Início » Internet » Spotify remove limite de 10 mil músicas salvas na biblioteca

Spotify remove limite de 10 mil músicas salvas na biblioteca

Spotify não irá mais limitar quantidade de músicas salvas na biblioteca do serviço de streaming

Bruno Gall De Blasi Por

O Spotify removeu o limite de 10 mil músicas salvas na biblioteca. A partir desta terça-feira (26), usuários do serviço de streaming de música poderão guardar seus títulos favoritos à vontade, sem se preocupar com as restrições antes impostas no player.

Tradicionalmente, o Spotify restringia a quantidade de conteúdos salvos na biblioteca a dez mil músicas por conta. Caso o usuário alcançasse o teto ao expandir a coleção, o serviço de streaming emitia o erro “Sua coleção está demais! Não há mais espaço na Sua Biblioteca. Para salvar mais conteúdo, remova algumas músicas ou álbuns”.

Agora, tanto o limite quanto o erro ficaram no passado. Após mais de 12.500 votos na comunidade para remover a limitação desde 2014, o serviço de streaming não irá mais restringir a quantidade de conteúdos salvos no Spotify. Ou seja, será possível adicionar quantas músicas quiser na conta, sem precisar remover algum item da coleção para incluir outro.

A alteração, porém, não afeta playlists e as músicas salvas no dispositivo. Em ambos os casos, a restrição de 10.000 itens se mantém. O Spotify também conservou o limite de downloads em até cinco dispositivos diferentes por conta.

A novidade está disponível no Spotify para celulares e tablets (Android e iOS), computadores (Linux, Mac e Windows) e web. Segundo o serviço de streaming de música, a alteração será disponibilizada aos usuários aos poucos.

Com informações: Spotify, The Verge e TechCrunch

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
5 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Igor (@Spetto)

Isso é muito bom, apesar de nunca ter conhecido alguém com uma biblioteca em serviço de streaming com mais de 10.000 músicas…

Thalisson Cavalcante (@Thalisson_Cavalcant1)

Tava era bom já, antigamente era somente 3333 músicas.

Igor Nagase (@nagasedesu1)

Troye Sivan

Bruno Gall De Blasi (@brunogdb)

Prazer!

@FastSloth87

Não uso serviço de streaming, mas minha pasta de músicas tem quase 5000 arquivos (30GB).

Igor (@Spetto)

Cara, quando se trata de coleções “offline”, ainda dá para entender ter uma grande quantidade de músicas guardadas, mas se tratando de streaming, onde basta uma conexão com a internet para poder acessar qualquer música disponível no serviço, acho meio inútil “guardar” esse tanto de música. Obviamente que salvo algumas músicas/álbuns na biblioteca, mas somente para facilitar o acesso aos materiais que gosto muito e direto coloco na playlist.

@FastSloth87

Acho que o objetivo é as pessoas não dependerem de contratos que as empresas de streaming possam perder com artistas. Tipo, sei lá, se o Metallica faz um contrato de exclusividade com a Apple e tira todas as músicas dos outros serviços, ainda assim as pessoas vão ter as músicas do Metallica que elas uparam pro Spotify.