Início » Finanças » Nubank muda política de privacidade com medida contra fraudes

Nubank muda política de privacidade com medida contra fraudes

Nubank atualiza política de privacidade para compartilhar dados pessoais e financeiros com a polícia e com instituições financeiras

Felipe Ventura Por

O Nubank está avisando os clientes por e-mail de uma mudança na política de privacidade: os termos agora incluem uma cláusula adicional autorizando a fintech a compartilhar seus dados pessoais e financeiros com a polícia e com instituições autorizadas pelo Banco Central a fim de investigar fraudes no cartão de crédito e NuConta.

Nubank

“Com essa atualização, em casos de suspeita de fraude, podemos compartilhar algumas informações suas com instituições financeiras e também com autoridades policiais, com o objetivo de ajudar a combater essas atividades criminosas”, explica o Nubank no e-mail.

Os novos termos dizem o seguinte:

Para fins de apuração de eventual fraude, você autoriza o Nubank e empresas do mesmo grupo econômico a compartilhar suas informações – incluindo, mas não se limitando a dados pessoais, histórico de crédito, operações ativas e passivas, serviços e produtos contratados, entre outros – com instituições financeiras e instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil, bem como com autoridades policiais.

A antiga política de privacidade pode ser consultada no Internet Archive. Não houve nenhuma outra mudança nos termos além da cláusula que destacamos acima.

Nubank usa localização e selfie contra fraudes

Nos últimos anos, o Nubank passou a adotar mais medidas de segurança para evitar fraudes. Em 2017, a fintech mudou a política de privacidade para incluir o uso da localização do seu celular: dessa forma, é possível detectar se o cliente está no mesmo lugar onde foi feita uma compra.

E, em 2018, o Nubank adotou a biometria por selfie para combater tentativas de falsidade ideológica. No entanto, isso nem sempre funciona: noticiamos por aqui o caso do cliente que enviou foto com RG para um suposto funcionário da fintech; na verdade, era um golpista que fez empréstimo de R$ 12 mil na NuConta. (A empresa diz que todas as devidas providências foram tomadas.)

Este ano, o Nubank ultrapassou a marca de 20 milhões de usuários, incluindo a conta digital e o cartão de crédito sem anuidade. Ela é a sexta maior instituição financeira do Brasil em número de clientes, atrás somente dos bancos tradicionais (Bradesco, Caixa, Itaú, Banco do Brasil e Santander). Isso significa que a fintech se tornou um alvo maior para fraudes; ela também é usada como isca em golpes no Instagram e Facebook.

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
1 usuário participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação