Início » Brasil » Correios fazem acordo com a China para enviar encomendas paradas por navio

Correios fazem acordo com a China para enviar encomendas paradas por navio

Durante a pandemia, produtos adquiridos em e-commerces chineses serão enviados por navios, em parceria com os Correios de ambos os países

Darlan Helder Por

Os Correios do Brasil e da China firmaram uma parceria para facilitar o envio de encomendas durante a pandemia de coronavírus. Com o transporte aéreo fechado, correspondências e produtos com destino ao Brasil estão parados devido à baixa disponibilidade de voos e fronteiras bloqueadas.

Encomenda dos Correios / rastreamento correios

O envio por meio marítimo foi a alternativa encontrada para que encomendas não ficassem retidas na China até a situação melhorar. De acordo com Floriano Peixoto, presidente dos Correios, muitos produtos adquiridos em e-commerces chineses por brasileiros estão parados na China sem prazo definido para o envio.

A medida ainda acolhe um pedido da União Postal Universal (UPU), uma agência da Organização das Nações Unidas (ONU) que atua para viabilizar os serviços postais em diversos países.

As primeiras remessas retidas começaram a chegar ao Brasil no sábado passado (30/5) no Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP), no Paraná. Os Correios explicam que o TCP está próximo ao centro internacional da estatal, ou seja, a unidade já é preparada para receber encomendas e correspondências postais de outros países.

Porto chinês com vários contêineres e um navio sendo carregado

Não é de hoje que o meio marítimo está ao dispor para a importação de compras internacionais, contudo, a disponibilidade de voos é maior além de ser mais ágil. Para se ter uma ideia, o tempo de envio de produtos da China para o Brasil é de cerca de sete dias por avião, enquanto de navio esse prazo sobe para 45 dias, sem levar em conta o período de embarque e desembarque em ambos os meios.

É importante lembrar que a China é o principal parceiro comercial do Brasil e o consumo de bens através de e-commerces do gigante asiático já está no dia a dia do brasileiro há muito tempo, especialmente pelos preços atraentes.

Um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) com a Ferraz Pesquisa de Mercado mostra que as categorias mais buscadas por brasileiros em sites e aplicativos internacionais são: eletrônicos, vestuário e beleza, respectivamente. Já as lojas mais procuradas são: AliExpress, Amazon e Wish.

Além das encomendas que chegaram ao Brasil no sábado passado, os Correios esperam receber duas novas remessas entre junho e julho.

Com informações: Veja e E-commerce Brasil .

Comentários da Comunidade

Participe da discussão
8 usuários participando

Os mais notáveis

Comentários com a maior pontuação

Renan Costa (@Johnsson)

Eles lavam as mãos, me roubaram um fone bluethoot dentro do brasil após eu ter pago a taxa, eu entrei em contato e consegui o reembolso do DealExtreme (Que alias foi bem de boa), perguntei sobre a taxa de R$ 15,00 e sempre vinham com uma conversa de que o responsável pelo envio que deve entrar em contato com eles e nunca me deram uma resposta, parecia que eu estava no zorra total, o atendente sempre se fazia de desentendido, ai o vagabundo encerrou o chamado e eu não posso nem abrir de novo exigindo a taxa.

@ksio89

Meu Deus, isso é revoltante, cobram essa taxa ridícula, roubam a sua encomenda e não querem estornar? Quem pagou a taxa foi o destinatário, não tem cabimento algum entrar em contato com o vendedor lá na China pra ele cobrar o reembolso aos Correios.

Eu leio um relato desse e me pergunto o que tem na cabeça de quem defende essa estatal nojenta, deve ser algo bem fedido. Depois de ler isso, se eu importar algo e os Correios cobrarem taxa vou deixar voltar, porque eu ficaria louco de raiva caso pagasse a taxa de um pacote, ele fosse extraviado e depois não quisessem devolver o valor pago.