 91% da população brasileira conectada à internet, seria mais factível exatamente por não ter uma definição da modalidade.

🤷‍♀️ (@xavier)

Não que uma coisa invalide outra, mas é uma piada querer 91% da população conectada via internet fixa, enquanto 48% da população não tem coleta de esgoto e 35 milhões nem água tratada.

Renan (@Johnsson)

Vivo fibra eu não tenho o que reclamar, raramente cai e geralmente entrega perto dos 100% da banda.

Agora GVT era só começar a chover que a internet caia.

🤷‍♀️ (@xavier)

Uma família que não tem coleta de esgoto ou água encanada, não é simplesmente porque ela não quer ter.

Essas pessoas vivem em situação de extrema pobreza. Elas não podem pagar 100, 80 ou até mesmo 50 reais por mês pra ter o luxo de uma internet, porque muitas vezes elas não tem um pacote de arroz e feijão para comer.

É óbvio que a Anatel não tem nada a ver com saneamento básico, mas numa analogia, é como se ela chegasse em um açougue e pedisse pães. Ou seja, é uma meta impossível de cumprir.