Início » Finanças » Caixa Tem vai suportar QR Code em maquininhas de mercados e farmácias

Caixa Tem vai suportar QR Code em maquininhas de mercados e farmácias

Quem recebe o auxílio emergencial de R$ 600, poderá fazer pagamentos em lojas físicas com o aplicativo Caixa Tem

Victor Hugo Silva Por

O aplicativo Caixa Tem deverá ganhar uma atualização esta semana para permitir que o auxílio emergencial de R$ 600 seja usado diretamente em maquininhas de cartão em estabelecimentos como mercados e farmácias. Segundo o Valor, a opção será liberada na quinta-feira (28). O objetivo é evitar filas longas para saques nas agências da Caixa Econômica Federal.

caixa tem

A solução deverá ser compatível com maquininhas de Cielo, Rede e Getnet, que poderão exibir o QR Code a ser lido pelo Caixa Tem. O lançamento nesta semana da nova opção para beneficiários do auxílio emergencial depende de testes, mas experimentos feitos em algumas lojas do Distrito Federal foram considerados positivos.

A Caixa espera que metade de todo o valor destinado ao auxílio emergencial seja usado em pagamentos com QR Code em maquininhas. Por enquanto, para evitar filas nas agências, quem recebe o auxílio emergencial pode enviar a quantia para outro banco. Para quem só tem conta na Caixa, a alternativa é usar o cartão de débito virtual do Caixa Tem.

O cartão virtual permite fazer compras pela internet ou em lojas físicas que contam com maquininhas como a Cielo Lio, que suportam esta opção. Elas estão presentes em redes como Carrefour, Extra, Big, Assaí, Guanabara, Lojas Americanas e PagueMenos. A lista completa de empresas que têm a Lio está disponível no site da Cielo.

Na compra com o cartão de débito virtual em lojas físicas, o cliente precisa inserir dados como número, prazo de validade e código de verificação para concluir o pagamento. Como você deve imaginar, o uso do QR Code deve tornar o pagamento mais rápido.

Até segunda-feira (25), 55,9 milhões de pessoas haviam recebido o auxílio emergencial, segundo dados do Ministério da Cidadania. Os pagamentos da primeira parcela chegaram a R$ 65,5 bilhões e a segunda parcela começou a ser liberada esta semana.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação